Exposição Virtual: processo de concepção, planejamento e execução da exposição “Percursos da História do Turismo no Brasil”

Autores

  • Dalila Rosa Hallal Universidade Federal de Pelotas
  • Valéria Lima Guinarães Faculdade de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense
  • Igor Arnaldo de Alencar Feitoza Universidade Federal Fluminense

Palavras-chave:

História do Turismo, Memória, Exposição Virtual

Resumo

O presente artigo visa a apresentar e refletir sobre o processo de concepção, planejamento e execução da exposição virtual que tem como título provisório “Percursos da História do Turismo  no Brasil – memória reconstrutiva nas narrativas de sujeitos/pesquisadores”, ação realizada pela equipe do projeto Museu Virtual de Turismo no Brasil - MVTB, coordenado pela Professora Valeria Lima Guimarães, do Departamento de Turismo da Faculdade de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense (UFF). O interesse inicial para o desenvolvimento desta exposição está alicerçado em nossas vivências junto a esse grupo de pesquisadores, num esforço partilhado de construção (e de reconstrução) dos itinerários do turismo no Brasil. Foi a partir dos debates sobre o grupo de pesquisadores, que a equipe do projeto pensou e propôs uma exposição virtual. O material para compor a exposição está sendo coletado pela equipe e trata-se de uma narrativa contada por meio de muitas vozes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dalila Rosa Hallal, Universidade Federal de Pelotas

Dalila Rosa Hallal – Pós-Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Turismo da Universidade Federal Fluminense. Doutora em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2010). Mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul (2004) e em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Pelotas (1996); Possui graduação em Ciências Domésticas pela Universidade Federal de Pelotas (1992). É professora adjunta da Universidade Federal de Pelotas. Tem experiência na área de Turismo, com ênfase em História do Turismo, atuando principalmente nos seguintes temas: história do turismo e do ensino superior em turismo; turismo e inclusão social; patrimônio; e hospitalidade. http://lattes.cnpq.br/4606760006124679

 

Valéria Lima Guinarães, Faculdade de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense

Doutora em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora adjunta da Faculdade de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense. Coordenadora do Grupo de Pesquisa História do Turismo (HisTur).

Igor Arnaldo de Alencar Feitoza, Universidade Federal Fluminense

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Turismo da Universidade Federal Fluminense. Possui graduação em Gestão de Turismo pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (2014), realizando uma segunda graduação em Tecnologia da Informação na Universidade Estácio, pós graduado em Logística Empresarial na Universidade Estácio (2018), e iniciando a segunda pós graduação em Educação Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca. Tem experiência na área de Turismo, com ênfase em Turismo, já atuou como professor, tradutor e gerente do setor da infra-estrutura.

Referências

ABRAHÃO Maria. Helena Menna Barreto. Memória, narrativas e pesquisa autobiográfica. Revista História da Educação. ASPHE/FaE/UFPel, Pelotas, n.14 v. 7, n. 14, p. 79-95, jul./dez. 2003.

BENJAMIN Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nicolai Leskov. In: BENJAMIN Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Editora Brasiliense; 2012. p. 213-40.

BOSI, Ecléia. Memória e sociedade: lembranças de velhos (3a ed.). São Paulo: Companhia das Letras. 1994.

DAVALLON, Jean. L´évolution du role des musées. Revue du Groupe de Recherche pour l´Éducation et la Prospective, nº 153. Paris: L´Harmattan, 1997, p. 39-47.

DEWEY, John. Arte como experiência. São Paulo: Martins Martins Fontes, 2010.

FREITAS, Alexandre Simão. Os desafios da formação de professores no Século XXI: competências e solidariedade. In: FERREIRA, Andrea Tereza Brito Ferreira; ALBUQUERQUE, Eliana Borges Correia de; LEAL, Telma Ferraz (Org.). Formação continuada de professores: questões para reflexão. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

GARCÍA BLANCO. Ángela. La exposición, un medio de comunicación. Madrid: Ediciones Akal, 1999. (Arte y Estética, 55).

GONDAR, Josaida de Oliveira. Memória Individual, Memória Coletiva, Memória Social. Morpheus - Revista Eletrônica em Ciências Humanas. Ano 08, número 13, 2008. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/morpheus/article/view/4815/4305. Acesso: 21 nov. 2021.

HENRIQUES, Rosali Maria Nunes. A experiência do Museu da Pessoa: a história do cotidiano em bits e bytes. Anais do XI Encontro Nacional de História Oral. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de História Oral, 2012. Disponível em: https://www.encontro2012.historiaoral.org.br/resources/anais/3/1329247967_ARQUIVO_historia_oral_rosali.pdf. Acesso: 21 nov. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS. Caminhos da memória: para fazer uma exposição. Katia Bordinhão, Lúcia Valente e Maristela dos Santos Simão – Brasília, DF: IBRAM, 2017.

MOITA, Maria da Conceição. Percursos de Formação e de Trans-Formação. In: NÓVOA, António (org.). Vidas de Professores. Portugal: Porto Editora, 1995.

MOUTINHO, Mário Canova. A Construção do Objecto Museológico. Cadernos de Sociomuseologia, v. 4, n. 4, 11, 1994.

MUCHACHO, Rute. Museus virtuais: A importância da usabilidade na mediação entre o público e o objeto museológico. Livro de Actas – 4º SOPCOM - Repensar os Media: Novos contextos da Comunicação e da Informação.

NÓVOA, António. História da Educação: perspectivas atuais. Conferência pronunciada na Faculdade de Educação da USP, em 16 de maio de 1994.

PADILHA, Renata Cardozo, CAFÉ, Ligia, SILVA, Edna Lúcia da. O papel das instituições museológicas na sociedade da informação/conhecimento. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 19, n. 2, p. 68 – 82, 2014.

SABBATINI, Marcelo. Centros de ciencia y museos científicos virtuales: teoría y práctica. Teoría de la Educación: educación y cultura en la sociedad de la información. Salamanca, Vol.4, 2003. Disponível em: http://www3.usal.es/~teoriaeducacion/rev_numero_04/n4_art_sabbatini.htm Acesso: 08 de nov.2021.

SANTAMARINA, Cristina; MARINAS, José Miguel. Historias de vida y historia oral. In: DELGADO, José Manuel; GUTIÉRRES, Juan. Métodos y técnicas cualitativas de investigación en ciências sociales. Madrid: Síntesis, 1994.

VALENTE, Maria Esther. A Educação em museus: o público de hoje no museu de ontem. 1995. 208 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Departamento de Educação, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro.

VELTMAN, K. Les répercussions des nouveux médias. In: RAPETTI, Rodolphe; LACLOTTE, Michel. L´Avenir des musées: colloque, Musée du Louvre, 2000. Paris: Réunion des Musées Nationaux/Musée du Louvre, 2001.

WORCMAN, Karen; HENRIQUES, Rosali Maria Nunes. Curadoria colaborativa: uma experiência digital do Museu da Pessoa. Revista Observatório. Vol. 3, n. 4, Agosto. 2017. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/observatorio/issue/view/18 Acesso: 07 de março de 2021.

WERNECK, Jurema. Nossos passos vêm de longe! Movimentos de mulheres negras e estratégias políticas contra o sexismo e o racismo. Disponível em: http://books.openedition.org/iheid/6316. Acesso: 07 de março de 2021.

Downloads

Publicado

02-12-2021

Como Citar

HALLAL, D. R.; GUINARÃES, V. L.; DE ALENCAR FEITOZA, I. A. . Exposição Virtual: processo de concepção, planejamento e execução da exposição “Percursos da História do Turismo no Brasil”. Turismo, Sociedade & Território, [S. l.], v. 3, n. 1, p. e27022, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revtursoter/article/view/27022. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático