Análise da percepção de auditores de uma IES pública da rede federal acerca da institucionalização de práticas de controle interno

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2176-9036.2024v16n1ID31535

Palavras-chave:

Controle interno, Institucionalização, Teoria Institucional, Auditoria interna.

Resumo

Objetivo: Analisar a percepção de auditores de uma IES pública da rede federal acerca do processo de institucionalização de práticas de controle interno.

Metodologia: Um questionário foi aplicado a auditores internos de uma IES pública da rede federal e o conteúdo de suas respostas analisado por meio do software Iramuteq®. Os recursos do software utilizados foram a análise fatorial, de similitudes e a nuvem de palavras. Esses recursos serviram para captar as intenções de sentido do conjunto de respostas dos três participantes da pesquisa e como as palavras apresentadas por eles estiveram associadas ao processo de institucionalização das práticas de controle.

Resultados: Os auditores apresentaram uma percepção mais crítica do processo de institucionalização na fase da sedimentação das práticas de controle interno, apesar de terem se reportado a aspectos que confirmam ações correspondentes a todas as fases desse processo na IES pesquisada.

Contribuições do Estudo: O estudo confirma que os auditores internos de uma IES pública da rede federal percebem melhor as práticas de controle interno quando estas se encontram em fase de sedimentação, o que influencia a avaliação dessas práticas na universidade por eles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Davi Jônatas Cunha Araújo, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Doutor em Ciências Contábeis. Docente do Programa de Pós-graduação em Controladoria e Finanças Empresariais (PPGCFE) da Escola de Negócios da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Sheila Alice Gajadhar Araújo, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Ciências Contábeis, analista contábil na Trac Motors Importadora.

Referências

Alves, R. R., Castro, C. C. D., & Souto, C. L. (2014). Processo de institucionalização do curso de administração pública a distância em uma Universidade Federal. Revista de Administração Contemporânea, 18(1), 20-36. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-65552014000100003

Anthony, R. N. (1965). Planning and control systems: A framework for analysis [by]. Division of Research, Graduate School of Business Administration, Harvard University. Disponível em: <https://books.google.com.br/books/about/Planning_and_Control_Systems.html?id=4EeyAAAAIAAJ&redir_esc=y>.

Barnier, B. (2015). Why Controls Have Become Wasteful, A False Sense of Security, and Dangerously Distracting—and How to Fix it. EDPACS, 51(5), 1-15. DOI: https://doi.org/ 10.1080/07366981.2015.1041815

Brasil. Instrução Normativa Conjunta CGU/MP Nº 001, de 10 de maio de 2016. Dispõe sobre controles internos, gestão de riscos e governança no âmbito do Poder Executivo federal. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão/Controladoria Geral da União: DF, 2016. Disponível em: .

Brasil. Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964. Estatui normas gerais de direito financeiro para elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 1964. Disponível em:< https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4320.htm>.

Brasil. Decreto-Lei nº 200, de 25 de fevereiro de 1967. Dispõe sobre a organização da Administração Federal, estabelece diretrizes para a reforma administrativa e dá outras providências. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 1967. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del0200.htm>.

Brasil. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em:< https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/ constituicao.htm>.

Brasil. Lei Complementar no. 101, de 4 de maio de 2000. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 2000. Disponível em:< https://www.planalto.gov.br /ccivil_03/leis/lcp/lcp101.htm>.

Castro, D. P. D. (2011). Auditoria, contabilidade e controle interno no setor público. São Paulo: Atlas, 4.

Chiarini, T., & Vieira, K. P. (2012). Universidades como produtoras de conhecimento para o desenvolvimento econômico: sistema superior de ensino e as políticas de CT&I. Revista Brasileira de Economia, 66(1), 117-132. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-7140201200010 0006

de Sousa, R. G., Souto, S. D. A. S., & Nicolau, A. M. (2017). Em um mundo de incertezas: um survey sobre controle interno em uma perspectiva pública e privada. Revista Contemporânea de Contabilidade, 14(31), 155-176. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2017v14n31p155

DiMaggio, P.J. & Powell, W.W. (1983). A gaiola de ferro revisitada: Isomorfismo institucional e racionalidade coletiva nos campos organizacionais. Revisão Sociológica Americana, 147-160. Disponível em: < https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rae/article/view/37123/ 35894>.

Guerra, C. E., & Aguiar, A. C. (2007). Institucionalização do terceiro setor brasileiro: da filantropia à gestão eficiente. In Congresso Virtual Brasileiro de Administração (Vol. 4, pp. 1-18). Disponível em: < https://convibra.org/publicacao/2033/>.

Hopwood, A. G. (1972). An empirical study of the role of Accounting Data in Performance Evaluation. Journal of Accounting Research, 156-182. DOI: https://doi.org/10.2307/2489870

Jepperson, R. L. (1999). Institutions, institutional effects, and institutionalism. In: Powell, Walter W.; Dimaggio, Paul J. (Org.). El nuevo institucionalismo en el análisis organizacional. México: Universidad Autónoma del Estado de México, p. 193-215, 1999. Disponível em: < https://www.academia.edu/31848895/POWELL_Y_DIMAGGIO_El_nuevo_institucionalismo_en_el_an%C3%A1lisis_organizacional_pdf>.

Lee, T.A. (1971). The Historical Development of Internal Control from the Earliest Times to the End of the Seventeenth Century. Journal of Accounting Research, 150-157. DOI: https://doi. org /10.2307/2490208.

Linczuk, L. M. W. (2012). Governança aplicada à administração pública: a contribuição da auditoria interna para sua efetivação: um estudo em universidades públicas federais (Master's thesis, Universidade Tecnológica Federal do Paraná). Disponível em:< https://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/381/3/CT_PPGPGP_M_Linczuk%2c%20Luciane%20Mialik%20Wagnitz_2012.pdf>.

Macintosh, N. B. (1994). Management accounting and control systems: An organizational and behavioural approach. New York: John Wiley & Sons Ltd., 1994. Disponível em:< https: //books.google.com.br/books?id=16bpngEACAAJ&source=gbs_book_other_versions_r&redir_esc=y>.

Merchant, K. A. (1985). Budgeting and the propensity to create budgetary slack. Accounting, Organizations and Society, 10(2), 201-210. DOI: https://doi.org/10.1016/0361-3682(85)90016-9.

Selznick, P. (1972). A liderança na administração: uma interpretação sociológica. FGV. Disponível em:< https://nc400.files.wordpress.com/2012/02/selznick-19711957.pdf>.

Selznick, P. (1996). Institutionalism "Old" and "New". 40th Anniversary Issue. Published By: Sage Publications, Inc. Administrative Science Quarterly, 41(2), 270-277. DOI: https: //doi.org /10.2307/2393719.

Scott, W.R. (2013). Institutions and Organizations: Ideas, Interests, and Identities. Publicações Sage. Disponível em: < https://books.Google.com.br/books/about/Institutions_and_ Organiza tions.html?id=NbQgAQAAQBAJ&redir_esc=y>.

Soares, L. F. D. M. (2017). A institucionalização da sustentabilidade no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba: o caso do Campus de João Pessoa (Master's thesis, Brasil). Disponível em:< https://repositório.ufrn.br/bitstream/123456789/23476 /1/LeonardoFreireDeMendoncaSoares_DISSERT.pdf>.

Tolbert, P. S., & Zucker, L. G. (1999). The Institutionalization of Institutional Theory. Organização de estudo. Teoria e Método. Londres, Thousand Oaks, Nova Delhi, 169-184. Disponível em: < https://ecommons.cornell.edu/bitstream/handle/1813/75038/Tolbert19_ Institutionalization.pdf?sequence=1&isAllowed=y>.

Wickramasinghe, D., & Hopper, T. (2005). A cultural political economy of management accounting controls: a case study of a textile Mill in a traditional Sinhalese village. Critical Perspectives on Accounting, 16(4), 473-503. DOI: https://doi.org/10.1016/j.cpa.2003.07.001

Downloads

Publicado

02-01-2024

Como Citar

ARAÚJO, D. J. C. .; ARAÚJO, S. A. G. . Análise da percepção de auditores de uma IES pública da rede federal acerca da institucionalização de práticas de controle interno. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 328–348, 2024. DOI: 10.21680/2176-9036.2024v16n1ID31535. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/31535. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Seção 3: Pesquisas de Campo sobre Contabilidade (Survey) (S3)