Benefícios do uso da tecnologia Blockchain como instrumento para a auditoria contábil

Palavras-chave: Auditoria Contábil, Tecnologia Blockchain, Blockchain Technology, Accounting Audit

Resumo

Objetivo: Analisar quais os possíveis benefícios do uso da tecnologia Blockchain como instrumento para a auditoria contábil.

Metodologia: Para atingir o objetivo deste estudo, foi realizado um ensaio teórico por meio de uma seleção da literatura nacional e internacional sobre a auditoria contábil e os potenciais benefícios da tecnologia Blockchain. Além disso, foi analisada a relação desses potenciais benefícios com os procedimentos adotados pelo auditor contábil.

Resultados: Os achados da literatura mostram que, apesar das complexidades, a tecnologia Blockchain oferece uma oportunidade para aperfeiçoar os relatórios financeiros e os processos de auditoria. A adoção dessa tecnologia pode permitir que os auditores desenvolvam procedimentos para obter evidências de auditoria diretamente de Blockchains e adaptarem os procedimentos para usufruir dos benefícios dela, bem como abordar riscos incrementais e que, embora o processo de auditoria possa tornar-se mais contínuo, os auditores ainda terão que aplicar julgamento profissional ao analisar estimativas contábeis e outros julgamentos feitos pela administração na preparação das demonstrações financeiras.

Contribuições do Estudo: Acredita-se que este trabalho traz uma contribuição para um diálogo ativo e contínuo quanto ao uso do Blockchain nos processos de auditoria, bem como o conhecimento de vantagens que essa tecnologia oferece aos profissionais e despertará o interesse de pesquisa sobre o uso da tecnologia Blockchain na auditoria contábil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maervelym Pâmella de Andrade Simões, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Contadora Pública da Câmara Municipal de Riacho da Cruz – RN.

Janeide Albuquerque Cavalcanti, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Mestre em Informática pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Professora Adjunto II da UFCG/CCJS– PB.

Janaina Ferreira Marques de Melo, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal da Paraíba. Professora Adjunto II da UFCG/ CCJS-PB.

Cristiane Queiroz Reis, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Mestre em Sistemas Agroindustriais pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Professora Adjunto I da UFCG/CCJS - PB.

Referências

ACCA, Association of Chartered Certified Accountants. (2016). O Futuro da Auditoria. Disponível em: <https://www.grantthornton.com.br/globalassets/_markets_/bra/media/arquivos-industrias/estudos/future-of-audit-1.pdf>.

Alcantara, Lucas Teles de et al. Uso da tecnologia Blockchain como instrumento de governança eletrônica no setor público. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE CONTABILIDADE PÚBLICA, 2., 2019, Lisboa. Trabalhos […]. Lisboa: Ordem dos Contabilistas Certfcados, 2019. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/34651/1/EVENTO_UsoTecnologiaBlockchain.pdf

Andujar, Alcides José Fernandes et al. (2018). “Os Impactos do Blockchain na Auditoria Contábil.” Encontro Catarinense de Estudantes de Ciências Contábeis. Disponível em: http://dvl.ccn.ufsc.br/ececon/arquivos_artigos/artigos/1476/20180726215907.pdf

Antonopoulos, A. (2017). Mastering Bitcoin: Programming the Open Blockchain. O’reilly, 2nd edition.

Attie, William. (2010) Auditoria: Conceitos e Aplicações. 5. ed. São Paulo: Atlas S.A.

Bashir, I. (2017). Mastering Blockchain: Distributed ledgers, decentralization and smart contracts explained. Packt Publishing.

Boynton, William C.; JOHNSON, Raymond N.; KELL, Walter G. (2002). Auditoria. Tradução de José Evaristo dos Santos. São Paulo: Atlas. 982 p.

Brender, Nathalie, Marion Gauthier, Jean-Henry Morin, and Arber Salili. (2018). “Potential Impact of Blockchain on Audit Practice.”:1–45.

Briner, R. B., & Denyer, D. (2012). Systematic review and evidence synthesis as a practice and scholarship tool. Handbook of Evidence-Based Management: Companies, Classrooms and Research (This volume).

Cachin, C., Caro, A. D., Christidis, K., and Yellick, J. (2016). Architecture of the hyperledger blockchain fabric. Technical report, IBM Research - Zurich.

Cai, Y., & Zhu, D. (2016). Fraud detections for online businesses: A perspective from blockchain technology. Financial Innovation, 2(1), 20.

Camargo, R. V. W et al (2006). Uma Abordagem Sobre os Riscos de Auditoria na Emissão do Parecer. Semana do Contador. Maringá: Universidade Estadual de Maringá.

Chicarino, V. R. L. Jesus, E. F. Albuquerque, C. V. N. & Rocha, A. A. A. (2017). Uso de blockchain para privacidade e segurança em internet das coisas. In: SBC. Livro de Minicursos do XVII Simpósio Brasileiro em Segurança da Informação e de Sistemas Computacionais. Brasília: SBC.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC TA Estrutura Conceitual – Estrutura Conceitual para Trabalhos de Asseguração. Disponível em: <http://www.cfc.org.br/sisweb/sre/docs/RES_1202.doc>.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. (2016a) Normas Brasileiras de Contabilidade: NBC TA 200 (R1) – Objetivos gerais do auditor independente e a condução da auditoria em conformidade com normas de auditoria. Brasília: Conselho Federal de Contabilidade.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. (2016b) Normas Brasileiras de Contabilidade: NBC TA 315 (R1) – Identificação e avaliação dos riscos de distorção relevante por meio do entendimento da entidade e do seu ambiente. Brasília: Conselho Federal de Contabilidade.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. (2016c) Normas Brasileiras de Contabilidade: NBC TA 330 (R1) – Resposta do auditor aos riscos avaliados. Brasília: Conselho Federal de Contabilidade.

Crepaldi, G. S. Auditoria Contábil: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2016.

Ferreira, J. E.; Pinto, F. G. C.; Santos, S. C. dos. (2017). Estudo de mapeamento sistemático sobre as tendências e desafios do blockchain. Revista Gestão Org, v. 15, n. Edição Especial, p. 108-117.

Iansiti, Marco; Lakhani, Karim R. (2017).The Truth About Blockchain. Harvard Business Review. Disponível em: < https://hbr.org/2017/01/the-truth-about-blockchain>.

ICAEW, Institute of Chartered Accountants in England and Wales. (2018). Blockchain Technology and Its Potential Impact on the Audit and Assurance Profession. Disponivel em: <https://www.icaew.com/-/media/corporate/files/technical/information-technology/technology/blockchain-and-the-future-of-accountancy.ashx>.

Greve, Fabíola et al. (2018). “Blockchain e a Revolução do Consenso Sob Demanda.” Minicursos do Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos. Disponível em: <http://www.sbrc2018.ufscar.br/wp-content/uploads/2018/04/Capitulo5.pdf.>.

Ishikawa, M. T.; Bezerra, V. da F. A Responsabilidade e o Papel da Auditoria Independente de Demonstrações Contábeis. São Paulo: [s.n.], 2002.

Katori, Fernanda Yumi. (2017). Impactos das Fintechs e do Blockchain no sistema financeiro: uma análise crítico-reflexiva. 33 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Contábeis)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

Kraft, D. (2016). Difficulty control for blockchain-based consensus systems. Peer-to-Peer Networking and Applications, 9(2), 397–413.

Lucena, Antônio Unias de. (2016). Estudo de arquiteturas dos blockchains de Bitcoin e Ethereum, São Paulo. Disponível em: <https://www.fee.unicamp.br/sites/default/files/departamentos/dca/eadca/eadcaix/artigos/lucena_henriques.pdf>.

Nakamoto, S. (2008). Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System.Disponível em: <https://bitcoin.org/bitcoin.pdf>.

Oliveira, Guilherme Santos de. (2019). CONSIDERAÇÕES ACERCA DA NATUREZA JURÍDICA DAS CRIPTOMOEDAS. Disponível em: <http://www.pucrs.br//wp-content/uploads/sites/11/2019/01/guilherme_oliveira.pdf>.

Perez Junior, José Hernandez et al. (2011). Auditoria das Demonstrações Contábeis. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Rocha, E.; Migliorini, I. B. (2019) Estudo de viabilidade sobre a utilização do blockchain na contabilidade. Cafi, v. 2 n. 1, p. 99-111.

Rooney, H. , Aiken, B. e Rooney, M. 2017. Perguntas e respostas. A Auditoria Interna está Pronta para o Blockchain? . Technology Innovation Management Review , 7 (10): 41-44. Disponivel em: <http://doi.org/10.22215/timreview/1113>.

Simoyama, Felipe de Oliveira et al. (2018). Triple entry ledgers with blockchain for auditing. Disponível em: <http://iang.org/papers/TripleEntryLedgersWithBlockchain2017.pdf>.

Šurda, Peter (2012). Economics of Bitcoin: is Bitcoin an alternative to fiat currencies and gold? Diploma Thesis, Wirtschaftsuniversität Wien. Disponível em: <http://dev.economicsofbitcoin.com/mastersthesis/mastersthesis-surda-2012-11-19b.pdf>.

Swan, Melanie (2015). Blockchain: Blueprint for a New Economy. Sebastopol: O'reilly Media.

Tapscott, D., & Tapscott, A. (2016). The impact of blockchain goes beyond financial services. Harvard Business Review (Retrieved from https://hbr.org/2016/05/the-impact-of-theblockchaingoes-beyond-financial-services).

Zyskind, G., & Nathan, O. (2015). Decentralizing privacy: Using blockchain to protect personal data. IEEE security and privacy workshops (SPW2015) (pp. 180–184).

Publicado
02-01-2021
Como Citar
PÂMELLA DE ANDRADE SIMÕES, M.; ALBUQUERQUE CAVALCANTI, J.; FERREIRA MARQUES DE MELO, J.; QUEIROZ REIS, C. Benefícios do uso da tecnologia Blockchain como instrumento para a auditoria contábil. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, v. 13, n. 1, p. 39-53, 2 jan. 2021.
Seção
Seção 1: Contabilidade Aplicada ao Setor Empresarial (S1)