PROCESSOS GEOMORFOLÓGICOS E EVOLUÇÃO DA PAISAGEM NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO

Autores

  • Rafael Albuquerque Xavier UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-3359.2021v7n1ID20692

Resumo

Os processos geomorfológicos são responsáveis por promoverem transformações na paisagem do semiárido. O intemperismo é responsável por decompor as rochas, formar novos materiais e alterar a superfície rochosa. No semiárido sobre rochas cristalinas, o intemperismo permite a formação de solos, como os Luvissolos e os Neossolos litólicos, principalmente nas áreas de rochas metamórficas, e nos afloramentos graníticos, produz um conjunto de feições específicas que são responsáveis pela sua evolução. A erosão dos solos é predominantemente por escoamento superficial, produzindo altas taxas nas encostas e assoreamento dos leitos fluviais. De modo geral, os processos erosivos e a remoção dos solos são mais rápidos que o intemperismo e a formação de novos materais. Assim, durante o processo evolutivo resultarão delgados regolitos residuais, podendo muitas vezes expor o corpo rochoso. Essa condição foi caracterizada por Gilbert (1877) e foi denominada de “limites de intemperismo”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

16-07-2021

Como Citar

ALBUQUERQUE XAVIER, R. . PROCESSOS GEOMORFOLÓGICOS E EVOLUÇÃO DA PAISAGEM NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO. Revista de Geociências do Nordeste, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 59–69, 2021. DOI: 10.21680/2447-3359.2021v7n1ID20692. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/20692. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

DOSSIÊ DO I SIMPÓSIO DE REDUÇÃO DO RISCO DE DESASTRES NA REGIÃO NORDESTE- CAICÓ