Gerenciamento de resultados e governança corporativa: uma análise a partir da adoção das IFRS no Brasil

Palavras-chave: Gerenciamento de Resultados; Governança Corporativa; IFRS

Resumo

Objetivo: O artigo tem por objetivo analisar se a adoção das International Financial Reporting Standards (IFRS) fortaleceu a relação negativa entre gerenciamento de resultados e boas práticas de governança corporativa, sendo elas: os níveis diferenciados de governança corporativa da B3, a presença de um conselho de administração independente e se a companhia é auditada por uma Big Four.

Metodologia: Utilizou-se uma amostra de 92 empresas listadas na B3 no período de 2002-2007 para anteriormente as IFRS e 2010-2015 para o posteriormente as IFRS, sendo os dados coletados nas notas explicativas, formulário de referência e na base de dados Economática®. Para a mensuração da variável dependente gerenciamento de resultados, foi utilizado o modelo proposto por Dechow, Hutton, Kim e Sloan (2012).

Resultados: Os resultados da pesquisa sugerem que quando há a presença de um comitê administrativo independente, os níveis de gerenciamento de resultados são menores, sendo essa relação impulsionada pela adoção das IFRS. Não podemos afirmar que as empresas nos níveis mais altos de governança corporativa e auditadas por uma Big Four possuem menor incidência de gerenciamento de resultados após a aplicação das IFRS.

Contribuições do Estudo: O trabalho contribui para um melhor entendimento de como variáveis relacionadas com governança podem sim influenciar na qualidade da informação contábil-financeira. Também contribui para a literatura que investiga se as Normas Internacionais de Contabilidade influenciam ou não a qualidade da informação contábil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Chacon Prata, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestrando em Contabilidade pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 

Leonardo Flach, Universidade Federal de Santa Catarina

Pós-doutor em Contabilidade e Finanças (Massachusetts Institute of Technology - MIT/EUA). Doutor em Administração (UFRGS). Professor do Programa de Pós-graduação em Contabilidade (UFSC.

Referências

Abdul‐Baki, Z., & Haniffa, R. (2019). The impact of accounting reform on accounting quality: Evidence from Nigeria. Journal of International Financial Management & Accounting, (31)2, 169-190.

Ahmed, A. S., Neel, M., & Wang, D. (2013). Does mandatory adoption of IFRS improve accounting quality? Preliminary evidence. Contemporary Accounting Research, 30(4), 1344-1372.

Anderson, T., & Zeghal, D. (1994). The pricing of audit services: Further evidence from the Canadian market. Accounting and Business Research, 24(95), 195-207.

Antunes, J., Antunes, G. M., & Penteado, I. M. (2007). A convergência contábil brasileira e a adoção das normas internacionais de contabilidade: o IFRS 1. Seminários em Administração, 10.

Baptista, E. M. B. (2008). Análise do perfil das empresas brasileiras segundo o nível de gerenciamento de resultados. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Baptista, E. M. B. (2009). Teoria em gerenciamento de resultados. Revista de Contabilidade da UFBA, 3(2), 5-20.

Barros, C. M. E. (2012). Gerenciamento de Resultados contábeis e a qualidade de Governança Corporativa: Um estudo empírico em empresas brasileiras de capital aberto. 148 p. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Paraná, PR, Brasil.

Barros, C. M., Soares, R. O., & de Lima, G. A. F. (2013). A relação entre governança corporativa e gerenciamento de resultados em empresas brasileiras. Revista de Contabilidade e Organizações, 7(19), 27-39.

Bedard, J., Chtourou, S. M., & Courteau, L. (2004). The effect of audit committee expertise, independence, and activity on aggressive earnings management. Auditing: a journal of practice & theory, 23(2), 13-35.

Boina, T. M., & da Silva Macedo, M. A. (2018). Capacidade preditiva de accruals antes e após as IFRS no mercado acionário brasileiro. R. Cont. Fin.–USP, São Paulo, 29(78), 375-389.

Cabello, O. G., & Pereira, C. A. (2015). Efeitos das práticas de tributação do lucro na effective tax rate (ETR): uma abordagem da teoria das escolhas contábeis. Advances in Scientific and Applied Accounting, 8(3), 356-373.

Cardoso, R. L., de Souza, F. S. R. N., & Dantas, M. M. (2015). Impactos da Adoção do IFRS na Acumulação Discricionária e na Pesquisa em Gerenciamento de Resultados no Brasil. Revista Universo Contábil, 11(2), 65-84.

Codesso, M. (2012). Relação entre e Ágio das Ações com a Governança Corporativa das Empresas Brasileiras de Capital Aberto. Revista da UNIFEBE, 1(10) 165-172.

Comissão de Valores Mobiliários. (2005). Deliberação CVM n. 488, de 3/10/2005. Aprova o Pronunciamento do IBRACON NPC nº 27 sobre demonstrações contábeis – Apresentação e divulgações. Recuperado de http://www.cvm.gov.br/export/sites/cvm/legislacao/deliberacoes/anexos/0400/deli488.pdf

Datar, S. M., Feltham, G. A., & Hughes, J. S. (1991). The role of audits and audit quality in valuing new issues. Journal of accounting and Economics, 14(1), 3-49.

Daske, H. (2006). Economic benefits of adopting IFRS or US‐GAAP–have the expected cost of equity capital really decreased? Journal of Business Finance & Accounting, 33(3‐4), 329-373.

DeAngelo, L. E. (1981). Auditor size and audit quality. Journal of accounting and economics, 3(3), 183-199.

Dechow, P., Ge, W., & Schrand, C. (2010). Understanding earnings quality: A review of the proxies, their determinants and their consequences. Journal of accounting and economics, 50(2-3), 344-401.

Dechow, P. M., Sloan, R. G., & Sweeney, A. P. (1996). Causes and consequences of earnings manipulation: An analysis of firms subject to enforcement actions by the SEC. Contemporary accounting research, 13(1), 1-36.

Dechow, P. M., Hutton, A. P., Kim, J. H., & Sloan, R. G. (2012). Detecting earnings management: A new approach. Journal of accounting research, 50(2), 275-334.

Dechow, P. M., & Skinner, D. J. (2000). Earnings management: Reconciling the views of accounting academics, practitioners, and regulators. Accounting Horizons, 14(2), 235-250.

Edwards, S., Soares, R., & Lima, G. (2013). A Relação entre Governança Corporativa e Gerenciamento de Resultados em Empresas Brasileiras. Revista de Contabilidade e Organizações, 7(19), 27-39.

Erfurth, A. E., & Bezerra, F. A. (2013). Gerenciamento de Resultados nos Diferentes Níveis de Governança Corporativa. Revista Base (Administração e Contabilidade) da UNISINOS, 10(1) 33-42.

Ewert, R., & Wagenhofer, A. (2005). Economic effects of tightening accounting standards to restrict earnings management. The Accounting Review, 80(4), 1101-1124.

Fama, E. F. (1980). Agency problems and the theory of the firm. Journal of political economy, 88(2), 288-307.

Fama, E. F., & Jensen, M. C. (1983). Separation of ownership and control. The journal of law and Economics, 26(2), 301-325.

Francis, J., Olsson, P., & Schipper, K. (2008). Earnings quality. Foundations and Trends in Accounting, 1(4), 259-340.

Francis, J., LaFond, R., Olsson, P. M., & Schipper, K. (2004). Costs of equity and earnings attributes. The Accounting Review, 79(4), 967-1010.

Gabriel, F., & Corrar, L. J. (2011). Gerenciamento de resultados e de capital no sistema bancário brasileiro: uma investigação empírica nas aplicações em títulos e valores mobiliários. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 15(2), 49-62.

García‐Meca, E., & Sánchez‐Ballesta, J. P. (2009). Corporate governance and earnings management: A meta‐analysis. Corporate governance: an international review, 17(5), 594-610.

Garrouch, H., Hadriche, M., & Omri, A. (2014). Earnings management and corporate governance related to mandatory IFRS adoption: evidence from French–listed firms. International Journal of Managerial and Financial Accounting, 6(4), 322-340.

Góis, A. D., & Parente, P. H. N. (2020). Earnings Management by Classification Shifting and Corporate Governance in Brazil. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da UNISINOS, 17(1), 125-151.

González, J. S., & García-Meca, E. (2014). Does corporate governance influence earnings management in Latin American markets? Journal of Business Ethics, 121(3), 419-440.

Grecco, M. C., Geron, C. M. S., Grecco, G. B., & Lima, J. P. C. (2014). The effect of IFRS on earnings management in Brazilian non-financial public companies. Emerging Markets Review, 21, 42-66.

Hermalin, B. E., & Weisbach, M. S. (1988). The determinants of board composition. The RAND Journal of Economics, 589-606.

Hendriksen, E., & Breda, M. V. (2009). Teoria da contabilidade. São Paulo: Atlas, 1999. IMAI, M. Political influence and declarations of bank insolvency in Japan. Journal of Money, Credit and Banking, Columbus, 41(1), 131-158.

Iatridis, G. (2010). International Financial Reporting Standards and the quality of financial statement information. International review of financial analysis, 19(3), 193-204.

Iatridis, G., & Rouvolis, S. (2010). The post-adoption effects of the implementation of International Financial Reporting Standards in Greece. Journal of international accounting, auditing and taxation, 19(1), 55-65.

Jeanjean, T., & Stolowy, H. (2008). Do accounting standards matter? An exploratory analysis of earnings management before and after IFRS adoption. Journal of accounting and public policy, 27(6), 480-494.

Jermakowicz, E. K., Chen, C. D., & Donker, H. (2018). Financial statement effects of adopting IFRS: the Canadian experience. International Journal of Accounting & Information Management, 26(4), 466-491.

Joia, R. M., & Nakao, S. H. (2014). Adoção de IFRS e gerenciamento de resultado nas empresas brasileiras de capital aberto. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), 8(1) 22-38.

Komalasari, A. (2017). Implementation the international financial reporting standards as a moderating variable of the relationship of corporate governance with earnings management. European Research Studies Journal, 20(3) 259-277.

Key, K. G., & Kim, J. Y. (2020). IFRS and accounting quality: Additional evidence from Korea. Journal of International Accounting, Auditing and Taxation, 100306.

Klein, A. (2002). Audit committee, board of director characteristics, and earnings management. Journal of accounting and economics, 33(3), 375-400.

Martinez, A. L. (2001). Gerenciamento dos resultados contábeis: estudo empírico das companhias abertas brasileiras. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Martinez, A. L. (2008). Detectando earnings management no Brasil: estimando os accruals discricionários. Revista Contabilidade & Finanças, 19(46), 7-17.

Martinez, A. L., & Leal, L. V. (2019). Conformidade contábil-fiscal e gerenciamento de resultados contábeis no Brasil. RACE - Revista de Administração, Contabilidade e Economia 1(18), 1-22.

Marçal, R. R. (2019). Análise da persistência do lucro diante dos accruals discricionários: um estudo com base no impacto da adoção das IFRS. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Mazzioni, S., Prigol, V., de Moura, G. D., & Klann, R. C. (2015). Influência da governança corporativa e da estrutura de capital no gerenciamento de resultados. Revista Contemporânea de Contabilidade, 12(27), 61-86.3

Oliveira, A. M. D. (2017). Influência dos vieses de excesso de confiança e otimismo sobre gerenciamento de resultados em companhias listadas na BM&FBOVESPA. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Paraná.

Oliveira, A. M, & Soares, R. O. (2018). Gestores Excessivamente Confiantes e Otimistas Gerenciam Resultados? Evidências em Companhias Listadas na B3. Advances in Scientific & Applied Accounting, 11(3) 410-429.

Rudra, T., & Bhattacharjee, C. D. (2012). Does IFRs influence earnings management? Evidence from India. Journal of Management Research, 4(1), 1.

Santos, A. D., & Paulo, E. (2006). Diferimento das perdas cambiais como instrumento de gerenciamento de resultados. Brazilian Business Review, 3(1) 15-31.

Sabbatini, J. F. (2010). Comunicação Organizacional e Governança Corporativa: uma intersecção possível? (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).

Silva, R. L. M., Nardi, P. C. C., & Ribeiro, M. S. (2015). Gerenciamento de Resultados e Valorização dos Ativos Biológicos. Brazilian Business Review, 12(4), 1-28.

Silveira, A. D. M. D. (2006). Governança corporativa e estrutura de propriedade: determinantes e relação com o desempenho das empresas no Brasil. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Sincerre, B. P., Sampaio, J. O., Famá, R., & Santos, J. O. D. (2016). Emissão de dívida e gerenciamento de resultados. Revista Contabilidade & Finanças, 27(72), 291-305.

Sivaramakrishnan K, Carol Yu S (2008). On the association between Corporate governance and earnings quality. Working Paper. University of Hoston. The Asymmetric Timeliness of Earnings. J. Account. Audit. Financ., 20(3): 209-228.

Soderstrom, N. S., & Sun, K. J. (2007). IFRS adoption and accounting quality: a review. European accounting review, 16(4), 675-702.

Schipper, K. (1989). Earnings management. Accounting horizons, 3(4), 91.

Street, D. L., Gray, S. J., & Bryant, S. M. (1999). Acceptance and observance of international accounting standards: An empirical study of companies claiming to comply with IAS. The International Journal of Accounting, 34(1), 11-48.

Van Tendeloo, B., & Vanstraelen, A. (2005). Earnings management under German GAAP versus IFRS. European Accounting Review, 14(1), 155-180.

Verriest, A., Gaeremynck, A., & Thornton, D. B. (2013). The impact of corporate governance on IFRS adoption choices. European accounting review, 22(1), 39-77.

Xie, B., Davidson III, W. N., & DaDalt, P. J. (2003). Earnings management and corporate governance: the role of the board and the audit committee. Journal of corporate finance, 9(3), 295-316.

Zéghal, D., Chtourou, S., & Sellami, Y. M. (2011). An analysis of the effect of mandatory adoption of IAS/IFRS on earnings management. Journal of international accounting, auditing and taxation, 20(2), 61-72.

Weston, J. F. (1969). The nature and significance of conglomerate firms. John's L. Rev., 44, 66.

Wooldridge, J. M. (2012). Introductory econometrics: A modern approach. Mason, OH: Thomson/South-Western.

Publicado
02-07-2021
Como Citar
CHACON PRATA, B.; FLACH, L. Gerenciamento de resultados e governança corporativa: uma análise a partir da adoção das IFRS no Brasil. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, v. 13, n. 2, p. 41-62, 2 jul. 2021.
Seção
Seção 1: Contabilidade Aplicada ao Setor Empresarial (S1)