ANÁLISE DA VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DA ÁGUA SUBTERRÂNEA: COMPARATIVO ENTRE A METODOLOGIA GOD E DRASTIC

Resumo

A água é um recurso natural imprescindível para todas as formas de vida, porém, atividades antrópicas, aumento populacional e urbanização estão alterando a qualidade dos mananciais superficiais, tornando indisponível para determinados usos. Surge como alternativa para complementar ou até mesmo substituir o uso da água superficial a água subterrânea, porém, e necessita-se de um controle para que atividades antrópicas não venham a contaminar o aquífero. Nesse sentido, esse estudo tem por objetivo comparar os métodos DRASTIC e GOD na bacia hidrográfica do Rio Vacacaí-Mirim, no estado do Rio Grande do Sul. Ambos os métodos tiveram suas classes de vulnerabilidade entre insignificante e extrema, com maior predominâncias da vulnerabilidade média (DRASTIC) e alta (GOD). O método GOD concentrou 89,91 % da vulnerabilidade em 2 classes (Média e alta), já o DRASTIC apresentou 66,15 % nessas mesmas classes. Assim, o DRASTIC, na área de estudo apresentou, uma maior variabilidade das classes, indicando resultados mais consistentes, e com parâmetros obtidos a campo. Porém, o GOD é mais simplificado pelo número de variáveis necessárias para sua aplicação. Assim, destaca-se a importância da aplicação dessas metodologias para fornecer subsídios para tomadas de decisões para gestores dos recursos hídricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Daniel da Cunha Kemerich, Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA

Possui graduação em Engenharia Ambiental pelo Centro Universitário Franciscano - UNIFRA (2005). Possui mestrado pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental (2008), Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho pelo Centro Universitário Franciscano - UNIFRA (2009) e Doutorado em Engenharia Ambiental pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina (2013). Tem experiência na área de Ciências Ambientais, com ênfase em Engenharia Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: Gestão ambiental, avaliação de impactos ambientais, planejamento ambiental, água subterrânea, qualidade da água, saneamento ambiental, reúso de água, indicadores de sustentabilidade ambiental, análise de vulnerabilidade à contaminação e Meio Ambiente e Mineração. Também foi Consultor e Perito Ambiental, tendo atuado em diversos municípios. Atuou como Professor do Centro Universitário Franciscano - UNIFRA em cursos de Graduação e Pós-Graduação, onde também foi coordenador de estágios e membro do colegiado do curso de Engenharia Ambiental, foi membro do colegiado do curso de Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Santa Maria/CESNORS, Coordenador do Curso de Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Santa Maria/CESNORS, membro do Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão da Universidade Federal de Santa Maria. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA, Campus Caçapava do Sul, no Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária e no Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Mineral - PPGTM orientando em nível de Mestrado. Também é membro da Comissão de Avaliadores de Curso de Graduação e Avaliador Institucional do SINAES/INEP/MEC, Integra o Banco de Pares Avaliadores do Sistema de Acreditação de Cursos de Graduação para o Reconhecimento Regional da Qualidade Acadêmicas de suas Respectivas Titulações no MERCOSUL e Estados Associados - ARCU SUL. Integra os grupos de pesquisa: Hidrogeologia (UFSM), Solos e Produção Vegetal (UFSM) e Caracterização e Aproveitamento Econômico e Sustentável de Depósitos Minerais. Atualmente é o Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Mineral - UNIPAMPA.

Sérgio Roberto Martins, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Possui graduação e mestrado em Agronomia (Universidade Federal de Pelotas: 1972 e 1977, respectivamente); doutorado e pós-doutorado em Agronomia (Universidade Politécnica de Madrid: 1983 e 1994, respectivamente, mestrado em Gestão Econômica e Planejamento do Desenvolvimento (Universidad Complutense de Madrid, 1994). É aposentado da Universidade Federal de Pelotas (Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel) onde ingressou como professor em 1974 e foi Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (1989/92). Atuou como Professor Visitante da Universidade Federal de Santa Catarina, junto ao Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental entre 2005 e 2012, Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental (do qual atualmente é Professor Colaborador) e participa do Núcleo de Monitoramento e Avaliação Ambiental do Centro de Ciências Agrárias; na UFSC participou através da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária/UFSC como Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do projeto ?Tecnologias Sociais para a Gestão da Água?. Coordenou a área de concentração em Produção Vegetal do Programa de Pós-graduação em Agronomia da Universidade Federal de Pelotas, e foi professor colaborador no Programa de Mestrado em Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável da Universidade Federal do Pará. Entre 2012 e 2016 foi Professor Visitante Nacional Senior/CAPES da Universidade Federal da Fronteira Sul. É professor colaborador do Mestrado em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável da UFFS com participação nas disciplinas de Agroecologia, Desenvolvimento Rural Sustentável, Oficinas de Interdisciplinaridade, Aspectos sociais, economicos e ambientais da sustentabilidade. Tem experiência na área de fitotecnia (cultivos em ambientes protegidos), com ênfase em agrometeorologia, desenvolvimento rural sustentável, indicadores de sustentabilidade em agroecossistemas, e agroecologia.

Masato Kobiyama, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Nasceu no município de Kitakata, Estado de Fukushima, Japão em 1962. Imigrou ao Brasil em 1991. Possui graduação em Ciências Especiais - Kyoto Educational University (1985), especialização em Controle de Erosão - Kyoto University (1988), mestrado em Ciência Florestal - Tokyo University of Agriculture and Technology (1991) e doutorado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Paraná (1994). Trabalhou em Gana no período de 1985 - 1987 como voluntário no serviço de JOCV/JICA. Como docente, trabalhou na Universidade Federal do Paraná (UFPR) no período de 1996 - 2002, e na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) no período de 2002 - 2013. Atualmente é Professor Titular do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) também coordenador do Grupo de Pesquisa em Desastres Naturais (GPDEN) no IPH-UFRGS. Seu interesse profissional é: desastres naturais, balanço hídrico, zona ripária, monitoramento, e bacias-escola. Seu interesse pessoal é: futebol, maratona (e São Silvestre), música, dança, SUDOKU, e zen-budismo.

Leônidas Luiz Volcato Descovi Filho, Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA

Professor Adjunto A, Universidade Federal do Oeste do Pará UFOPA (2017 - Atual). Pós-Doutorado com pesquisa em Geotecnologias e Recursos Hídricos UFSM (2017). Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina UFSC (2015). Mestre em recursos hídricos e saneamento ambiental UFSM (2009). Graduado em Geografia-bacharelado UFSM (2007). Pertence ao quadro permanente de professores do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida/PPGSAQ/CFI/Ufopa. Pertence ao quadro de docentes do Curso de Bacharelado em Geologia e Bacharelado Interdisciplinar em Ciências da Terra/IEG/Ufopa, ministrando as disciplinas: Hidrogeologia, Desenho Geológico, Fotogeologia e Sensoriamento Remoto. Atualmente coordena o projeto de pesquisa: Análise da vulnerabilidade intrínseca das águas subterrâneas à contaminação no Oeste do Pará (2017 - 2020). Pesquisador no grupo hidrogeologia LABHIDROGEO / Ufsm; Geologia e Recursos Naturais da Amazônia/IEG/Ufopa; Geotecnologias e Análise da Paisagem Universidade do Estado do Amazonas UEA e Interdisciplinar em Geologia Aplicada UFPA. Avaliador de Curso de Graduação do SINAES/INEP/MEC. Coordena do projeto de extensão: Geotecnologia livres para o público brasileiro: apoio ao projeto QGIS (2018 - 2021). Avaliador e revisor em periódicos. Apresenta experiência nas seguintes áreas/linhas: geografia física, geotecnologias, geologia e geomorfologia, hidrogeologia, geoprocessamento, sistemas de informações geográficas, cartografia, sensoriamento remoto, hidrologia, recursos hídricos, bacias hidrográficas e permacultura. 

Willian Fernando de Borba, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Técnico em Agropecuária (2007), Engenheiro Ambiental e Sanitarista (2014), Mestre em Engenharia Ambiental (2016) e Doutor em Engenharia Civil - Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental (2019), ambos pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Trabalha nas áreas de Águas Subterrâneas, Aterros Sanitários, Contaminação de Solo, Hidrogeologia, Recursos Hídricos e Resíduos Sólidos. Membro dos Grupos de Pesquisa de Solos e Produção Vegetal, Hidrogeologia e Resíduos sólidos, gestão e educação ambiental. Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, campus Frederico Westphalen - RS, no Departamento de Engenharia e Tecnologia Ambiental - DETA.

Éricklis Edson Boito de Souza, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Engenheiro Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria campus Frederico Westphalen (UFSM-FW) (2018). Mestrando do Programa de Pós-graduação em Engenharia Florestal (UFSM) e cursando Pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho (UNIASSELVI). Realiza pesquisas nas áreas de Gestão de Recursos Hídricos, Hidrologia Florestal, Recuperação de Áreas Degradadas e Manejo de Bacias Hidrográficas. Membro dos Grupos de Pesquisa: Gestão de Recursos Hídricos (GERHI), Hidrogeologia e Desenvolvimento Florestal e Ambiental.

Gabriel D'ávila Fernandes, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Possui graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária pela Universidade Federal de Santa Maria (2015) e mestrado em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal de Santa Maria (2017). Tem experiência na área de Engenharia Sanitária, com ênfase em Águas Subterráneas e Poços Profundos, atuando principalmente nos seguintes temas: poços escavavados, cadastramento e poços tubulares. Atualmente é Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da UFSM.

Publicado
06-08-2020
Como Citar
KEMERICH, P. D. DA C.; MARTINS, S. R.; KOBIYAMA, M.; DESCOVI FILHO, L. L. V.; BORBA, W. F. DE; SOUZA, ÉRICKLIS E. B. DE; FERNANDES, G. D. ANÁLISE DA VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DA ÁGUA SUBTERRÂNEA: COMPARATIVO ENTRE A METODOLOGIA GOD E DRASTIC. Revista de Geociências do Nordeste, v. 6, n. 2, p. 45-53, 6 ago. 2020.
Seção
Artigos