Uso da fotogrametria digital terrestre na classificação de maciços rochosos fraturados.

Resumo


O presente trabalho visa discutir o uso de métodos de aquisição de dados geotécnicos de maciços rochosos. A área de estudo é uma pedreira de brita desativada, localizada na cidade de Belo Horizonte (Minas Gerais, Brasil), onde afloram gnaisses migmatizados, com constante queda de blocos. Os métodos de aquisição empregados foram o tradicional mapeamento de talude e o levantamento remoto por fotogrametria digital terrestre. A classificação de maciços Slope Mass Rating (SMR) foi aplicada. Os resultados evidenciaram diferenças nos ranges de detecção de estruturas e a fotogrametria se mostrou mais completa, com mais dados de descontinuidades do que o mapeamento tradicional, com exceção das estruturas oblíquas ao talude. Esta deficiência se explica pelo fato do talude estudado ser subvertical, sem reentrâncias e saliências, que permitem muitas vezes a detecção dos traços de descontinuidades e não dos planos. Contudo, mesmo nestes casos, a fotogrametria mostrou-se importante, por permitir a caracterização de todo talude, impossível pelo método tradicional. A classificação SMR mostrou baixos valores, indicando instabilidade por rupturas planares e em cunha do maciço em alguns pontos, o que coincide com as frequentes quedas de blocos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Saulo Sant'Anna, NUGEO/UFOP

Formado em geologia pela UNESP; Especialista em Análise Ambiental pela UEL, Mestre em geotecnia pela UFOP.

Luis Bacellar, NUGEO/Escola de Minas/UFOP, Ouro Preto/MG, Brasil

Graduação em Geologia (USP), Mestrado em Geologia Estrutural (UFOP); Doutorado em Geotecnia (COPPE); Especialização em Hidrogeologia (UdeLAR).

Pedro Alameda, Departamento de Engenharia Urbana (DEURB), UFOP

Possui doutorado em Doutorado em Engenharia Civil - Universidad de Granada (2014). Atualmente é professor efetivo no Departamento de Engenharia Urbana da Universidade Federal de Ouro Preto. Tem experiência na área de engenharia civil, com ênfase em geotecnia, atuando principalmente nos seguintes temas: mecânica das rochas, taludes, escorregamentos, queda de blocos, rugosidade, fotogrametria digital terrestre e distribuição geométrica de descontinuidades em maciços rochosos.

Publicado
19-08-2021
Como Citar
SANT’ANNA, S. N.; DE ALMEIDA PRADO BACELLAR, L.; ALAMEDA-HERNÁNDEZ, P. M. Uso da fotogrametria digital terrestre na classificação de maciços rochosos fraturados. Revista de Geociências do Nordeste, v. 7, n. 2, p. 111-122, 19 ago. 2021.
Seção
Artigos