Fatores que influenciam no monitoramento geodésico de barragens utilizando estação total

Autores

  • Andreas Jerke Universidade Federal do Paraná
  • Pedro Luis Faggion Universidade Federal do Paraná
  • Wander da Cruz Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-3359.2022v8n1ID25857

Resumo

Este artigo analisa a influência de agentes externos durante o monitoramento geodésico de estruturas, estudo de caso na barragem da Usina Hidrelétrica (UHE) de Mauá-PR, combinando o método de posicionamento por satélite utilizando GNSS com o método da irradiação utilizando Estação Total robotizada para determinar eventuais movimentos de pontos de monitoramento da barragem. Os procedimentos adotados consistem em comparar os resultados do monitoramento realizado com as comportas do vertedor abertas com os resultados do mesmo monitoramento realizado com as comportas do vertedor fechadas e, consequentemente, analisar se a abertura do vertedor interfere na precisão do monitoramento geodésico, uma vez que o vertedor localiza-se no centro da barragem. Após o processamento dos dados foram feitas análises onde verificou-se que o fato da barragem estar com o vertedor aberto, afeta a precisão das coordenadas no corpo da barragem à jusante apresentando valores significativamente diferentes das coordenadas com o vertedor aberto ou fechado. Paralelamente, com o mesmo equipamento, realizou-se o monitoramento de pontos engastados na crista da barragem à montante onde observou-se que dependendo do ponto da rede geodésica utilizado para a determinação das coordenadas dos pontos na crista da barragem, margem direita, esquerda ou sobre a barragem as coordenadas também apresentam variações significativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

17-02-2022

Como Citar

JERKE, A.; FAGGION, P. L.; DA CRUZ, W. Fatores que influenciam no monitoramento geodésico de barragens utilizando estação total. Revista de Geociências do Nordeste, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 47–59, 2022. DOI: 10.21680/2447-3359.2022v8n1ID25857. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/25857. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos