LEVANTAMENTO DA MACROFAUA EDÁFICA EM ÁREAS DE PROTEÇÃO AMBIENTAL NO MARANHÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-3359.2021v7n1ID19859

Resumo

O estudo da estrutura da comunidade da macrofauna edáfica é um meio de entender o funcionamento do solo e os possíveis bioindicadores de suaqualidade. Neste contexto, objetivou-se realizar um levantamento da biodiversidade da macrofauna do solo em duas áreas de Proteção Ambiental no Maranhão. As áreas experimentais consideradas no estudo foram:  Área I (APA do Buriti do Meio) e Área II (APA do Inhamum).  Para realização das coletas da macrofauna do solo utilizou-se armadilhas do tipo Provid. Foi realizada uma análise faunística, e calculados os índice de diversidade, equabilidade e riqueza das ordens no programa ANAFAU. No geral, foram contabilizados 6.695 indivíduos, distribuídos em 15 ordens. Aordem que mais se destacou dentre as duas áreas foi Hymenoptera, considerada superdominante, superabundante, superfrequente e constante. A precipitação puvial pode interferer diretamente na abundância de indivíduos da macrofauna edáfica. O ambiente da Área II apresentou maior riqueza, diversidade e equabilidade. O trabalho relevou que as práticas de manejo de agricultura interferem no comportamento da fauna do solo, indicando que a mesma é mais abundante em ambientes mais conservados, confirmando que osorganismos edáficos são bons bioindicadores da qualidade do solo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alana Ellen de Sousa Martins, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Possui o curso de téncico em Química pelo Instituro Federal do Maranhão-IFMA e Graduação em Ciências Biológicas-Licenciatura pela Universidade Estadual do Maranhão-UEMA, foi pesquisadora de iniciação cientifica onde trabalhou com Macrofauna e Mesofauna do solo. Atualmente é Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade Ambiente e Saúde-PPGBAS da Universidade Estadual do Maranhão-UEMA. 

Judson Chaves Rodrigues, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Ecossistemas

Maira Rebeca de Alencar Costa Silva, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Maranhão. 

Francilene Oliveira Lima, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Bióloga em formação, trabalho com estudo da coleopterofauna do solo.

Márcia Verônica Pereira Gonçalves, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Técnica em agropecuária pelo Instituto Federal do Maranhão - IFMA, Campus Caxias. Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Maranhão - UEMA.

Rita de Kássia dos Santos Barros, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Maranhão -UEMA.

Luiza Daiana Araújo da Silva Formiga, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Possui graduação em ZOOTECNIA pela Universidade Estadual do Piauí (2006), mestrado em Sistemas Agrosilvopastoris no Semi-Árido pela Universidade Federal de Campina Grande (2010) e doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal da Paraíba (2014). Atualmente é Professora Adjunta I da Universidade Estadual do Maranhão. Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Avaliação, Produção e Conservação de Forragens, atuando principalmente nos seguintes temas: cerrado, caatinga, semiárido, gramíneas, forragem, caprino, macrofauna, mesofauna, bioindicadores e qualidade ambiental. Coordena o Laboratório de Bioindicadores de Qualidade Ambiental no CESC/UEMA. 

Publicado

11-06-2021

Como Citar

MARTINS, A. E. de S. .; RODRIGUES, J. C.; SILVA, M. R. de A. C. .; SOUZA, M. T. A. .; LIMA, F. O.; GONÇALVES, M. V. P. .; BARROS, R. de K. dos S. .; FORMIGA, L. D. A. da S. . LEVANTAMENTO DA MACROFAUA EDÁFICA EM ÁREAS DE PROTEÇÃO AMBIENTAL NO MARANHÃO. Revista de Geociências do Nordeste, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 30–37, 2021. DOI: 10.21680/2447-3359.2021v7n1ID19859. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/19859. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos