Mulheres e charges políticas

a subversão pelo humor nos espaços públicos

Autores

  • Giovanna Carrozzino Werneck Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.21680/1984-817X.2018v13n01ID17595

Palavras-chave:

Charge, Mulheres, Gênero, Humor

Resumo

Objetiva-se analisar e dar visibilidade a mulheres que produzem (ou produziram) charges políticas no Brasil, discutindo aspectos relativos aos papéis sociais atribuídos a homens e mulheres e aos estudos de gênero. Na primeira seção, são apresentados conceitos e características da charge como um gênero textual permeado por aspectos políticos, críticos e humorísticos. Na segunda seção, optou-se pela apresentação analítica e descritiva, nos limites deste artigo, do trabalho de três cartunistas brasileiras e suas biografias: Nair de Teffé, Patrícia Galvão (Pagu) e Hilde Weber. Em seguida, discute-se a produção atual de charges por mulheres no Brasil e o trabalho de coletivos que trabalham em prol da visibilização dessas obras. A metodologia utilizada é a pesquisa bibliográfica e documental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

14-10-2018

Como Citar

WERNECK, G. C. Mulheres e charges políticas: a subversão pelo humor nos espaços públicos. Revista Espacialidades, [S. l.], v. 13, n. 01, p. 064–087, 2018. DOI: 10.21680/1984-817X.2018v13n01ID17595. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/espacialidades/article/view/17595. Acesso em: 7 jul. 2022.