Características associadas ao nível de evidenciação das receitas de contratos com clientes das companhias de capital aberto brasileiras

Palavras-chave: Receitas de contratos; CPC 47; IFRS 15; Evidenciação.

Resumo

Objetivo: Esta pesquisa tem por objetivo identificar características associadas com o nível de evidenciação das receitas de contratos com clientes nas companhias de capital aberto brasileiras.

Metodologia: Visando mensurar o nível de evidenciação, foi elaborada uma lista de verificação com base nos itens de exigências de divulgação estabelecidos pelo CPC 47. Posteriormente, foram analisadas as notas explicativas integrantes às demonstrações contábeis de 309 companhias listadas na Bolsa de Valores Brasil, Bolsa e Balcão (B3). As características utilizadas para analisar possível associação com o nível de evidenciação das receitas de contratos com clientes foram: valor da receita líquida, setor de atuação, nível de governança corporativa, empresa de auditoria e companhias brasileiras listadas na New York Stock Exchange (NYSE). A pesquisa se classifica como qualitativa, descritiva e a obtenção dos dados foi por meio documental.

Resultados: Os resultados demonstraram que o nível de evidenciação das companhias é relativamente baixo na maioria dos itens da lista de verificação. Já em relação as características analisadas, o setor que apresentou a maior média de nível de evidenciação foi o de telecomunicações. As empresas que participam de algum dos segmentos governança corporativa, as auditadas pelas Big Four e aquelas que são listadas na NYSE, indicaram, na amostra analisada, uma tendência de associação com o nível de evidenciação. Em relação ao valor da receita líquida, constatou-se que as companhias que possuem uma maior receita líquida obtiveram um maior nível de evidenciação das receitas de contratos com clientes.

Contribuições do Estudo: A realização da presente pesquisa contribui com o tema evidenciação contábil, visto que demonstra como as companhias de capital aberto brasileiras estão evidenciando suas receitas de contratos de clientes, mediante a adoção do pronunciamento CPC 47.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joice Aparecida Augusto, Universidade Federal de Santa Catarina.

Graduanda em Ciências Contábeis.

Maíra Melo de Souza , Universidade Federal de Santa Catarina.

Doutorado em Administração. Professora do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Referências

Almeida, M. C. (2016). Novas mudanças contábeis nas IFRS (1. ed.). São Paulo: Atlas.

Bessa, R. M. (2017) Revenue from contracts with customers: um estudo exploratório acerca dos desafios de implantação do IFRS 15 em uma empresa brasileira do setor químico. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis). Fundação Escola De Comércio Álvares Penteado – FECAP. São Paulo.

Bolsa de Valores Brasil, Bolsa Balcão (B3). Segmentos de listagem (2018). Disponível em: http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/listagem/acoes/segmentos-de-listagem/sobre-segmentos-de-listagem/. Acesso em: 11 de novembro de 2018.

Cova, C. J. G. (2014). Os Impactos da Assimilação da Norma Internacional de Relatório Financeiro (IFRS 15), que trata do Reconhecimento das Receitas de Contratos com os Clientes e seus Efeitos Assimétricos nas Demonstrações Financeiras das Empresas Brasileiras. Revista Pensar Contábil, Rio de Janeiro, v. 16, n. 61, p. 35- 44, set./dez.

CPC - Comitê de Pronunciamento Contábeis. Pronunciamento Técnico CPC 47, de 04 de novembro de 2016. Receita de Contrato com Cliente. Disponível em: www.cpc.org.br. Acesso em: 07 de setembro de 2018.

CPC - Comitê de Pronunciamento Contábeis. Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro - CPC 00 (R1), de 02 de dezembro de 2011. Disponível em: www.cpc.org.br. Acesso em: 07 de outubro de 2018.

Crepaldi, S. A. (2009). Auditoria contábil: teoria e prática (5 ed). São Paulo: Atlas.

Cruz, C. V. O. A.; Lima, G. A. S. F. de (2010). Reputação corporativa e nível de disclosure das empresas de capital aberto no Brasil. Revista Universo Contábil, v. 6, n. 1, p. 85-101.

Dani, A. C., Santos, C. A. dos, Panucci Filho, L., Klann, R. C. (2017. Efeito da adoção antecipada da IFRS 15 na qualidade da informação contábil. Enfoque Reflexão Contábil, v. 36, n. 2, p. 131-146.

Fagundes, V. (2017). O reconhecimento da receita em contratos com clientes com uma abordagem a adoção do CPC 47 (IFRS 15): um estudo comparativo das mudanças das normas em empresas de construção civil e incorporadoras. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis e Atuariais) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Contábeis e Atuariais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Gelbcke, E. R, Santos, A. dos, Iudícibus, S. de, Martins, E. (2018). Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades: de acordo com as normas internacionais e do CPC (3. ed.). São Paulo: Atlas.

Gil, A. C. (2014). Métodos e técnicas de pesquisa social (6 ed.). São Paulo: Atlas.

Guia, L. D., Junior, C. B. de M., Serrano, A. L. M., Wilbert, M. D., Laffin, N. H. F., Neto, L. M. de A. (2018). Nível de disclosure: análise das empresas brasileiras listadas na New York Stock Exchange. Contabilometria - Brazilian Journal of Quantitative Methods Applied to Accounting, Monte Carmelo, v. 5, n. 1, p. 43-57.

Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (2015). Código das melhores práticas de governança corporativa. (5.ed.). São Paulo: Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Disponível em: http://conhecimento.ibgc.org.br/Paginas/Publicacao.aspx?PubId=21138. Acesso em 04 de novembro de 2018.

Iudícibus, S. de. (2009). Teoria da contabilidade. 9. ed. São Paulo: Atlas.

Lanzana, A. P. (2004). Relação entre disclosure e governança corporativa das empresas brasileiras. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Lopes, A. B. (2002). A informação contábil e o mercado de capitais. São Paulo: Pioneira.

Lopes, J. E. de G., Ribeiro Filho, J. F.; Pereira, D. M. V. G., Pederneiras, M. M. M., Silva, F. D. C. da, Santos, R. dos. (2010). Um estudo da relação entre o lucro contábil e o disclosure das companhias abertas do setor de Materiais Básicos. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da UNISINOS, v. 7, n. 3, p. 208-220.

Maia, H. A., Formigoni, H., Silva, A. A. (2012). Empresas de auditoria e o compliance com o nível de evidenciação obrigatório durante o processo de convergência às normas internacionais de contabilidade. Revista Brasileira de Gestão de Negócios. São Paulo, v. 14, n. 44, p. 335-352.

Mora, G. R. K., Souza, C. A. de, Dalfior, V. A. O. (2015). IFRS 15 – receita de contratos com clientes e seus impactos nas demonstrações financeiras das empresas. In: SIMPOSIO DE EXCELENCIA EM GESTAO E TECNOLOGIA, 7, 28 a 30 de outubro de 2015, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro/ RJ: XII SEGET.

Nascimento, A. M., Reginato, L. (2008). Divulgação da informação contábil, governança corporativa e controle organizacional: uma relação necessária. Revista Universo Contábil, v. 4, n. 3, p. 25-47.

Severiano, L. S., Alencar, R. C. de; Garcia, E. A. da R. (2017). Adoção da IFRS 15 – revenue from contracts with customers em empresas brasileiras: principais obstáculos. Ciências Sociais Aplicadas em Revista, Paraná, v. 17, n. 32, p.146-166.

Silva, A. S. da. (2018). Os impactos da IFRS 15 em companhias do setor de transporte. 2018. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia.

Soares, L. V. (2010). A contribuição da evidenciação de informações nas demonstrações contábeis, no âmbito do mercado de ações da BM&FBOVESPA. In: SIMPOSIO DE EXCELENCIA EM GESTAO E TECNOLOGIA. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro/ RJ: VII SEGET.

Souza, E. T. de, Souza, C. A. de, Dalfior, V. A. O. (2015). O impacto do IFRS 15 – receita de contratos com clientes nas demonstrações contábeis das empresas brasileiras. In: SIMPOSIO DE EXCELENCIA EM GESTAO E TECNOLOGIA, 7, 28 a 30 de outubro de 2015, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro/ RJ: XII SEGET.

Souza, M. M. de. (2015). Value relevance do nível de disclosure das combinações de negócios e do goodwill reconhecido nas empresas brasileiras. 2015. 183 p. Tese (Doutorado em Administração) - Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis.

Torres, F. (2018). Incorporadoras continuarão a poder reconhecer receita ao longo da obra. Valor Econômico. São Paulo, 04 de abril de 2018. Disponível em: https://www.valor.com.br/empresas/5638799/incorporadoras-continuarao-poder-reconhecer-receita-ao-longo-da-obra. Acesso em: 13 de setembro de 2018.

Vieira, S. P., Mendes, A. G. S. T. (2004). Governança corporativa: uma análise de sua evolução e impactos no mercado de capitais brasileiro. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 11, n. 22, p. 103-122.

Yamamoto, M. M., Salotti, B. M. (2006). Informação contábil: estudos sobre a divulgação no mercado de capitais. São Paulo: Atlas.

Publicado
02-01-2021
Como Citar
APARECIDA AUGUSTO, J.; MELO DE SOUZA , M. Características associadas ao nível de evidenciação das receitas de contratos com clientes das companhias de capital aberto brasileiras. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, v. 13, n. 1, p. 114-133, 2 jan. 2021.
Seção
Seção 1: Contabilidade Aplicada ao Setor Empresarial (S1)