BALANÇO DE RADIAÇÃO EM ÁREAS DE EXPANSÃO AGRÍCOLA NO SUDOESTE DO PIAUÍ

Resumo


Áreas agrícolas vêm se intensificando no Estado do Piauí, esse desenvolvimento resulta em danos à vegetação nativa, causando impactos ambientais. Estudos que avaliem esses impactos, são de extrema relevância para quantificar as modificações causadas na superfície. Assim, objetivou-se identificar mudanças da cobertura do solo e avaliar seus impactos no balanço de radiação, índices de vegetação e temperatura da superfície em área de expansão agrícola no sudoeste do Piauí. A área avaliada está inserida no município de Baixa Grande do Ribeiro, utilizou-se imagens dos satélites Landsat 5 TM e Landsat 8, obtidas entre os anos de 1990 e 2018. Avaliou-se o Índice de Vegetação da Diferença Normalizada (NDVI), Índice de Vegetação Ajustado ao Solo (SAVI), Albedo (α), Saldo de Radiação, Radiação de Ondas Longas (ROLs) e Temperatura da Superfície (Ts). Identificou-se a redução de 32,25% vegetação nativa e crescimento de 1.219,1% da exploração agropecuária. A vegetação natural do Cerrado apresentou menor temperatura, albedo e ROLs e maior saldo de radiação, quando comparada às áreas de solo exposto. A exploração agrícola no Sudoeste do Piauí, vem promovendo modificações na vegetação natural da região, causando impactos ambientais, promovendo o aumento da temperatura da superfície e diminuindo a disponibilidade de energia. Faz-se necessário a realização de mais trabalhos que forneçam mais informações sobre essas modificações e ainda da atuação de políticas públicas para fins de planejamento agrícola e ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Siqueira Tavares Fernandes, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Mestrando em Engenharia Agrícola - Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), com ênfase em Meteorologia, Monitoramento Ambiental e Sensoriamento Remoto. Engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal do Piauí UFPI/CPCE com período sanduíche na Universidad de Ciencias Aplicadas y Ambientales (UDCA) em Bogotá, Colômbia. Desenvolve pesquisa na área de Meteorologia e Climatologia Agrícola. Tem experiência em bioclimatologia e ecofisiologia vegetal, mudanças climáticas, zoneamento e aptidão agroclimática, fenologia e necessidades térmicas de plantas cultivadas, evapotranspiração, balanço de radiação e de energia em biomas brasileiros, impactos da exploração agrícola no meio ambiente; taxonomia, biodiversidade e ecologia de insetos. É pesquisador colaborador do Grupo de Pesquisa em Agrometeorologia e Análises Climáticas da Universidade Federal do Piauí - UFPI. 

Pabrício Marcos Oliveira Lopes, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Bacharel em Meteorologia pela UFCG (1997) e Licenciado em Física pela UEPB (1999), Mestre em Meteorologia pela UFCG (1999), Doutor em Sensoriamento Remoto pelo INPE (2006). Atualmente, é Professor Associado de Agrometeorologia e Sensoriamento remoto Agrícola no ensino de graduação e Pós-graduação em Engenharia Agrícola (Conceito 6) da UFRPE. Revisor de Revistas Nacionais e Internacionais. Tem experiência em Sistemas de Informações Geográficas (SPRING, QGIS, ERDAS, ENVI, IDRIZI e SURFER), Banco de Dados e Modelagem Agrometeorológica, atuando nos temas: Modelagem e Simulação microclimática em ecossistemas terrestres, Processamento Digital de Imagens de Satélite, Poluição do ar, Detecção de mudanças, evapotranspiração por satélite (SEBAL) e Câmera digital multiespectral.

Camila Gomes Bezerra de Melo, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Engenheira Agrícola e Ambiental formada pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2019). No período de graduação, atuou como Bolsista PIBIC (2017-2019) do CNPq, vinculado ao projeto "Estudo da compactação e cisalhamento de solos coesos em tabuleiro costeiro: experimentação e modelagem. Atualmente cursa mestrado em Engenharia Agrícola pela UFRPE, com ênfase em compactação do solo e mecânica dos solos

Renato Luiz Farias Lima, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Estudante de pós-graduação em Engenharia Agrícola na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Graduado em Engenharia de Biossistemas na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). 

Douglas Alberto de Oliveira Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Alagoas (2015). Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em fixação biológica de nitrogênio (FBN); fertilidade do solo; salinidade da água de irrigação, atuando principalmente nos seguintes temas: Fertilidade do solo e salinidade da água de irrigação. Mestrado em Engenharia Agrícola, pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, Recife - PE, com linha de pesquisa em Agrometeorologia e Sensoriamento Remoto, atuando principalmente no tema: Geotecnologia e Monitoramento Ambiental por Meio de Técnicas de Sensoriamento Remoto.

Publicado
17-03-2021
Como Citar
FERNANDES, G. S. T.; LOPES, P. M. O.; MELO, C. G. B. DE; LIMA, R. L. F.; SANTOS, A. DOS; SILVA, D. A. DE O. BALANÇO DE RADIAÇÃO EM ÁREAS DE EXPANSÃO AGRÍCOLA NO SUDOESTE DO PIAUÍ . Revista de Geociências do Nordeste, v. 7, n. 1, p. 13-20, 17 mar. 2021.
Seção
Artigos