Masculinidades e relações de poder na animação “O Rei Leão”

Autores

  • Thomaz Spartacus Fonseca UFJF
  • Anderson Ferrari

Resumo

O Rei Leão é uma das mais assistidas e lucrativas produções do cinema. Trata-se de uma informação que reforça essa animação como um potente artefato cultural, ou seja, como um produto que opera como forma de produzir subjetividades e construir sentidos. Isso significa dizer que nos aproximamos da perspectiva pós-estruturalista e foucaultiana para problematizar as masculinidadesmasculinidades hegemônicas, cúmplices, subordinadas e marginalizadas. Também queremos colocar sob investigação as relações entre a estória projetada na tela e os investimentos de gênero naquele que assiste, já que estamos considerando que o cinema e os filmes ensinam coisas para suas plateias, questionando as relações de poder que se apresentam nos artefatos culturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-07-2024

Como Citar

FONSECA, T. S.; FERRARI, A. Masculinidades e relações de poder na animação “O Rei Leão”. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, [S. l.], v. 15, n. 23, 2024. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/27112. Acesso em: 22 jul. 2024.