A LEI DE INCENTIVO À CULTURA E O PATRIMÔNIO AFETIVO E URBANÍSTICO

CATEDRAL DE SANTO AMARO, SÃO PAULO

  • Maria Augusta Justi Pisani Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Luciana Monzillo de Oliveira
Palavras-chave: Lei de Incentivo à Cultura, Catedral de Santo Amaro, Patrimônio Afetivo, Patrimônio urbanístico

Resumo

A Lei de Incentivo à Cultura, Lei nº 8.313, de 1991, é considerada o principal mecanismo de fomento da produção cultural em vigência no Brasil e, apesar de benefícios à cultura, foi muito criticada e sofreu vários processos. A despeito de distorções apontadas, a utilização dos incentivos definidos nos termos da Lei permitiu a viabilização de projetos em diversos campos, porém os dados levantados na pesquisa demonstram que na área do Patrimônio Cultural e da restauração de edificações e de acervos, somente um terço dos projetos submetidos em todo o Estado de São Paulo foram aprovados e concluídos no período entre os anos de 2009 e 2020. Diante desse cenário, se aborda a questão de como elevar o percentual de êxito de propostas submetidas para obtenção de fomento a partir do princípio de concessão do incentivo fiscal. Dentre as hipóteses que poderiam ser elencadas como possíveis respostas, a pesquisa estuda a participação e o envolvimento afetivo da comunidade com o objeto tema da solicitação de fomento. Para tanto se baseia em uma investigação que emprega os métodos descritivo e exploratório a um estudo de caso único. Os resultados indicam que os motivos afetivos e urbanísticos, determinantes para o tombamento da Catedral de Santo Amaro, município de São Paulo, também foram preponderantes para a mobilização da comunidade que promoveu o processo de submissão de projeto e captação de recursos segundo os parâmetros da Lei de Incentivo à Cultura, tornando-se um exemplo exitoso da boa aplicação de recursos públicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARAL, Antonio Barreto do. Dicionário de História de São Paulo. São Paulo: Editora do Governo do Estado de São Paulo, 1980.
BARAGLIO, Gisele Finatti. São Paulo Antiga – Bairros – Santo Amaro. São Paulo: 01 fev. 2013. Disponível em http://gisele-finatti-baraglio.blogspot.com/2013/02/sao-paulo-antiga-bairros-santo-amaro.html. Acesso em 01 agosto de 2020.
BRASIL. Lei nº 8.313, de 23 de dezembro de 1991. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei que institui o Programa Nacional de Apoio à Cultura – Pronac. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8313cons.htm. Acesso em 8 de agosto de 2020.
BRASIL. Lei nº 9.874, de 23 de novembro de 1999. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei que altera dispositivos da Lei nº 8.313. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9874.htm#art1. Acesso em 18 de julho de 2020.
BRASIL. Instrução Normativa Nº 2, de 23 de Abril de 2019. Ministério da Cidadania/Gabinete do Ministro. In: Diário Oficial Da União, 24 abr. 2019, Edição 78, Seção 1, p.3.
CORREIO PAULISTANO. Anúncio da Linha Electrica de Santo Amaro, 5, 6, 7 e 8 jul. 1913. Disponível em http://www.estacoesferroviarias.com.br/s/stoamaro-tramway.htm. Acesso em 07 de julho de 2010.
GIESBRECHT, Ralph Mennucci. Estações Ferroviárias do Brasil. Cia. Carris de Ferro de Santo Amaro (1885-1900) Light and Power (1900-1947). Página atualizada em out. 2019. Disponível em http://www.estacoesferroviarias.com.br/s/sjoaquim-tramway.htm. Acesso em 07 de julho de 2020.
GIESBRECHT, Ralph Mennucci. São Paulo em 1934. Arquivo original de Sud Mennucci, que trabalhava na comissão estadual que estudava a redivisão municipal do Estado. São Paulo: 06 set. 2010. Disponível em http://blogdogiesbrecht.blogspot.com/2010/09/sao-paulo-em-1934.html. Acesso em 01 de agosto de 2020.
GIESBRECHT, Ralph Mennucci. Estações Ferroviárias do Brasil. E. F. Sorocabana (1957-1971) FEPASA (1971-c. 1979). Página atualizada em jan. 2008. Disponível em https://www.estacoesferroviarias.com.br/s/stoamaro-orig.html. Acesso em 08 de julho de 2020.
HADDAD, Camilla. Santo Amaro se une para restaurar catedral. O Estadão de São Paulo, 16 out. 2008. Disponível em https://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,santo-amaro-se-une-para-restaurar-catedral,260744. Acesso em 08 de julho de 2020.
HISTÓRIA FÁCIL. São Paulo Antiga – Bairro de Santo Amaro. Fevereiro de 2013. Disponível em http://historia-mais-facil.blogspot.com/2013/02/sao-paulo-antiga-bairros-santo-amaro.html. Acesso em 3 de agosto de 2020.
IWASSO, Simone. Paulistanos elegem "patrimônio afetivo". In: Caderno Cotidiano, Folha de São Paulo, 17 ago. 2013. Disponível em https://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian /ff1708200301.htm. Acesso em 03 de agosto de 2020.
JORNAL A PROVÍNCIA DE SÃO PAULO. Anúncio da Cia Carris de Ferro São Paulo a Santo Amaro, 2 nov. 1887. Disponível em http://www.estacoesferroviarias.com.br/s/sjoaquim-tramway.htm. Acesso em 07 de julho de 2020.
LANGENBUCH, Juergen Richard. A Estruturação da Grande São Paulo. Rio de Janeiro: Fundação IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia, 1971. Série A. Biblioteca Geográfica Brasileira. Nº 26.
Mapa do Ex-Município de Santo Amaro. Acervo do Museu Paulista da Universidade de São Paulo. Coleção João Baptista de Campos Aguirra. Santo Amaro: 16 ago. 1938. Disponível em https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Mapa_do_Ex-Munic%C3%ADpio_de_Santo_Amaro_-_1,_Acervo_do_Museu_Paulista_da_USP_(cropped).jpg. Acesso em 15 de agosto de 2020.
MENEZES, Henilton. A Lei Rouanet: muito além dos fatos. Associação dos Produtores de Teatro, APTUR. Fortaleza, 2016.
NASSIF, Luis. A história das linhas de trem entre São Paulo e Santo Amaro. São Paulo: Jornal GGN, 22 out. 2012. Disponível em https://jornalggn.com.br/historia/a-historia-das-linhas-de-trem-entre-sao-paulo-e-santo-amaro/. Acesso em 08 de agosto de 2020.
NOHARA, Irene Patrícia; FIREMAN, Ana Luiza Azevedo. Desenvolvimento pelo incentivo à cultura: papel da arte e vicissitudes da utilização da Lei Rouanet. Revista de Direito Econômico e Socioambiental, Curitiba, v. 7, n. 2, p. 198-220, jul./dez. 2016. doi: http://dx.doi.org/10.7213/rev.dir.econ.socioambienta.07.002.AO10
AUTOR. Referência omitida para avaliação, 2019.
SÃO PAULO (Estado). Decreto nº 6.983, de 22 de fevereiro de 1935. Publicação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, ALESP, 1935. Disponível em https://www.al.sp.gov.br/ repositorio/legislacao/decreto/1935/decreto-6983-22.02.1935.html. Acesso em 10 de julho de 2020.
SÃO PAULO (Município). Resolução nº 14/2002. Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (CONPRESP), São Paulo, 2002. Disponível em https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/upload/d8dea_14_T_Eixo_Historico_Santo_Amaro.pdf. Acesso em 25 de junho de 2020.
SÃO PAULO (Município). Processo 2008-0.256.332-1. Justificativa técnica para adequação do perímetro tombado do Eixo Histórico de Santo Amaro, após a promulgação da Lei 13.885/2004. Departamento do Patrimônio Histórico, 2008.
SÃO PAULO (Município). Ofício nº 488/CONPRESP/2009 – Processo 2008-0.292.952-0. Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e ambiental da cidade de São Paulo. Prefeitura da Cidade de São Paulo, Secretaria de Cultura, 2009.
SÃO PAULO (Município). Diário Oficial da Cidade de São Paulo, 11 de setembro de 2009. Discurso do Sr. Natalini, São Paulo, p. 89.
SÃO PAULO (Município). Um pouco de História: Guarapiranga. Represa que abastece a cidade teve sua construção iniciada em 1906. São Paulo: Prefeitura, 09 fev. 2010. Disponível em https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/subprefeituras/capela_do_socorro/noticias/?p=7350. Acesso em 07 de julho de 2020.
SÃO PAULO (Município). Prefeitura de São Paulo. Distritos de São Paulo. Disponível em http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/arquivos/guia/mapas/0001/mapa_subprefeituras.jpeg. Acesso em 10 de julho de 2020.
VERSALIC. Portal de Visualização do Sistema de apoio às Leis de incentivo à Cultura. Governo Federal. Ministério da Cultura. Disponível em http://versalic.cultura.gov.br/#/home. Acesso em 23 de julho de 2020.
VERSALIC. Restauro da Catedral de Santo Amaro, Projeto submetido ao programa da Lei de Incentivo à Cultura, 2010. Governo Federal. Ministério da Cultura. Disponível em http://versalic.cultura.gov.br/#/projetos/104044. Acesso em 8 agosto de 2020.
ZENHA, E. O Santo Amaro de Paulo Eiró. In: Revista do Arquivo Municipal, São Paulo, vol. 153, ano XIX, 1952.
Publicado
25-01-2021
Como Citar
AUGUSTA JUSTI PISANI, M.; MONZILLO DE OLIVEIRA, L. A LEI DE INCENTIVO À CULTURA E O PATRIMÔNIO AFETIVO E URBANÍSTICO. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, v. 6, n. 1, p. 23-35, 25 jan. 2021.