CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA: O PRODUTO DE UMA VIOLÊNCIA ESTRUTURAL

Autores

  • Giovana Mendonça Galvão
  • Tallita de Carvalho Martins

Resumo

A criminalização da pobreza há muito vem sendo temática negligenciada no âmbito das discussões em torno do Direito Penal. Existe bastante preocupação com o freio à criminalidade, mas poucos questionamentos sobre quais as verdadeiras causas e os principais agentes à frente da propulsão dessa problemática. Assim sendo, torna-se controversa a maneira de enfrentar a situação. Não se demonstra, por exemplo, como atua a violência estrutural nesse sentido e quais as suas respectivas decorrências, no que tange à segregação social; à estigmatização do criminoso no filtro do sistema jurídico penal e à exclusão dos pobres por força de uma classe capitalista dominantemente opressora. Desse modo, no presente artigo, propugna-se um enfoque crítico que se atenha à face oculta do discurso disseminado acerca de tal assunto, de forma a pregar uma abordagem mais realista, e menos estigmatizada, do objeto da pesquisa em pauta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-01-2015

Como Citar

GALVÃO, G. M.; MARTINS, T. de C. CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA: O PRODUTO DE UMA VIOLÊNCIA ESTRUTURAL. Revista Transgressões, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 42–65, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/6576. Acesso em: 28 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos