Política de Ética

Princípios éticos e boas práticas

A Revista Espacialidades se mantém alinhada as diretrizes éticas do Commitee on Publication Ethics (COPE), seguindo as seguintes recomendações:

 

Responsabilidade do Editor

  • O Editor é responsável pela aprovação e a rejeição dos manuscritos que serão publicados, seguindo critérios de originalidade, clareza, relevância científica para a revista, devendo assegurar que os documentos que venham a público estejam em conformidade com as diretrizes éticas internacionais aceitas. As posições tomadas deverão observar a política editorial da revista, e se apoiar na posição do Conselho Consultivo e Pareceristas ad hoc.
  • O Editor deve assegurar que os manuscritos submetidos sejam avaliados por especialistas da área, mantendo-se atento nos casos em que haja conflitos de interesse aparente deste com (a) autor(a).
  • O Editor em casos de conflitos de interesse (podendo ser pessoais, financeiro, intelectual, profissional, político, religioso, etc) no processo de avaliação do manuscrito deve se eximir dessa função.
  • O Editor no processo de avaliação do manuscrito deve ser objetivo e manter a parcialidade, não devendo fazer julgamento com base em posições e preceitos político, filosófico, étnico, nacionalidade e sexualidade do(a) autor(a). E nos casos de conflito de interesse, deve se eximir da apreciação do manuscrito.
  • O Editor deverá assegurar a confidencialidade dos manuscritos enquanto estes estiverem em processo de avaliação. Assim, como assegurar e preservar o anonimato de seus colaboradores e pareceristas, de modo que não sejam identificados no processo de avaliação dos manuscritos.
  • Em caso de identificação e suspeita de má conduta dos autores, incluindo a identificação de trabalhos fraudulentos, o Editor tomará as medidas cabíveis para sanar o problema.

 

Responsabilidade do revisor

  • O revisor respeitará a confidencialidade na avaliação dos escritos, não se servindo de sua função para obter vantagem, desvantagem e desacreditar o autor(a) e terceiro com as informações obtidas durante o processo de revisão.
  • O revisor deve manter posição objetiva, construtiva e fornecer feedback que possam auxiliar o(a) autor(a) na melhoria de seus manuscritos, devendo evitar em suas avaliações comentários jocosos, inflamados, depreciativos e hostis.
  • O revisor em casos de conflito de interesse reais e potenciais (podendo ser pessoais, financeiro, intelectual, profissional, político, religioso, etc) devem comunicar a revista e recusar o convite para essa tarefa.
  • O revisor ciente da má conduta do(a) autor(a) ou alguma irregularidade relativa aos aspectos éticos do trabalho deve notificar imediatamente a revista para que sejam tomadas as medidas necessárias.
  • Exercer a função de parecerista como voluntário, consciente da importância de sua colaboração ao periódico e à ciência.
  • Informar aos editores quando não se sentir confortável para avaliar um artigo devido ao distanciamento temático do texto de sua área de estudo.
  • Não induzir, em seus respectivos pareceres, que os autores citem textos de autoria dos pareceristas avaliadores.
  • Ter consciência de que a figura do parecerista e sua prática de revisão cega por pares são fundamentais para avaliação da qualidade de conteúdo do periódico.

 

Responsabilidade do(a) autor(a)

  • É de responsabilidade do autor(a) a observância da ética e das boas práticas de publicação de trabalhos de caráter científico, evitando plágios, fraude e outras violações de conteúdo e conduta.
  • Deve ser assegurado pelo autor(a) que os manuscritos submetidos para a avaliação não foram publicados e nem estejam passando por processo de avaliação/revisão em outro periódico.
  • O uso de manuscritos previamente publicados pelo autor(a) (exemplo de resultados parciais/finais de pesquisa desenvolvidas individual ou em grupo, capítulos de tese ou dissertações, relatórios de iniciação científica, etc.) devem ser indicadas e justificadas explicitamente para evitar o autoplágio. As observações devem ser feitas no formato de nota de rodapé de maneira clara, objetiva e sem indício que possibilitem a identificação prévia do autor(a).
  • Garantir o ineditismo e a originalidade dos textos submetidos à avaliação;
  • Não praticar a manipulação de citações, dados e informações no intuito de obter o resultado de pesquisa pretendido no material produzido;
  • Verificar a existência de direitos autorais das imagens que possivelmente serão utilizadas na construção do texto, identificando, sempre que utilizadas, suas autorias e fontes.

 

Para mais informações o(a) autor(a) deve consultar a página da COPE  (http://publicationethics.org), que traz outras recomendações para autores e editores sobre a ética em pesquisa.  

 

Política de plágio

Nos casos em que a revista, seus colaboradores e leitores detectarem um comportamento indevido do(a) autor (a) com o plágio do manuscrito, o editor da revista tomará as providencias necessárias para apurar os fatos, notificando o autor do ocorrido. Na comprovação da má conduta durante o processo de avaliação do manuscrito (https://www.plag.pt/) o documento será automaticamente rejeitado. Caso a descoberta ocorra após a publicação, o documento passará pela apreciação do Editor e Conselho Consultivo para serem tomadas as medidas cabíveis e, se necessário, com esclarecimentos e notas do Editor sobre o problema no volume publicado.

 

Retratações

Nos casos de erro em um trabalho publicado que comprometa a originalidade e leitura do artigo, percebidos pelo autor, colaboradores e leitores em geral, deve-se notificar imediatamente o editor da revista, que providenciará as medidas cabíveis para as correções e ajustes.

Em caso de retificações de artigos e edições já publicadas, será publicado no editorial da edição subsequente, uma nota titulada: ERRATA.

Mais informações devem ser consultadas pelo(a) autor(a) na página da COPE (http://publicationethics.org) que oferece orientações para autores e editores sobre a ética em pesquisa.

 

Posição Ética da Revista

A Revista Espacialidades se compromete a cumprir as boas práticas no que diz respeito às questões éticas para a editoração científica de periódicos. Portanto, são vetados das publicações artigos que se encontrem formas de fraudes acadêmicas (plágio, autoplágio, fabricação e falsificação de dados). Cabe também a função do Conselho Editorial a fiscalização e punições sobre infrações nas condutas éticas das pesquisas publicadas nas edições anteriores. Caso o artigo já publicado infringir aos princípios éticos, o Conselho Editorial, em uma reunião extraordinária, notificará o autor sobre a exclusão do seu artigo, e por meio de nota, explicará aos leitores o motivo da exclusão em todos meios de comunicação da Revista Espacialidades.