MEDIAÇÃO CULTURAL, ALTERIDADE E CONSUMO NOS PERFIS DAS INFLUENCIADORAS DIGITAIS @BLOGUEIRADEBAIXARENDA E @THALLITAXAVIER

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2238-6009.2023v1n62ID33775

Resumo

O artigo tem como objetivo compreender como os perfis @blogueiradebaixarenda e @thallitaxavier divulgam estilos de vida surgidos no contexto de grupos mais abastados da sociedade – minimalismo e veganismo, respectivamente – se apropriando e adaptando esses modos de vida para seu universo social de origem. Nesse percurso, foram observados os elementos acionados para essa tradução – em que o consumo tem papel de destaque pela própria natureza do tema –, bem como as construções identitárias presentes, envolvendo os significados e as negociações do ser baixa renda em um fluxo de mediação cultural. A partir de pesquisa etnográfica, foram analisados vídeos no YouTube dentro da série intitulada Minimalismo de Baixa Renda e conteúdos sobre veganismo no TikTok e Instagram. Entre os resultados, destacam-se as ressignificações do estilo de vida para o universo social das classes populares e o papel das produtoras de conteúdo online como tradutoras entre dois mundos.

Palavras-chave: Mediação Cultural; Minimalismo; Veganismo; Influenciadores Digitais; Classes Populares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-12-2023

Como Citar

BARROS, C. F. P. . MEDIAÇÃO CULTURAL, ALTERIDADE E CONSUMO NOS PERFIS DAS INFLUENCIADORAS DIGITAIS @BLOGUEIRADEBAIXARENDA E @THALLITAXAVIER . Vivência: Revista de Antropologia, [S. l.], v. 1, n. 62, 2023. DOI: 10.21680/2238-6009.2023v1n62ID33775. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/vivencia/article/view/33775. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê/Dossier