Desempenho dos municípios brasileiros nas dimensões do ranking da qualidade da informação contábil e fiscal e a percepção dos profissionais contábeis sobre o tema

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2176-9036.2024v16n2ID32066

Palavras-chave:

qualidade da informação contábil, municípios, ranking, sistema de informações

Resumo

Objetivo: Analisar o desempenho dos municípios brasileiros nas dimensões do Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal no Siconfi (Ranking) e avaliar a percepção dos profissionais contábeis sobre o tema.

 Metodologia: Para analisar o desempenho dos municípios nas dimensões do Ranking, foi efetuada coleta de dados no sítio da Secretaria do Tesouro Nacional (https://www.tesourotransparente.gov.br/visualizacao/Ranking-da-qualidade-da-informacao-contabil-e-fiscal-estadual) relativos aos exercícios de 2020 a 2023. Para avaliar a percepção dos profissionais contábeis municipais sobre o tema, foi aplicado questionário estruturado com quatro perguntas, elaboradas com o objetivo de capturar a percepção desses profissionais sobre a existência do Ranking, o conhecimento deles quanto aos dados relativos aos municípios em que trabalhavam e eventuais medidas tomadas pelo município para melhorar a nota atribuída pela STN.  Os Municípios foram contatados pela equipe de Call Center da Confederação Nacional de Municípios, devidamente instruída pela equipe de pesquisa.

Resultados: A pesquisa mostra que a Dimensão IV (que compara a Declaração de Contas Anuais, Matriz de Saldos Contábeis e relatórios da Lei de Responsabilidade Fiscal) apresentou o menor percentual de acertos no triênio, revelando problemas na consistência dos dados quando as informações entre relatórios diferentes são comparadas. Com a realização do questionário foi colhido como achado que 40% dos respondentes desconheciam o Ranking e mesmo entre os que não o conhecia 46% não realizaram ações para melhorar a colocação do município no Ranking, revelando o desinteresse dos profissionais ou dos gestores municipais sobre a sua importância no contexto de indicadores da qualidade da informação contábil.

Contribuições do Estudo: Este artigo indica a necessidade de ampliar as pesquisas empíricas sobre a qualidade dos dados contábeis municipais, buscando aperfeiçoar as questões apresentadas no questionário realizado, incluindo, por exemplo, itens que avaliam a melhoria no sistema contábil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diana Vaz de Lima, Universidade de Brasília - UnB

Contadora e doutora em ciências contábeis pelo Programa Multiinstitucional e Inter-regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis UnB/UFPB/UFRN. É professora adjunta do Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais da Universidade de Brasília. Atuou durante 15 anos no Governo Federal, exercendo cargos de direção e assessoramento em execução orçamentária e financeira, inspeção e controle e contabilidade aplicada aos regimes próprios de previdência social. Desde 2004, é membro do Grupo de Estudos do Setor Público do Conselho Federal de Contabilidade.

Celina Costa Lima dos Reis, Universidade de Brasília

Mestra em Administração Pública, Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade de Brasília (PPGA/UnB).

Gustavo Ferreira Fialho, Universidade de Brasília

Mestre em Administração Pública, no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade de Brasília (PPGA/UnB).

Rodrigo Pereira Neves, Universidade de Brasília

Mestre em Administração Pública, no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade de Brasília (PPGA/UnB).

Referências

Afonso, D. L. V., Rangel, F. A., & de São Pedro Filho, F. (2021). Gerencialismo, seus principais motivadores, contribuições e impasses na gestão pública. Brazilian Journal of Development, 7(9). https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-023

Bresser-Pereira, L. C.. (2017). Reforma gerencial e legitimação do estado social. Revista De Administração Pública, 51(Rev. Adm. Pública, 2017 51(1)), 147–156. https://doi.org/10.1590/0034-7612166376

Brasil. (2022). Secretaria do Tesouro Nacional. Ranking da qualidade da informação contábil e fiscal no SICONFI, de 2022. https://ranking-municipios.tesouro.gov.br. Acesso em: 24/06/2022.

CFC - Conselho Federal de Contabilidade (2016). NBC TSP - Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Informação Contábil de Propósito Geral pelas Entidades do Setor Público. https://cfc.org.br/tecnica/normas-brasileiras-de-contabilidade/nbc-tsp-do-setor-publico/. Acesso em: 17/04/2022.

Gil, A. C. (2017). Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Klering, L. R., Kruel, A. J., & Stranz, E. (2012). Os pequenos municípios do Brasil–uma análise a partir de índices de gestão. Análise–Revista de Administração da PUCRS, 23(1), 31-44. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/iberoamericana/management/settings/N%C3%83%C6%92O%20https:/www.scimagojr.com/index.php/face/article/view/11433. Acesso em: 25/04/2022.

Lui, L., Albert, C. E., Santos, R. M. dos ., & Vieira, L. da C.. (2021). Disparidades e heterogeneidades das medidas adotadas pelos municípios brasileiros no enfrentamento à pandemia de Covid-19. Trabalho, Educação E Saúde, 19(Trab. educ. saúde, 2021 19), e00319151. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00319.

Lui L, Lima LL, Aguiar R, Machado JA, Albert C. A potência do SUS no enfrentamento à Covid-19: alocação de recursos e ações nos municípios brasileiros. Trab educ saúde [Internet]. 2022;20(Trab. educ. saúde, 2022 20):e00247178. Available from: https://doi.org/10.1590/1981-7746-ojs00247.

Neto, O. A. P., da Cruz, F., Ensslin, S. R., & Ensslin, L. (2007). Publicidade e Transparência das Contas Públicas: Obrigatoriedade e Abrangência desses Princípios na Administração Pública Brasileira. Contabilidade Vista & Revista, 18(1), 75-94. Disponível em: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/320. Acesso em: 05/04/2022.

Pereira, RM., Andrade, LMN., Lovo, OA, Magro, E. de FD., & Loose, CE. (2022). Qualidade das informações contábeis e fiscais do governo: um extrato de Rondônia. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 11 (4), e11511427197. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i4.27197.

Rausch, R. B., & Soares, M. (2010). Controle social na administração pública: a importância da transparência das contas públicas para inibir a corrupção. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 4(3), 23–43. https://doi.org/10.17524/repec.v4i3.250.

Santin, J. R., & Tonieto, T. (2007). O Princípio da Transparência e a Participação Popular na Administração Pública. Revista Brasileira de Direito Municipal, 8, 21-30. Disponível em: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/5266. Acesso em: 15/04/2022.

Santin, J., & Frizon, L. (2020). Administração consensual , accountability e transparência na administração pública brasileira / Consensual administration, accountability and transparency in the brazilian public administration. Revista de Direito da Cidade, 12(2), 1435-1458. https://doi:https://doi.org/10.12957/rdc.2020.48608.

Sundfeld, C. A. (1995). Princípio da publicidade administrativa (Direito de certidão, vista e intimação). Revista De Direito Administrativo, 199, 97–110. https://doi.org/10.12660/rda.v199.1995.46491.

Tavares, A. F., & Cruz, N. F. (2020). Explaining the transparency of local government websites through a political market framework. Government Information Quarterly, 37(3), 101249. https://doi.org/10.1016/j.giq.2017.08.005.

Toazza, V. F., & Santin, J. R. (2013). Princípio da participação, consensualismo e audiências públicas. A&C-Revista de Direito Administrativo & Constitucional, 13(54), 207-231. http://doi.org/10.21056/aec.v13i54.119.

Downloads

Publicado

01-07-2024

Como Citar

LIMA, D. V. de; REIS, C. C. L. dos; FIALHO, G. F. .; NEVES, R. P. . Desempenho dos municípios brasileiros nas dimensões do ranking da qualidade da informação contábil e fiscal e a percepção dos profissionais contábeis sobre o tema. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 451–473, 2024. DOI: 10.21680/2176-9036.2024v16n2ID32066. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/32066. Acesso em: 16 jul. 2024.

Edição

Seção

Seção 3: Pesquisas de Campo sobre Contabilidade (Survey) (S3)