TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS PARA TREINAMENTO DE FOTOINTERPRETES NA AVALIAÇÃO VISUAL DE ÁREAS ÚMIDAS E DE MANCHAS E CICATRIZES DE QUEIMADAS OU INCÊNDIOS

Resumo


Áreas úmidas são um dos ecossistemas mais valiosos da Terra, que estão submetidas a forte pressão antrópica (queimadas) e processos naturais como os incêndios. O Pantanal Sul-mato-grossense é um exemplo. O monitoramento em larga escala de áreas úmidas é de grande importância, mas também desafiador. Utilizou-se acervo de imagens do satélite Sentinel-2 para caracterização e monitoramento do Pantanal Sul-mato-grossense. O objetivo foi avaliar técnicas de realce e de composição de bandas espectrais para a identificação de padrões na superfície de áreas úmidas e de queimadas e incêndios na borda do Pantanal Sul-mato-grossense. A pesquisa selecionou duas áreas amostrais submetidas ao processo de realce espacial utilizando a técnica de reamostragem por pixels. Recomenda-se  a composição SWIR 2M(12)NIR(8)BLUE(2) como a mais adequada para interpretação visual de áreas úmidas e de cicatrizes e manchas de queimadas ou incêndios. A interpretação visual é um recurso ágil para uma primeira aproximação no processo de avaliação e tomada de decisão em termos de ações de monitoramento espacial e temporal em áreas úmidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isadora Taborda Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- UFMS

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo e Geografia, Laboratório de Geoprocessamento para Aplicações Ambientais, Cidade Universitária s/n, 79070-900, Campo Grande, MS, Brazil.

Dhonatan Diego Pessi, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- UFMS

Estudante de Doutorado em Tecnologias Ambientais, Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Ambientais, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande / MS, Brasil

Normandes Matos da Silva, Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Rondonópolis / MS, Brasil.

Doutor em Ecologia dos Ecossistemas Terrestres e Aquáticos pela USP, Professor Associado do Instituto de Ciências Agrárias e Tecnológicas (ICAT) da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Rondonópolis / MS, Brasil 

Camila Leonardo Mioto, Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Rondonópolis / MS, Brasil.

Doutor em Ecologia dos Ecossistemas Terrestres e Aquáticos pela USP, Professor Associado do Instituto de Ciências Agrárias e Tecnológicas (ICAT) da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Rondonópolis / MS, Brasil.

Eliane Guaraldo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- UFMS

Doutora em Estruturas Ambientais Urbanas pela USP, Professora Associada da Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia (FAENG), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande/MS, Brasil

Antonio Conceição Paranhos Filho, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- UFMS

 

Livre-Docente pelo Instituto de Geociências da USP, Professor Titular da Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia (FAENG), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande / MS, Brasil

Publicado
29-07-2021
Como Citar
SILVA, I. T.; PESSI, D. D.; SILVA, N. M. DA; MIOTO, C. L.; GUARALDO, E.; FILHO, A. C. P. TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO DE IMAGENS PARA TREINAMENTO DE FOTOINTERPRETES NA AVALIAÇÃO VISUAL DE ÁREAS ÚMIDAS E DE MANCHAS E CICATRIZES DE QUEIMADAS OU INCÊNDIOS. Revista de Geociências do Nordeste, v. 7, n. 2, p. 57-67, 29 jul. 2021.
Seção
Artigos