FENOMENOLOGIA, DESENHO PARAMÉTRICO E FABRICAÇÃO DIGITAL

RELATO DE UM PROCESSO DE PROJETO ARQUITETÔNICO

  • Leonardo de Oliveira Brito Universidade Federal de Santa Catarina http://orcid.org/0000-0001-9276-5761
  • Pedro Oscar Pizzetti Mariano
  • Maristela Morais de Almeida
  • Regiane Trevisan Pupo
  • Alice Theresinha Cybis Pereira
Palavras-chave: processo de projeto, abordagem fenomenológica, tecnologias digitais, desenho paramétrico, fabricação digital

Resumo

Os avanços tecnológicos têm proporcionado mudanças no modo de pensar, projetar e produzir arquitetura. Portanto, o objetivo deste artigo é apresentar o relato de uma pesquisa que investiga o processo de projeto arquitetônico para auxiliar arquitetos a utilizar tecnologias digitais com abordagem sensível ao lugar. Para isso, o trabalho parte de uma pesquisa de campo caracterizada por visitas exploratórias no Parque da Luz, em Florianópolis - Santa Catarina, a partir da perspectiva fenomenológica de experimentação do local. Adiante, articulou-se a construção de um estudo de caso viabilizado pela concepção de um projeto, com modelagem produzida em software paramétrico, considerando um mobiliário urbano. Assim, realizou-se a materialização da proposta de um protótipo por meio da fabricação digital, em que as interpretações do lugar foram reconhecidas nas intenções arquitetônicas. Como resultado e discussão, desenvolveu-se um relato que apresenta reflexões sobre as etapas percorridas na pesquisa, sobretudo ao perceber que os modelos digital e físico ajudaram a experimentar, de modo visual e tátil, o projeto, reconhecendo características do espaço vivenciado, o que pode contribuir na formação de estudantes, profissionais e pesquisadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BULA, N. N. Arquitetura e fenomenologia: qualidades sensíveis e o processo de projeto. Dissertação de Mestrado - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Florianópolis, 2015.
CAMARGO, L. O. L. O que é lazer. 3ª Ed. São Paulo: Brasiliense, 1992.
CELANI, G.; VAZ, C. E. V.; PUPO, Regiane. Sistemas Generativos de Projeto: classificação e reflexão sob o ponto de vista da representação e dos meios de produção. Revista Brasileira de Expressão Gráfica, v. 1, p. 22-39, 2013.
DUMAZEDIER, J. Lazer e cultura popular. São Paulo: Perspectiva, 1976.
FERNANDES, B.R; PEREIRA, A.T.C; ISHIDA, A. Os três momentos do uso da tecnologia computacional gráfica em arquitetura. Óculum Ensaios, V. 05. Campinas, 2007.
GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 6ª Ed. São Paulo: Atlas, 2019.
GOOGLE MAPS. Disponível em: . Acesso em 11 de outubro de 2018.
HOLL, S. Parallax. New York: Princeton Architectural Press, 2000.
IDEO. 2009. Human-Centered Design: Kit de Ferramentas. 2ª Ed. Palo Alto, California: Ideo. Disponível em: . Acesso em 11 de março de 2019.
KOLAREVIC, B. Architecture in the Digital Age: Design and Manufacturing. [s.1.]: Taylor & Francis Group, 2005.
MARCONI, M. A; LAKATOS, E. M. Metodologia científica. 6ª Ed. São Paulo: Atlas, 2011.
MENGES, A.; AHLQUIST, S. (Ed.). Computational Design Thinking. UK: John Wiley and Sons, 2011.
NORBERG-SCHULZ, C. Intentions in Architecture. Cambridge: MIT Press, 1963.
OXMAN, R. Theory and design in the first digital age. Design Studies. [s.l.], v. 27, n. 3, p.229-265, 2006.
PALLASMAA, J. As mãos inteligentes: a sabedoria existencial e corporalizada na arquitetura. Porto Alegre: Bookman, 2013.
PALLASMAA, J. Os Olhos da Pele: A arquitetura e os sentidos. Porto Alegre: Bookman, 2011.
PAPANEK, V. Arquitectura e Design: Ecologia e ética. São Paulo: Edições 70, 2007.
PAZMINO, A. V. Como se cria: 40 métodos para design de produtos. São Paulo: Blucher, 2013.
PUPO, R. T. Inserção da prototipagem e fabricação digitais no processo de projeto: um novo desafio para o ensino de arquitetura. Tese de Doutorado – Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.
RHINOCEROS. 2018. Disponível em: . Acesso em 15 de março de 2018.
RYBERG, M. C. et al. A fabricação digital como ferramenta de processo de projeto: conectando design e arquitetura. Anais do XIX Congresso da Sociedade Ibero-americana de Gráfica Digital 2015, [s.l.], p.153-160, 2015.
SALIM, F. D.; BURRY, J. Software Openness: Evaluating Parameters of Parametric Modeling Tools to Support Creativity and Multidisciplinary Design Integration. Computational Science And Its Applications – Iccsa 2010, [s.l.], p.483-497, 2010.
UNWIN, S. A Análise da Arquitetura. 3ª Ed. Porto Alegre: Bookman, 2013.
ZUMTHOR, P. Atmosferas. Barcelona: Editora Gustavo Gili, 2006.
Publicado
12-05-2021
Como Citar
DE OLIVEIRA BRITO, L.; OSCAR PIZZETTI MARIANO, P.; MORAIS DE ALMEIDA, M.; TREVISAN PUPO, R.; THERESINHA CYBIS PEREIRA, A. FENOMENOLOGIA, DESENHO PARAMÉTRICO E FABRICAÇÃO DIGITAL. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, v. 6, n. 2, p. 156-168, 12 maio 2021.