Sentimentos de culpa vivenciados na pós-graduação

Palavras-chave: Sentimento de Culpa. Escala Multidimensional de Culpabilidade (EMC). Stricto Sensu.

Resumo

Objetivo: A pesquisa consiste em verificar o nível de concordância dos estudantes quanto aos sentimentos de culpa vivenciados na pós-graduação stricto sensu.

Metodologia: O estudo é de caráter descritivo com abordagem quantitativa. A coleta dos dados foi realizada por meio de survey e o instrumento de coleta de dados foi a Escala Multidimensional da Culpabilidade de Aquino e Medeiros (2009). Para análise dos dados utiliza-se Análise Fatorial Exploratória e o teste Kruskal-Wallis (KW) para verificar as diferenças entre os grupos.

Resultados: Os resultados evidenciaram que há diferenças de distribuição do sentimento Culpa Temporal, Culpa Subjetiva e Culpa Objetiva. A maioria dos respondentes concordou totalmente com os sentimentos de culpa descritos no Fator Culpa Temporal. A pós-graduação stricto sensu tem uma alta demanda de estudos, pesquisas e atividades extras que ocupam boa parte do tempo dos estudantes, assim o aspecto temporal acaba sendo uma de suas principais preocupações, desencadeando o sentimento de culpa.

Contribuições do Estudo: O estudo ajuda a compreender se os estudantes se sentem culpados por diversas situações corriqueiras na vida das pessoas e, futuramente, pode-se analisar se o nível de sentimento de culpa interfere no desempenho acadêmico; se desenvolve atitudes tóxicas no relacionamento interpessoal entre outros fatores comportamentais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Biernaski Kachenski, Universidad Federal de Paraná - UFPR

Mestre en Contabilidad.

Rayane Camila da Silva Sousa, Universidad Federal de Paraná - UFPR

Estudiante de Doctorado en Contabilidad de la Universidad Federal de Paraná - UFPR.

Pavel Elias Zepeda Toro, Universidad Federal de Paraná - UFPR

Estudiante de Doctorado en Contabilidad de la Universidad Federal de Paraná - UFPR.

Flaviano Costa, Universidad Federal de Paraná - UFPR

Doctor en Contraloría y Contabilidad por la Facultad de Economía, Administración y Contabilidad de la Universidad de São Paulo (USP).

Romualdo Douglas Colauto, Universidad Federal de Paraná - UFPR

Posdoctorado en Contabilidad por la Universidad de São Paulo (USP).

Referências

Abramson, P. R., Mosher, D. L., Abramson, L. M., & Wotchowski, B. (1977). Personality correlates of the Mosher guilt scales. Journal of personality assessment, 41(4), 375-382. DOI: https://doi.org/10.1207/s15327752jpa4104_7

Alexander, B., Brewin, C. R., Vearnals, S., Wolff, G., & Leff, J. (1999). An investigation of shame and guilt in a depressed sample. British Journal of Medical Psychology, 72(3), 323-338. DOI: https://doi.org/10.1348/000711299160031

Aquino, T. A. A. D., Luna, A. E. A., Oliveira, A. L., Costa, D. B., Marinho, F. L., & Rocha, M. Z. L. S. S. (2010). Correlatos valorativos da culpa. Religare, 7(2), 136-46.

Aquino, T. A. A., & Medeiros, B. (2009). Escala de culpabilidade: Construção e validação de construto. Avaliaçao Psicologica, 8(1), 77-86.

Baumeister, R. F., Stillwell, A. M., & Heatherton, T. F. (1994). Guilt: an interpersonal approach. Psychological bulletin, 115(2), 243-267. DOI: https://doi.org/10.1037/0033-2909.115.2.243

Bybee, J., & Williams, C. (1994). Does guilt show adaptive relationships with socioemotional competency and academic achievement. In biennial conference on Human Development, Pittsburgh, PA.

Brito, N. X. (2013). Culpa e seus desdobramentos no processo de ajuda. Protestantismo em Revista, 32(1), 57-85. DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v32i0.1125

Castilla Del Pino, Carlos. (1991). La Culpa. Madrid, España: Alianza Editorial S.A.

Cauduro, F. L. F., Prado, C., & Jesus, R. F. (2019). Problemas e angústias vivenciados por pós-graduandos de enfermagem: uma análise à luz da empatia. Temas em Educação e Saúde, 15(1), 3-17. DOI: https://doi.org/10.26673/tes.v15i1.11938

Costa, E. G. D., & Nebel, L. (2018). O quanto vale a dor? Estudo sobre a saúde mental de estudantes de pós-graduação no Brasil. Polis Revista Latinoamericana, 17(50), 1-19.

Collins, G.R. (2004). Aconselhamento cristão. São Paulo: Vida Nova.

Elvin-Nowak, Y. (1999). The meaning of guilt: A phenomenological description of employed mothers' experiences of guilt. Scandinavian journal of psychology, 40(1), 73-83. DOI: https://doi.org/10.1111/1467-9450.00100

Estácio, L. S. S., Andrade, W. G. F., Kern, V. M., & de Almeida Cunha, C. J. C. (2019). O produtivismo acadêmico na vida dos discentes de pós-graduação. Em Questão, 25(1), 133-158. DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245251.133-158

Faro, A. (2013). Estresse e estressores na pós-graduação: estudo com mestrandos e doutorandos no Brasil. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 29(1), 51-60. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-37722013000100007

Fávero, L. P., & Belfiore, P. (2017). Manual de Análise de Dados - Estatística e Modelagem Multivariada com Excel®, SPSS® e Stata® (1. ed.). Rio de Janeiro: Elsevier.

Ferreira, J. S., Oliveira, L. D. A., Godinho, R. L. P., Santos, P. S. S. R., Hanzelmann, R. S., & Passos, J. P. (2016). Alunos da pós-graduação em enfermagem e o nível de estresse. Revista Pró-UniverSUS, 7(3), 20-25.

Flynn, F. J., & Schaumberg, R. L. (2012). When feeling bad leads to feeling good: Guilt-proneness and affective organizational commitment. Journal of Applied Psychology, 97(1), 124. DOI: https://doi.org/10.1037/a0024166

Field, A. (2009). Descobrindo a Estatística usando o SPSS (2. Ed.). Porto Alegre: Artmed.

Ferguson, T. J., Stegge, H., & Damhuis, I. (1991). Children's Understanding of Guild and Shame. Child development, 62(4), 827-839. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-8624.1991.tb01572.x

Freud, S. (1974). O mal estar da civilização. Obras completas (Vol. XXI, pp. 146-157). Rio de Janeiro: Imago Editore LTDA. (Original publicado em 1930).

Guilhardi, H. J. (2002). Análise comportamental do sentimento de culpa. Teixeira, A. M. S., Assunção, M. R. B., Starling, R. R., & Castanheira, S. S (Orgs.) Ciência do Comportamento: Conhecer e Avançar (Vol. 1). Santo André, SP: ESETec Editores Associados.

Grinberg, L. (1994). Culpa y Depresión: estudio psicoanalítico. Madrid: Alianza.

Harder, D. W., & Greenwald, D. F. (1999). Further validation of the shame and guilt scales of the Harder Personal Feelings Questionnaire-2. Psychological Reports, 85(1), 271-281. DOI: https://doi.org/10.2466/pr0.1999.85.1.271

Jones, W. H., Schratter, A. K., & Kugler, K. (2000). The guilt inventory. Psychological reports, 87(3), 1039-1042. DOI: https://doi.org/10.2466/pr0.2000.87.3f.1039

Kochanska, G., Gross, J. N., Lin, M. H., & Nichols, K. E. (2002). Guilt in young children: Development, determinants, and relations with a broader system of standards. Child development, 73(2), 461-482. DOI: https://doi.org/10.1111/1467-8624.00418

Lewis, H. B. (1971). Shame and guilt in neurosis. Psychoanalytic review, 58(3), 419-438.

Lim, Y. M., Tam, C. L., & Lee, T. H. (2013). Perceived stress, coping strategy and general health: A study on accounting students in Malaysia. Researchers World, 4(1), 1-8.

Lopes, I. F., Meurer, A. M., & Colauto, R. D. (2020). Estratégias de Coping de discentes brasileiros de ciências contábeis. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), 14(2), 195-220. DOI: http://dx.doi.org/10.17524/repec.v14i2.2488

Lopes, I. F., Meurer, A. M., & Voese, S. B. (2018). Efeito das crenças de autoeficácia no comportamento cidadão e contraproducente dos acadêmicos de contabilidade. Advances in Scientific & Applied Accounting, 11(3), 517-531. DOI: https://doi.org/10.14392/asaa.2018113517-531

Medeiros, Bruno. (2010) A Relação entre Religiosidade, Culpa e Avaliação de Qualidade de Vida no Contexto do HIV/AIDS (Dissertação de Mestrado em Psicologia Social). Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

Meurer, A. M., Souza, A. N. M., & Costa, F. (2019). Fatores motivacionais e modificações na vida dos mestrandos em contabilidade: os dois lados de uma mesma história. Revista Contemporânea de Contabilidade, 16(38), 105-128. DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8069.2019v16n38p105

Pereira, A. G., Aquino, T. A. A. (2016). A culpa e suas relações com a religiosidade e o sentido da vida. Revista Logos & Existência, 5(2), 204-219.

Santos, A. S. D., Perrone, C. M., & Dias, A. C. G. (2015). Adaptação à pós-graduação stricto sensu: uma revisão sistemática de literatura. Psico-USF, 20(1), 141-152. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-82712015200113

Souza, R. S. D, Trigueiro, R. P. C., de Almeida, T. N. V., & de Oliveira, J. A. (2010). A pós-graduação e a síndrome de Burnout: estudo com alunos de mestrado em administração. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 4(3), 12-21. DOI: https://doi.org/10.12712/rpca.v4i3.14

Tangney, J. P. (1993). “Shame and Guilt”. I. B. Weiner (Ed.), Syntoms of Depression. New York: A Wiley-Interscience Publication.

Tellenbach, H. (1976). La melancolía: visión histórica del problema. Endogenidad. Tipología. Patogenia. Clínica. Madrid: Ediciones Morata.

Tilghman-Osborne, C., Cole, D. A., & Felton, J. W. (2010). Definition and measurement of guilt: Implications for clinical research and practice. Clinical Psychology Review, 30(5), 536-546. DOI: https://doi.org/10.1016/j.cpr.2010.03.007

Tournier, P. (1985). Culpa e Graça: uma análise do sentimento de culpa e o ensino do evangelho. São Paulo: ABU Editora.

Vázquez, C., & Sanz, J. (1995). Trastornos del estado de ânimo (I). Belloch, A. (Ed), Manual de Psicopatología. Madrid, España: McGraw-Hill.

Williams, C., & Bybee, J. (1994). What do children feel guilty about? Developmental and gender differences. Developmental Psychology, 30(5), 617-623. DOI: https://doi.org/10.1037/0012-1649.30.5.617

Williams, C. (1998). Guilt in the classroom. J. Bybee (Ed.), Guilt and children (pp. 233-243). San Diego, CA: Academic Press.

Wright, D. (1971). The psychology of moral behavior. New York: Penguin Books.

Zandomeneghi, D. C. (2003). Culpa: un obstáculo para la salud: la influencia que ejerce la culpa inconsciente e imaginaria en el origen y agravación de una enfermedad (Tese de Doutorado em Filosofia). Universidad Complutense de Madrid, Madrid.

Publicado
02-07-2021
Como Citar
KACHENSKI, R. B.; SOUSA, R. C. DA S.; TORO, P. E. Z.; COSTA, F.; COLAUTO, R. D. Sentimentos de culpa vivenciados na pós-graduação . REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, v. 13, n. 2, 2 jul. 2021.
Seção
Seção 7: Internacional (S7)