AS REGRAS DO JOGO

SOBRE A DINÂMICA DOS CONCURSOS DE ARQUITETURA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2448-296X.2020v5n2ID19693

Palavras-chave:

Concursos de Arquitetura; regras; projeto

Resumo

Os concursos de arquitetura e suas regras. Esse é o tema central deste artigo, que procura sintetizar a dinâmica desses eventos, ao mesmo tempo competitivos e colaborativos, a partir da analogia entre as dinâmicas de um concurso e as dinâmicas de um jogo, definido por regras em múltiplas escalas, que resultam da confrontação entre diversos campos. Após breve contextualização sobre o tema, as “regras do jogo” são abordadas em suas três “escalas”: (1) leis; (2) regulamentos e (3) editais (bases). No que se refere às leis, é apresentado breve panorama sobre a legislação nacional relacionada aos concursos de Arquitetura a partir dos anos 1930 até os dias atuais. Quanto aos regulamentos, são apresentadas referências de eventos e textos críticos, em especial a partir dos anos 1950 (quando surgiram os primeiros instrumentos normativos), sob a ótica da recepção editorial de revistas de arquitetura editadas pelo campo profissional. Em relação aos editais (bases dos concursos), são apresentadas reflexões sobre o impacto das regras na dinâmica de alguns concursos e sua recepção no meio profissional, editorial e político. Alguns eventos são citados, com atenção especial para o concurso para o Plano Piloto de Brasília (1957), em que as “regras do jogo” foram determinantes para o processo e seus desdobramentos. O artigo se encerra com reflexões sobre o impacto das regras e sua interpretação no projeto contemporâneo resultante de concursos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano José Arcadio Sobreira, UNICEUB e Câmara dos Deputados

Arquiteto e Urbanista

Referências

inseridas no artigo

Downloads

Publicado

30-05-2020

Como Citar

SOBREIRA, F. J. A. AS REGRAS DO JOGO: SOBRE A DINÂMICA DOS CONCURSOS DE ARQUITETURA. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 68–83, 2020. DOI: 10.21680/2448-296X.2020v5n2ID19693. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revprojetar/article/view/19693. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

TEORIA E CONCEITO