A percepção da hospitalidade nas cidades do Porto, Portugal e Rio de Janeiro, Brasil

The perception of hospitality in the cities of Oporto, Portugal and Rio de Janeiro, Brazil

Autores

  • Manoela Valduga Professora da Faculdade de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense – UFF, Niterói/RJ, Brasil
  • Carlos Manuel Costa Professor Catedrático e Diretor do Departamento de Economia, Gestão, Engenharia Industrial e Turismo da Universidade de Aveiro – UA, Aveiro/Portugal
  • Zélia Maria Breda Professora Auxiliar no Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial da Universidade de Aveiro – UA, Aveiro/Portugal

DOI:

https://doi.org/10.21680/2357-8211.2021v9n3ID24256

Resumo

O presente artigo tem como objetivo identificar e analisar a percepção da hospitalidade por parte de turistas internacionais nas cidades do Porto, em Portugal, e do Rio de Janeiro, no Brasil. O tema da hospitalidade é tratado teoricamente dentro de duas perspectivas distintas e até certo ponto antagônicas. De acordo com a corrente francesa de estudos, ela é considerada, resumidamente, como uma prática social, enquanto para a corrente anglo-saxônica ela assume valor comercial. Com o intuito de não influenciar os turistas entrevistados quanto às diferentes abordagens teóricas, optou-se pela metodologia de estudos denominada grounded theory, originalmente desenvolvida no campo da sociologia para áreas temáticas de pouca abordagem teórica, mas aqui adaptada para o oposto, que é quando um termo, de tão empregado, acaba por ter o seu significado distorcido. Os resultados, a partir da análise de conteúdo das entrevistas, identificaram oito categorias a posteriori de análise da hospitalidade, quais sejam: características da população, características dos empregados de bares, restaurantes, hotéis e similares, referência ao idioma/comunicação, características da cidade, infraestrutura turística, cuidado com o turista, sensação de exploração ao turista/turismo e mobilidade. Observou-se que as impressões pertinentes às pessoas, sejam residentes ou prestadores de serviço, foram categorias espontâneas com maior incidência, reforçando, em paralelo, a prevalência da chamada corrente de estudos francesa sobre a corrente de estudos anglo-saxônica, de viés comercial.

Palavras-chave: Hospitalidade. Turismo. Lugares de Hospitalidade. Porto. Rio de Janeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-09-2021

Como Citar

VALDUGA, M.; COSTA, C. M.; BREDA, Z. M. A percepção da hospitalidade nas cidades do Porto, Portugal e Rio de Janeiro, Brasil: The perception of hospitality in the cities of Oporto, Portugal and Rio de Janeiro, Brazil. Revista de Turismo Contemporâneo, [S. l.], v. 9, n. 3, p. 343–362, 2021. DOI: 10.21680/2357-8211.2021v9n3ID24256. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/turismocontemporaneo/article/view/24256. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos