AVALIAÇÃO DE CURTO PRAZO DA RETRAÇÃO DAS FALÉSIAS DE TIBAU DO SUL-RN

Resumo


O objetivo desde artigo foi empregar as ferramentas de Geotecnologias, como o Processamento Digital de Imagens (PDI) do satélite de alta resolução espacial QUICKBIRD, a análise espacial em ambientes de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) e os módulos estatísticos do Digital Shoreline Analysis System (DSAS) para identificar os setores litorâneos assinalados por falésias marinhas no município de Tibau do Sul/RN, e quantificar as taxas de retração entre os anos de 2003 a 2013. Os resultados demonstraram que cerca de 34% da linha de costa do Município de Tibau do Sul, dominado por falésias, têm sofrido recuos expressivos. As maiores magnitudes de retração da borda das falésias ocorreram nos subsetores N2, C3 e S2, com recuo de 1,5m, 1,71m e 1,9m, respectivamente. O valor da constante LR² esteve mantido em todos os casos e foi maior que 0,75 sugerindo o processo erosivo linear instalado por toda a década avaliada. Deste modo, as ferramentas e métodos empregados servem como subsídios imprescindíveis aos estudos de identificação de processos erosivos costeiros e à construção de instrumentos de controle e gestão ambiental da zona costeira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima Alves de Matos, Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN

 

 

Publicado
22-09-2021
Como Citar
SCUDELARI, A. C.; ALVES DE MATOS, M. DE F.; AMARO, V. E.; RODRIGUES CAMARA, M.; CHAVES CAVALCANTE, A. C. AVALIAÇÃO DE CURTO PRAZO DA RETRAÇÃO DAS FALÉSIAS DE TIBAU DO SUL-RN . Revista de Geociências do Nordeste, v. 7, n. 2, p. 202-2014, 22 set. 2021.
Seção
Artigos