Comportamento espaço-temporal da precipitação na bacia hidrográfica do Rio Potengi-RN

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-3359.2022v8n1ID22006

Resumo

A precipitação é a variável mais importante, quando se pretende compreender a dinâmica da estrutura superficial da paisagem e as consequências nas diversas atividades humanas. As análises quantitativas dos dados de chuva permitem espacializar os volumes precipitados, relacioná-los aos  principais  mecanismos que governam o regime de precipitação  da  área e estimar os tempos de retorno de eventos extremos.  Para atingir os objetivos, a metodologia compreende o uso de ferramentas estatísticas de espacialização de dados (krigagem) e a utilização do método de Gumbell para calcular os tempos de retorno de precipitações máximas  na bacia. Os resultados demonstram que há uma significativa variação espaço-temporal da precipitação nos diferentes compartimentos. Com relação aos eventos máximos, foi possível verificar que no intervalo de retorno de 10 anos, todos os quatro municípios apresentam valores de precipitação acima de 100mm em 24h. Pode-se concluir que os fenômenos climatológicos de precipitação com alta magnitude e baixa recorrência são frequentes em uma escala de tempo de décadas, estando, esses, vinculados à dinâmica climática regional e aos condicionantes de controle global.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julie Andrade Souza, Universidade Federal do Rio Grande do Norte- UFRN

Mestranda em Geografia, Departamento de Geografia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal/RN, Brasil.

Rodrigo Freitas de Amorim, Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN

Doutor em Geografia, Departamento de Geografia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal/RN, Brasil.

Publicado

14-03-2022

Como Citar

ANDRADE SOUZA, J.; FREITAS DE AMORIM, R. Comportamento espaço-temporal da precipitação na bacia hidrográfica do Rio Potengi-RN. Revista de Geociências do Nordeste, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 77–86, 2022. DOI: 10.21680/2447-3359.2022v8n1ID22006. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/22006. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos