FEIRAS EM UM TERRITÓRIO FRONTEIRIÇO: REFLEXÕES SOBRE COMIDAS, FRONTEIRAS E IDENTIDADES

Autores

  • Paola Stefanutti Doutora em Sociedade, Cultura e Fronteiras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná e em Beni Culturali, Formazione e Territorio pela Università degli Studi di Roma Tor Vergata. Docente do Instituto Federal do Paraná. https://orcid.org/0000-0002-6392-6869
  • Andressa Szekut Pós-doutoranda em Sociedade Cultura e Fronteiras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Doutora em Memória Social e Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Pelotas. https://orcid.org/0000-0001-7445-6930
  • Viviane da Silva Welter Doutoranda em Sociedade, Cultura e Fronteiras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná. https://orcid.org/0000-0003-1737-858X

DOI:

https://doi.org/10.21680/2238-6009.2021v1n57ID27409

Resumo

Esta escrita tem por objetivo refletir sobre indícios alimentares levantados em feiras de um território fronteiriço e relacioná-los com identidades e fronteiras. Faz-se por meio da observação do cotidiano das feiras, histórico, organização, línguas, identidades, socialização; e do registro de práticas alimentares/gastronômicas destes espaços contemplando ingredientes, produtos, técnicas e utensílios. A localidade estudada situa-se na tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina, por meio da análise de três feiras, uma em cada lado desta fronteira: a Feirinha da JK (BR), a Feria Municipal de Ciudad del Este (PY) e a Feirinha da Argentina (AR). Os percursos desta pesquisa foram moldados através do método indiciário (GINZBURG, 1989, 2006) em práticas do cotidiano (CERTEAU, 2007, 2008). Os resultados apontam estas feiras como espaços sociais com sistemas alimentares complexos, em que a comida pode representar identidades, autenticidade, fronteiras entre o Eu e o Outro, adaptação para agradar paladares diversos e ainda ser veículo de continuidade e de transmissão de saberes entre a própria comunidade. Assim, a comida expressa dinâmicas sociais plurais, que estão em constante negociação e transformação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02-12-2021

Como Citar

STEFANUTTI, P. .; SZEKUT, A. .; WELTER, V. da S. FEIRAS EM UM TERRITÓRIO FRONTEIRIÇO: REFLEXÕES SOBRE COMIDAS, FRONTEIRAS E IDENTIDADES. Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 57, 2021. DOI: 10.21680/2238-6009.2021v1n57ID27409. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/27409. Acesso em: 31 jan. 2023.

Edição

Seção

Fluxo Contínuo/Continuous Flow