VULNERABILIDADE SOCIAL E INFRAESTRUTURAL NA ÁREA URBANA DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA, BRASIL

Resumo

O aumento do número de desastres naturais suscitou a necessidade de compreensão deste fenômeno principalmente no que diz respeito à identificação dos territórios mais vulneráveis pois, apesar de na sociedade atual todos os indivíduos estarem em constante exposição aos riscos, as formas como os indivíduos se adaptam frente a eventos danosos são diferentes. Neste sentido, estudos atuais têm se voltado principalmente para a mensuração da vulnerabilidade a partir de indicadores. Com base nessas premissas, o presente trabalho tem como objetivo analisar como a vulnerabilidade é expressa na área urbana do município de Campina Grande - PB. Desta forma, são analisadas as dimensões social e infraestrutural para a construção do índice.  Para a elaboração do Índice de Vulnerabilidade Social e Infraestrutural (IVSI) foram seguidas as etapas propostas por Tate (2012). O principal objetivo deste procedimento foi identificar quais os setores censitários que apresentaram valores de IVSI acima da mediana da distribuição amostral do IVSI obtido para a cidade Campina Grande. Os resultados mostraram que vulnerabilidade social e infraestrutural na área urbana de Campina Grande apresentam-se da seguinte forma: níveis baixos de vulnerabilidade na área central da cidade e níveis altos dispostos principalmente nas margens do perímetro urbano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rejane do Nascimento da Silva, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGG) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), na linha de pesquisa: Gestão do Território e Análise Geoambiental. Licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).Durante a graduação foi aluna bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) de 2015 a 2017 e do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) de 2017 a 2018. Desenvolve pesquisas na área de vulnerabilidade socioambiental, riscos ambientais e desastres naturais.

Alexandre Henrique Carvalho Marques , Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Bacharel em Estatística pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Mestre em Estatística pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atua na área de Bioestatística e Bioinformática, sendo pesquisador colaborador do Laboratório de Estudos Herpetológicos e Paleoherpetológicos (GEHP) da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e do Laboratório de de Imunologia Sistêmica do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB/USP).

Sérgio Murilo Santos de Araújo, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Graduado (1992) e Mestre (1996) em GEOGRAFIA pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e Doutor em Ciências/Geociências (2004) área de Administração e Política de Recursos Minerais (Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP). Professor Associado II da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campus de Campina Grande - PB, instituição em que atua com dedicação exclusiva desde 2002. Suas atividades acadêmicas se dá nas Grandes Áreas de GEOGRAFIA e GEOCIÊNCIAS. Sua trajetória profissional tem sido principalmente nas temáticas de GEOGRAFIA FÍSICA: Geomorfologia, Climatologia, Geologia e Recursos Hídricos e GEOGRAFIA AMBIENTAL: Desenvolvimento e Meio Ambiente, Análise Ambiental, Administração e Política de Recursos Minerais, Vulnerabilidades, Riscos e Impactos Ambientais (EIA/RIMA), Gestão e Conservação dos Recursos Naturais, Desertificação e Degradação Ambiental e Recuperação de Áreas Degradadas. Participa de Grupos de Pesquisas, como líder do Grupo Gestão e Ordenamento Ambiental - GEOAMB (UFCG). Participa de Programas de Pós-Graduação em Recursos Naturais (Mestrado e Doutorado/PPGRN - UFCG) e História (Mestrado - UFCG ). Como atividades de gestão acadêmica foi Coordenador Administrativo da Unidade Acadêmica de Geografia da UFCG, Coordenador de Pesquisa e Extensão, Coordenador de Curso de Especialização e Atualmente é Coordenador de Curso de Graduação em Geografia.

Camila Cunico, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Possui Doutorado em Geografia - área de concentração Paisagem e Análise Ambiental, pela Universidade Federal do Paraná (2013); Mestrado em Geografia - área de concentração Espaço, Sociedade e Ambiente, pela Universidade Federal do Paraná (2007) e graduação em Geografia - Licenciatura e Bacharelado pela Universidade Federal do Paraná (2005). Atua profissionalmente como Professora Adjunta na Universidade Federal da Paraíba - Campus João Pessoa, no curso de graduação em Geografia e em Engenharia Ambiental. Atuou como geógrafa no Instituto de Terras, Cartografia e Geociências do Estado do Paraná, coordenando o Departamento de Zoneamento Territorial; como professora de ensino superior na Faculdade Educacional da Lapa - FAEL; na Universidade Federal do Paraná; no Instituto Superior do Litoral do Paraná - Isulpar, na Faculdade Anchieta de Ensino Superior do Paraná e no ensino fundamental e médio do Colégio Suíço-Brasileiro de Curitiba. Possui experiência nas disciplinas da área de Geografia Física e Instrumental, e na área de Ensino da Geografia.

Publicado
12-08-2020
Como Citar
SILVA, R. DO N. DA; MARQUES , A. H. C.; ARAÚJO, S. M. S. DE; CUNICO, C. VULNERABILIDADE SOCIAL E INFRAESTRUTURAL NA ÁREA URBANA DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA, BRASIL. Revista de Geociências do Nordeste, v. 6, n. 2, p. 54-64, 12 ago. 2020.
Seção
Artigos