Ocorrências de desastres naturais nos principais arranjos populacionais da Sub-região Leste do Nordeste brasileiro

  • Guilherme Barroca Marques Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Tatiane dos Santos Silva
  • Marcelo de Oliveira Moura

Resumo


Esta pesquisa tem como objetivo analisar os desastres naturais de origem hidrometeorológica e geológica e os danos associados nos principais arranjos populacionais da sub-região Leste do Nordeste brasileiro no período de 2003 a 2016. A partir das informações adquiridas através do Ministério da Integração Nacional foi possível quantificar os reconhecimentos dos desastres quanto ao tipo e a intensidade (Situação de Emergência - SE e Estado de Calamidade Pública - ECP). Criou-se um banco de dados com as informações sobre os principais espaços urbanos afetados e, em seguida elaborou-se a representação espaço-temporal dos desastres naturais. Foram verificados 152 registros de desastres hidrometeorológicos e geológicos nos espaços urbanos, dos quais 95% foram classificados como Situação de Emergência e 5% como Estado de Calamidade Pública. O ano de 2011 destaca-se com o maior registro de desastres (28 registros). Por meio de consulta dos formulários disponíveis sobre os desastres (AVADAN E FIDE), constatou-se que 49 dos 152 registros ocorreram durante a estação chuvosa, isto é, 32% do total concentram-se nos meses de maior pluviometria da sub-região Leste. Os desastres registrados na região afetaram 124 mil pessoas e promoveram um prejuízo econômico próximo a 470 milhões de reais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

  • ALVES, J. M. B. Aspectos climatológicos do Nordeste brasileiro com ênfase a região semiárida: principais causas da variedade pluviométrica. In: Anais do 1º Simpósio sobre Captação de Água de chuva no semiárido Brasileiro. Petrolina, PE, 17 – 21 de novembro de 1997. CD ROM.

  • CAVALCANTI, A. S. Avaliação de padrões atmosféricos associados à ocorrência de chuvas extremas no litoral da região Nordeste do Brasil: aspectos numéricos na previsão operacional do tempo. Tese. (Doutorado em Engenharia Mecânica). Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica/ UFRJ, 2009.

  • CEPED/ UFSC. Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres. Atlas brasileiro de desastres naturais 1991 a 2010: volume Brasil. Florianópolis: CEPED/UFSC, 2012.

  • GONÇALVES, N. M. S. Impactos pluviais e desorganização do espaço urbano em Salvador. p. 69-91. In: Clima Urbano. MONTEIRO, C. A. F; MENDONÇA, F. (Orgs.). São Paulo: Contexto, 2003.192p.

  • LUCENA, D. B. Impacto dos Oceanos Pacífico e Atlântico no Clima do Nordeste do Brasil. Tese. (Doutorado em Meteorologia). Campina Grande: Programa de Pós-Graduação em Meteorologia/ UFCG, 2008. 225p.

  • MONTEIRO, C. A. F. Teoria e Clima Urbano. Série Teses e Monografias, nº25. São Paulo: Instituto de Geografia/USP, 1976.181p.

  • MONTEIRO, C. A. F. Teoria e Clima Urbano. p. 9-67. In: Clima Urbano. MONTEIRO, C. A. F; MENDONÇA, F. (Org.). São Paulo: Contexto, 2003.192p.

  • MONTEIRO, C. A. F. A Climatologia Geográfica no Brasil e a Proposta de um Novo Paradigma. p. 61-152. In: A Construção da Climatologia Geográfica no Brasil.MONTEIRO, C. A. F. (Org.). Campinas: Alínea, 2015. 194p.

  • MOURA, M. O.; CUNICO, C; NOBREGA, R. S.; DUARTE, C. C. Desastres hidrometeorológicos na região Nordeste do Brasil: distribuição espaço - temporal dos reconhecimentos de Estado de Calamidade Pública. Caderno de Geografia. , v.26, p.259 - 271, 2016.

  • OLÍMPIO, J. L. S; VIEIRA, P. M; ZANELLA, M. E; SALES, M. C. L. Episódios Pluviais Extremos e a Vulnerabilidade Socioambiental do município de Fortaleza: o episódio do dia 27/03/2012. Revista Geo UERJ, v. 1, p. 181-206, 2013.

  • OLIVEIRA, G. C. S; JUNIOR, J. P. S; NÓBREGA, R. S; GIRÃO, O. Uma Abordagem da Geografia do Clima Sobre os Eventos Extremos de Precipitação em Recife–PE. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 4, n. 2, p. 238 – 251, 2011.

  • SILVA, N. T. Precipitações diárias intensas na cidade de João Pessoa, Paraíba. Trabalho de Conclusão de Curso. (Curso de Bacharelado em Geografia). João Pessoa: Departamento de Geociências/ UFPB, 2014. 69p.

  • TOMINAGA, L. K. Desastres naturais: por que ocorrem? p.11-24. In: Desastres Naturais: conhecer para prevenir. TOMINAGA, L. K; SANTORO, J; AMARAL, R. (Orgs). São Paulo: Instituto Geológico, 2009.196p.

  • ZANELLA, M. E; SALES, M. C. L.; ABREU, N. J. A análise das precipitações diárias intensas e impactos gerados em Fortaleza-CE. GEOUSP- Espaço e Tempo, São Paulo, n° 25, p 53-68, 2009.

  • ZANELLA, M. E.; MOURA, M. O. O clima das cidades do Nordeste brasileiro: contribuições no planejamento e gestão urbana. Revista da ANPEGE, v. 9, p. 75-89, 2013.

  • ZANELLA, M. E. Inundações em Curitiba: impactos, risco e vulnerabilidade socioambiental. 2. ed. Fortaleza: Editora da UFC, 2014. 197p.

Publicado
23-05-2018
Como Citar
MARQUES, G. B.; SILVA, T. DOS S.; MOURA, M. DE O. Ocorrências de desastres naturais nos principais arranjos populacionais da Sub-região Leste do Nordeste brasileiro. Revista de Geociências do Nordeste, v. 4, p. 31-44, 23 maio 2018.