DOMÓTICA, INMÓTICA E URBÓTICA

Uma abordagem transdisciplinar do projeto

Autores

  • Rodrigo Ferreira universidade são judas
  • Edite Carranza Universidade São Judas
  • Pedro Junior Universidade São Judas
  • Cleber Panico Universidade São Judas

DOI:

https://doi.org/10.21680/2448-296X.2022v7n2ID27719

Palavras-chave:

Arquitetura, Cidade, Tecnologia, Automação, Avaliação do Ciclo de Vida

Resumo

O contínuo aumento da população urbana e a decorrente concentração de edifícios nas cidades têm causado aumento exponencial na geração de resíduos, consumo de energia e recursos naturais, impactando no aquecimento global. Para enfrentar esses problemas, a conferência das Nações Unidas sobre as mudanças climáticas de 2021 - COP 26, definiu metas para redução do efeito estufa, as quais poderão ser atingidas mediante a transdisciplinaridade entre Arquitetura, Computação, Eletrônica e Automação. O objetivo desse artigo é cotejar a aplicação de novas tecnologias na produção do espaço construído; assim como suas contribuições na sustentabilidade desses ambientes. Metodologicamente, elaborou-se uma pesquisa bibliográfica sobre o tema, levantamento de exemplos nacionais e internacionais da aplicação de tecnologias, além de apresentar ferramentas computacionais que contribuíram tanto para o design quanto para o monitoramento de projetos. Dessa forma, pretende-se contribuir com o estudo dessas novas tendências: domótica, inmótica e urbótica, para a produção do espaço - arquitetura e cidade - inteligente e sustentável no século XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edite Carranza, Universidade São Judas

Docente permanente do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (mestrado e doutorado), desde 2015 e do curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade São Judas, desde 2014.Doutora pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (2013). Mestre pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie (2004). Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura Mackenzie (1991). Diretora da G&C Arquitectônica Ltda, escritório de arquitetura e editora desde 1998. Editora-chefe do periódico contínuo 5% Arquitetura + Arte, ISSN 1808-1142, Qualis A4, disponível em http://revista5.arquitetonica.com/ desde 2005. Tem experiência na área de Arquitetura, com ênfase no projeto arquitetônico, atuando principalmente nos seguintes temas: projeto da edificação, arquitetura corporativa, arquitetura contemporânea paulista, história da arquitetura paulista e arquitetura inteligente e sustentável (Agenda 2030).

Pedro Junior, Universidade São Judas

possui graduação em Engenharia Industrial Elétrica pela Universidade Sao Judas Tadeu (1988) com ênfase em Eletrônica e ênfase em Telecomunicações. Pós graduação (Lato Sensu) em Engenharia de Produto pela Universidade São Judas Tadeu (1993). Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USJT (2017). Atualmente é professor titular da Universidade Sao Judas Tadeu. Tem experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em Circuitos Elétricos, Eletrônicos e Programação, atuando principalmente nos seguintes temas: circuitos elétricos, circuitos digitais, acionamentos elétricos, algoritmos, programação, hardware, arquiteturas dedicadas, microprocessadores, microcontroladores, Sistemas de Controle, Automação Pneumática e Hidráulica, Robótica Industrial, Edifícios Inteligentes e Automação.

Cleber Panico, Universidade São Judas

Pesquisador de geotecnologias para planejamento urbano sustentável é Mestre nesta linha de pesquisa pela Universidade São Judas Tadeu(2017), possui graduação em Processamento de Dados pela Universidade São Judas Tadeu(1998), especialização em Redes Locais de Computadores pela Universidade São Judas Tadeu(2002) e Formação Pedagógica em Matemática pela Universidade do Norte do Paraná(2020). Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de Computação. Iniciou sua carreira profissional com manutenção e suporte de computadores e logo passou a ser administrador de rede. Na sequência ingressou na área de programação, onde adquiriu conhecimentos avançados em linguagem SQL por trabalhar desde os anos 2000 com banco de dados Oracle. Desenvolveu inúmeros projetos voltados para a plataforma web usando as linguagens de programação PHP, HTML, Javascript e CSS. Entre 2018 e 2021 atuou como professor universitário no Centro Universitário Anhanguera de São Paulo, também atuou como coordenador dos cursos de TI na mesma IES. Atualmente atua como professor no Colégio São Judas Tadeu.

Referências

BERRONE, P; et. all. A IESE Cities in Motion Index. Índice Cities in Motion (ICIM). University of Navarra. Barcelona. 2016. Disponível em: http://www.iese.edu/research/pdfs/ST-0396-E.pdf. Acesso em: 29 jun. 2021.

BREEAM. Awarded the BREEAM Award for Offices New Construction in 2016, and the public vote for the prestigious Your BREEAM Award. Building Research Establishment Ltd, 2020. Disponível em: https://www.breeam.com/case-studies/offices/the-edge-amsterdam/. Acesso em: 25 mai. 2020.

CARLIER, M. Nearly Zero-energy Building Definitions in Selected Countries. Dissertação de Mestrado. Bouwkunde, Industriele Wetenschappen, 2016.

CHANCE, T. One Planet Living in Sutton. BioRegional. Londres. 2007. Disponível em: https://www.flickr.com/photos/oneplanetsutton/2497234152/. Acesso em: 1 de jun. 2021.

DE MASI, D. A sociedade pós-industrial. 3ª Ed. São Paulo, Senac, 2000.

DORF, R; BISHOP, R. Sistemas de Controle Modernos. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

FERREIRA, M; LOPES, E. Sistemas Domóticos. A obra nasce: revista de Arquitectura da Universidade Fernando Pessoa. Porto, v.1 n. 6, pp. 77 - 86, 2009. Disponível em: http://hdl.handle.net/10284/3532. Acesso em: 12 Mai 2021.

FINDER S. Relé fotoelétrico: 12 – 16A. 2017. Disponível em: https://gfinder.findernet.com/public/attachments//11/PT/S11PT.pdf. Acesso em: 18 nov. 2021.

FULLER, R. Manual de instruções para a Nave Espacial Terra. Porto: Via Optima, 1998.

GÖSSEL, P; LEUTHÄUSER, G. Arquitectura no século XX. Lisboa: Benedikt Taschen, 1990.

GREGOR, A. South Korea has developed one of the greenest cities on the planet. Washington DC: U.S. Green Building Council (USGBC), 2017. Disponível em: http://plus.usgbc.org/global-green-building/. Acesso em: 20 nov. 2021.

HALL, P. Cidades do amanhã: uma história intelectual do planejamento e do projeto urbanos no século XX. São Paulo: Perspectiva, 2013.

HOBSBAWM, E. Era dos extremos: o breve século XX 1914-1991. São Paulo: Companhia das letras, 2005.

MAHER, M. Apollo in the Age of Aquarius. Massachusetts. London: Harvard University Press, 2017.

MORIN, E. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2002.

MOURA, A. Geoprocessamento na Gestão e Planejamento Urbano. Belo Horizonte: Ana Clara, 2003.

NICOLESCU, B. O manifesto da transdisciplinaridade. São Paulo: TRIOM, 1999.

NIERO, J. Crise não derruba mercado de automação. FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo). 2017. Disponível em: http://www.fecomercio.com.br/noticia/crise-nao-derruba-mercado-de-automacao. Acesso em: 18 jun. 2021.

SCOTT. Architecture or techno-utopia: politics after modernism. Massachusetts: MIT Press, 2010.

TOCCI R; WIDMER, N; MOSS, G. Sistemas Digitais: Princípios e Aplicações. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

ZAREMBA, J. Casa que pensa. Folha de São Paulo. São Paulo: Grupo Folha,, 2016, pp. 6.

Downloads

Publicado

27-05-2022

Como Citar

FERREIRA, R.; CARRANZA, E.; JUNIOR, P.; PANICO, C. DOMÓTICA, INMÓTICA E URBÓTICA: Uma abordagem transdisciplinar do projeto. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 45–54, 2022. DOI: 10.21680/2448-296X.2022v7n2ID27719. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revprojetar/article/view/27719. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

TEORIA E CONCEITO