DETERMINANTES DA DIVULGAÇÃO DOS INDICADORES DE DESEMPENHO DA GRI NAS EMPRESAS DO BRASIL E DA ESPANHA

  • Alan Diógenes Góis Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Márcia Martins Mendes De Luca Universidade Federal do Ceará – UFC
  • Alessandra Carvalho de Vasconcelos Universidade Federal do Ceará - UFC

Resumo

O estudo tem por objetivo investigar os fatores determinantes da divulgação dos indicadores de desempenho de sustentabilidade da GRI nas empresas listadas nas bolsas do Brasil e da Espanha. Para tanto, foram analisados os dados de 94 empresas de capital aberto dos dois países que publicaram relatórios anuais e/ou de sustentabilidade, referentes a 2011, no padrão GRI-G3. A pesquisa é descritiva, com abordagem quantitativa dos dados, utilizando-se a Regressão Linear Múltipla para quatro modelos de disclosure (econômico, ambiental, social e de sustentabilidade). Os resultados mostram que as empresas da Espanha apresentam um nível de disclosure de sustentabilidade mais elevado, e que o nível de evidenciação geral, considerando o conjunto das dimensões da sustentabilidade (econômica, social e ambiental), corresponde a 72,7%. Quanto ao resultado dos modelos de regressão, observa-se que as variáveis independentes (Tamanho, Rentabilidade, Endividamento, Auditoria, Setor de Impacto Ambiental e Idade) não explicam o disclosure econômico; porém, quanto aos disclosures ambiental, social e de sustentabilidade, as variáveis Tamanho e Idade são fatores determinantes.

Palavras-chave: Disclosure. Indicadores de desempenho. GRI.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AHMAD, Z.; HASSAN, S.; MOHAMMAD, J. Determinants of environmental reporting in Malaysia. International Journal of Business Studies, v. 11, n. 1, p. 69-90, June 2003.

AKERLOF, G. The market for “lemons”: quality, uncertainty and market mechanism. Quarterly Journal of Economic, v. 84, n. 3, p. 488-500, Ago. 1970.

ALBERS, C.; GÜNTHER, T. Disclose or not disclose: determinants of social reporting for STOXX Europe 600 firms. Zeitschriftfür Planung & Unternehmenssteuerung, v. 21, n. 3, p. 323-347, Nov. 2010.

BRAGA, C. et al. Fatores determinantes do nível de divulgação ambiental no setor de energia elétrica no Brasil. Advances in Scientific and Applied Accounting, v. 4, n. 2, p. 230-262, 2011.

BRAGA, J. P.; OLIVEIRA, J. R. S.; SALOTTI, B. M. Determinantes do nível de divulgação ambiental nas demonstrações contábeis de empresas brasileiras. Revista de Contabilidade da UFBA, v. 3, n. 3, p. 81-95, 2009.

CALIXTO, L. A divulgação de relatórios de sustentabilidade na América Latina: um estudo comparativo. Revista de Administração da USP, v. 48, n. 4, p. 828-842, out./dez. 2013.

CARNEIRO, C. M. B. A divulgação da informação ambiental: um estudo com empresas do setor de energia elétrica do Brasil e da Península Ibérica. 2012. 345 f. Tese (Doutorado em Gestão de Empresas – Contabilidade) – Faculdade de Economia, Universidade de Coimbra, 2012.

CASTRO, F. A. R.; SIQUEIRA, J. R. M.; MACEDO, M. A. S. Análise da utilização dos indicadores essenciais da versão “G3”, da Global Reporting Initiative, nos relatórios de sustentabilidade das empresas do setor de energia elétrica sul-americano. Revista de Informação Contábil, v. 4, n. 4, p. 83-102, out./dez. 2010.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para os alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

DANTAS, J. A.; ZENDERSKY, H. C.; NIYAMA, J. K. A dualidade entre os benefícios do disclosure e a relutância das organizações em aumentar o grau de evidenciação. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, ENANPAD, 28., 2004, Curitiba. Anais... Curitiba: Anpad, 2004.

DIERKES, M.; PRESTON, L. Corporate social accounting and reporting for the physical environment: a critical review and implementation proposal. Accounting, Organizations and Society, v. 2, n. 1, p. 3-22, 1977.

DONALDSON, T.; PRESTON, L. E. The stakeholder theory of the corporation: concepts, evidence, and implications. The Academy of Management Review, v. 20, n. 1, p. 65-91, 1995.

DYE, R. An evaluation of “essays on disclosure” and the disclosure literature in accounting. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1-3, p. 181-235, Dec., 2001.

FÁVERO, L. P. et al. Análise de dados: modelagem multivariada para a tomada de decisões. Rio de Janeiro: Campus, 2009.

FERNANDES, S. M. Fatores que influenciam o disclosure ambiental: um estudo nas empresas brasileiras no período de 2006 a 2010. Revista Ambiente Contábil, v. 5, n. 2, p. 250-267, 2013.

FTSE4 GOOD INDEX SERIES. 2010. Inclusion criteria. Disponível em: <http://www. ftse.com/Indices/FTSE4Good_Index_Series/Downloads/F4G_Criteria.pdf>. Acesso em: 9 jun. 2013.

GAMERSCHLAG, R.; MÖLLER, K.; VERBEETEN, F. Determinants of voluntary CSR disclosure: empirical evidence from Germany. Review of Managerial Science, v. 10, p. 10-52, 2010.

GOMES, P. H. V. et al. Fatores determinantes do disclosure voluntário sob o enfoque da sustentabilidade: uma análise das empresas dos países do Bric. In: ENCONTRO NACIONAL DE GESTÃO EMPRESARIAL E MEIO AMBIENTE – ENGEMA, 14., 2012, São Paulo. Anais... São Paulo, 2012.

GLOBAL REPORTING INITIATIVE. 2010. About GRI. Disponível em: <http://www.globalreporting.org>. Acesso em: 9 jun. 2013.

HACKSTON, D.; MILNE, M. J. Some determinants of social and environmental disclosures in New Zealand companies. Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 9, n. 1, p. 77-108, 1996.

HOFSTEDE, G. Culturas e Organizações: compreender a nossa programação mental. Lisboa: Edições Sílabo, 1997.

HOSSAIN, M.; HAMMAMI, H. Voluntary disclosure in the annual reports of an emerging country: the case of Qatar. Advances in Accounting, Incorporating Advances in International Accounting, v. 25, p. 255-265, 2009.

IFRS. IAS 21 – The effects of changes in foreign exchange rates, Dec. 2003. Disponível em: <http://www.ifrs.org/Documents/IAS21.pdf>. Acesso em: 9 jun. 2013.

ISMAIL, K. N. I. K.; IBRAHIM, A. H. Social and environmental disclosure in the annual reports of Jordanian companies. Issues in Social and Environmental Accounting, v. 2, n. 2, p. 198-210, Dec. 2008/Jan. 2009.

LANZANA, A. P. Relação entre disclosure e governança corporativa das empresas brasileiras. 2004. 165 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

LEITE FILHO, G. A.; PRATES, L. A.; GUIMARÃES, T. N. Análise dos níveis de evidenciação dos relatórios de sustentabilidade das empresas brasileiras A+ do Global Reporting Initiative (GRI) no ano de 2007. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 3, n. 7, p. 43-59, set./dez. 2009.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. N. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2009.

MICHELON, G. Sustainability disclosure and reputacion: a comparative study. Working Paper, n. 44, Sep., 2007.

MONEVA, J. M.; LLENA, F. Análisis de la información sobre responsabilidad social en las empresas industriales que cotizan en bolsa. Revista Española de Financiación y Contabilidad, v. 35, n. 87, p. 361-401, 1996.

MONEVA, José M.; CUELLAR, Beatriz. The Value Relevance of Financial and Non-Financial Environmental Reporting. Environmental and Resource Economics, v. 44, n.3, p.441-456, 2009.

MURCIA, F. D. Fatores determinantes do nível de disclosure voluntário de companhias abertas no Brasil. 2009. 182 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

NEU, D.; WARSAME, H.; PEDWELL, K. Managing public impressions: environmental disclosures in annual reports. Accounting, Organizations and Society, v. 23, n. 3, p. 265-282, 1998.

NOSSA, V. Disclosure ambiental: uma análise do conteúdo dos relatórios ambientais de empresas do setor de papel e celulose em nível internacional. 2002. 250 f. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

NUNES, J. G. et al. Análise das variáveis que influenciam a adesão das empresas ao Índice Bovespa de Sustentabilidade Empresarial. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v. 7, n. 4, p. 328-340, 2010.

OLIVEIRA, A. F.; MACHADO, D. G.; BEUREN, I. M. Evidenciação ambiental de empresas de setores potencialmente poluidores listadas no índice de sustentabilidade empresarial (ISE). Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 6, n. 1, p. 20-37, jan./abr. 2012.

OLIVEIRA, M. C. et al. Disclosure of social information by Brazilian companies according to United Nation indicators of corporate social responsibility. Revista Contabilidade & Finanças, v. 20, n. 51, p. 116-132, set./dez. 2009.

OWUSU-ANSAH, S. The impact of corporate attributes on the extent of mandatory disclosure and reporting by listed companies in Zimbabwe. International Journal of Accounting, v. 33, n. 5, p.605-631, 1998.

PARSA, S.; KOUHY, R. Social reporting by companies listed on the alternative investment market. Journal of Business Ethics, v. 79, n. 3, p. 345-360, 2008.

REVERTE, C. Determinants of corporate social responsibility disclosure ratings by Spanish listed firms. Journal of Business Ethics, v. 88, p. 351-366, 2009.

ROSARIO, A. H.; SENENT, F. A.; PÉREZ, M. C. C. Los determinantes de la divulgación de información sobre responsabilidad social corporativa en el sector financiero: el caso español. Revista Facultad de Ciencias Económicas, v. 20, n. 1, p. 189-205, jun. 2012.

ROVER, S. et al. Explicações para a divulgação voluntária ambiental no Brasil utilizando a análise de regressão em painel. Revista de Administração da USP, v. 47, n. 2, p. 217-230, abr./jun. 2012.

RUFINO, M. A. et al. Sustentabilidade e performance dos indicadores de rentabilidade e lucratividade: um estudo comparativo entre os bancos integrantes e não integrantes do ISE da BM&FBovespa. Revista Ambiente Contábil, v. 6, n. 1, p. 1-18, jan./jun. 2014.SALOTTI,

B.; YAMAMOTO, M. Ensaio sobre a teoria da divulgação. Brazilian Business Review, v. 2, n. 1, p. 53-70, jan./jun. 2005.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LÚCIO, P. B. Metodologia de pesquisa. 3. ed. São Paulo: McGraw Hill, 2013.

SILVA, T. L. et al. Environmental disclosure – informações sobre resíduos sólidos divulgadas pelas empresas potencialmente poluidoras listadas na BM&FBovespa. Revista Ambiente Contábil, v. 5, n. 2, p. 229-249, jul./dez. 2013.

VERRECCHIA, R. Essays on disclosure. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1-3, p. 97-180, Dec., 2001.

WATTS, R.; ZIMMERMAN, J. Towards a positive theory of the determination of accounting standards. Accounting Review, Pittsburgh, v. 53, n. 1, p. 112-134, Jan., 1978.

Publicado
08-01-2015
Como Citar
GÓIS, A. D.; DE LUCA, M. M. M.; VASCONCELOS, A. C. DE. DETERMINANTES DA DIVULGAÇÃO DOS INDICADORES DE DESEMPENHO DA GRI NAS EMPRESAS DO BRASIL E DA ESPANHA. REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036, v. 7, n. 1, p. 155-175, 8 jan. 2015.
Seção
ARTIGOS