Caracterização do Embasamento Adjacente à Sub-Bacia Sergipe, Brasil: Modelagem Bidimensional direta e inversa de dados gravimétricos.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-3359.2022v8n1ID21766

Resumo

Neste trabalho caracterizamos a estrutura em subsuperfície do embasamento adjacente à Sub-bacia Sergipe utilizando dados gravimétricos para fornecer informações sobre a distribuição do contraste de densidade, a geometria e profundidades das principais fontes, a partir da aquisição, processamento, e modelagem bidimensional direta e inversa desses dados. Tais informações geraram uma otimização do entendimento em relação ao arcabouço do embasamento e sua relação com a parte sedimentar da sub-bacia Sergipe. Tivemos como base do estudo informações geológicas, densidade das rochas coletadas na localidade, dados gravimétricos, e interpretação de mapas magnéticos. A inversão bidimensional gravimétrica nos permitiu chegar a um resultado ótimo para o valor contraste de densidade das principais fontes que foi de 0.15-0.20 g/cm³. Algumas fontes anômalas foram mapeadas alcançando profundidades de 5 a 7 km. Na região sedimentar da sub-bacia, a sua interface sedimento-embasamento chega ao limite de 4 a 5 km de profundidade. A integração desses dados permitiu ter um modelo de densidade em subsuperfície mais realista, assim como um modelo geológico interpretativo, e prevê que as regiões dômicas desse embasamento estão acomodados na parte superior da crosta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

26-01-2022

Como Citar

SAMPAIO, M. R. C. .; DUTRA, A. C.; COSTA, A. B. Caracterização do Embasamento Adjacente à Sub-Bacia Sergipe, Brasil: Modelagem Bidimensional direta e inversa de dados gravimétricos. Revista de Geociências do Nordeste, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 28–46, 2022. DOI: 10.21680/2447-3359.2022v8n1ID21766. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/21766. Acesso em: 7 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos