A ASSISTÊNCIA AO PARTO NA PERSPECTIVA DE ENFERMEIRAS OBSTÉTRICAS EM UMA MATERNIDADE PÚBLICA: DESMEDICALIZAÇÃO E MICROPOLÍTICAS NA LINGUAGEM DE GÊNERO THE DELIVERY CARE IN VIEW OF OBSTETRIC NURSES IN A PUBLIC HOSPITAL: DEMEDICALIZATION AND MICROPOLITICS FROM THE GENDER LANGUAGE

Autores

  • Roniele Costa Sarges Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)
  • Laura Cecilia López Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)

DOI:

https://doi.org/10.21680/2238-6009.2016v1n48ID11574

Palavras-chave:

Enfermagem obstétrica. Micropolíticas. Gênero

Resumo

O artigo analisa as transformações institucionais e relacionais referentes às práticas de cuidado em torno do parto orientadas pela humanização, em uma maternidade pública no sul do Brasil, a partir da experiência das enfermeiras obstétricas. Focamos a conformação de cenários confl itivos em torno da enfermagem obstétrica como emergente profi ssão central no processo de desmedicalização do parto proposto pela política de humanização. Adotamos a categoria gênero como central para nossa análise, ao indagar como as enfermeiras obstétricas se situam e disputam as hierarquias profi ssionais e os procedimentos hospitalares, assim como quais os descentramentos das práticas tecnocráticas/medicalizadas provocados nas práticas das enfermeiras, questionando quais os efeitos e as noções disseminadas sobre os “corpos grávidos”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-03-2017

Como Citar

SARGES, R. C.; LÓPEZ, L. C. A ASSISTÊNCIA AO PARTO NA PERSPECTIVA DE ENFERMEIRAS OBSTÉTRICAS EM UMA MATERNIDADE PÚBLICA: DESMEDICALIZAÇÃO E MICROPOLÍTICAS NA LINGUAGEM DE GÊNERO THE DELIVERY CARE IN VIEW OF OBSTETRIC NURSES IN A PUBLIC HOSPITAL: DEMEDICALIZATION AND MICROPOLITICS FROM THE GENDER LANGUAGE. Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 48, p. 133–147, 2017. DOI: 10.21680/2238-6009.2016v1n48ID11574. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/11574. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos/Articles