AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA E MUDANÇAS CLIMÁTICAS: CASOS DOS DISTRITOS DE MAGUDE E MOAMBA (SUL DE MOÇAMBIQUE)

Resumo


O presente ensaio aborda os efeitos das mudanças do clima na agricultura de subsistência (familiar) moçambicana, em terras com tendências climáticas semiáridas, como são os distritos a sul de país, casos de Magude e Moamba, na província de Maputo. A pesquisa foi desenvolvida a partir de levantamentos bibliográficos e observação direta dos autores, que vivenciaram a realidade local. Existe uma tendência cíclica de anos de seca extrema, precididos por outros de excessos de precipitação e ligeira concentração em períodos cada vez mais curtos, o que dificulta a capacidade dos solos de absorverem os impactos das águas. No presente trabalho busca-se evidenciar a grande exposição da agricultura de subsistência em regiões semiáridas, face aos cenários climáticos adversos e como isso pode impactar na vida dos agricultores e suas famílias, bem como na dieta alimentar do país. 

Palavras-chave: agricultura de subsistência; Semiárido; Mudanças climáticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Orlando Inacio Jalane, UFC

Mestrando pela Universidade Federal do Ceará, Possui graduação em Geografia Desenvolvimento Regional e Ambiente pela Universidade Eduardo Mondlane (2008). Atualmente é analista em gis do Instituto de Investigação Agrária de Moçambique. Tem experiência na área de Geociências, atuando principalmente nos seguintes temas: Analise e estudos da dinâmica do carbono no solo, mapeamento de recursos naturais, estudos ambientais.

Edson Vicente da Silva, Departamento de Geografia, UFC

Graduação em Geografia - Bacharelado e Licenciatura. pela Universidade Estadual do Ceará (1981), mestrado em Planejamento Rural em Função do Meio Ambiente pelo Instituto Agronômico Mediterrâneo de Zaragoza (1987), doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Rio Claro São Paulo (1993), pós-doutor em Educação Ambiental pela Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (2006) e pós-doutor em Planejamento e Geoecologia da Paisagem pela Faculdade de Geografia, Universidade de Havana-Cuba (2007). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Ceará (1997), tirocínio docente da Universidade Federal da Bahia e professor dos Doutorados e Mestrados em Geografia e de Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA), da Universidade Federal do Ceará . Tem experiência na área de Geoecologia da Paisagem, atuando principalmente nos seguintes temas: análise ambiental, educação ambiental, litoral, análise geoambiental, recursos hídricos e desenvolvimento sustentável.

Sopchaki Carlos Henrique , UFC

Bacharel e Licenciado em Geografia (Universidade Federal do Paraná - UFPR - 2006), Especialista em Análise Ambiental (UFPR - 2011), Mestre em Geografia (UFPR - 2012), Doutor em Geografia (UFPR - 2016). Atua principalmente nas áreas de Cartografia, Qualidade da Informação em Dados Geoespaciais, Geoprocessamento, Sensoriamento Remoto, SIG, Geomorfologia e Análise Ambiental. Atua em projetos de Consultoria Ambiental. Foi editor das Revistas Geografar e Rae Ga (UFPR) e Editor de Seção na Revista Mercator (UFC). Foi membro Titular do Conselho do Programa Institucional de Apoio a Publicação de Periódicos Científicos da UFPR. Atuou como assessor técnico junto ao Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) - Geografia - Ensino Médio - 2015. Foi Professor Substituto no Departamento de Geografia da UFPR. É Professor Adjunto, com Dedicação Exclusiva, no Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde atualmente é o Vice-coordenador dos Cursos de Graduação em Geografia. É Professor Permanente no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFC.

Publicado
02-09-2021
Como Citar
JALANE, O. I.; SILVA, E. V. DA; SOPCHAKI, C. H. AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA E MUDANÇAS CLIMÁTICAS: CASOS DOS DISTRITOS DE MAGUDE E MOAMBA (SUL DE MOÇAMBIQUE). Revista de Geociências do Nordeste, v. 7, n. 2, p. 123-130, 2 set. 2021.
Seção
Artigos