Entre o rosto maquilado e a carne viva e purulenta

relações dialógicas de alteridade no conto “A bela e a fera ou a ferida grande demais”, de Clarice Lispector

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/1983-2435.2023v8n2ID31420

Palavras-chave:

Dialogismo, Alteridade, A bela e a fera ou a ferida grande demais”, Clarice Lispector

Resumo

A relação entre o mundo da vida e o mundo da arte é de constante interação e troca, em que o fio discursivo das narrativas ficcionais evidencia a representação de estruturas sociais e dos espaços nelas demarcados pelos sujeitos discursivamente constituídos. Pensando nessa interação, este trabalho tem o objetivo de analisar a protagonista do conto “A bela e a fera ou a ferida grande demais”, de Clarice Lispector, com base nos escritos de Bakhtin (2011; 2014; 2015; 2018) e Volóchinov (2019), a fim de discutir as marcas da alteridade que emergem em e entre as personagens na narrativa ficcional. Concluímos que a autora cria, ficcionalmente, um embate entre as estruturas sociais representadas pelo rosto maquilado da protagonista e pela ferida purulenta da personagem mendigo, evidenciadas pelas marcas da alteridade na composição das personagens e, de modo mais acentuado, na criação da figura feminina condicionada aos ditames do sistema patriarcal, conservador e tradicional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Benício Mackson Duarte Araújo, UFRN

Doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem (PPgEL/UFRN) na área Estudo em Literatura Comparada, Linha de Pesquisa: Poéticas da Modernidade e da Pós-modernidade. Possui Mestrado e Licenciatura em Letras, habilitação em língua portuguesa, ambos pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). É Professor Efetivo da Educação Básica, Nível 3, do Estado da Paraíba, com experiência em gestão escolar na condição de técnico pedagógico da rede municipal de ensino de José da Penha/RN. Propõe-se ao estudo dos discursos literários com enfoque nas relações de gênero na literatura e interessa-se, também, pelas pesquisas que correlacionam texto literário e ensino.

Orison Marden Bandeira Melo Júnior, UFRN

Mestre em Literatura e Crítica Literária e doutor em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, com pós-doutorado em Letras, é professor de literatura de língua inglesa do curso de Letras-Inglês e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem (PPgEL) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Referências

BAKHTIN, M. O autor e a personagem na atividade artística. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 6. ed. Introdução e tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011. p. 3-20.

BAKHTIN, M. O problema do Conteúdo, do Material e da Forma na Criação Literária. In: BAKHTIN, M. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. Tradução de Aurora Fornoni Bernardini et al. 7. ed. São Paulo: Hucitec, 2014. p. 29-44.

BAKHTIN, M. O discurso no romance. In: BAKHTIN, M. Teoria do romance I: a estilística. Tradução, prefácio, notas e glossário de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2015. p.19-241.

BAKHTIN, M. As formas do tempo e do cronotopo no romance: um ensaio de poética histórica. In: BAKHTIN, M. Teoria do romance II: as formas do tempo e do cronotopo. Tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2018. p. 11-236.

BAKHTIN, M. Para uma filosofia do ato responsável. Tradução de Valdemir Miotello e Carlos Alberto Faraco. São Carlos, SP: Pedro & João Editores, 2020.

BRAIT, B. Análise e teoria do discurso. In: BRAIT, B. (Org.) Bakhthin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2008. p. 9-31.

BRAIT, B. Alteridade, dialogismo, heterogeneidade: nem sempre o outro é o mesmo. Revista Brasileira de Psicanálise. 2012, vol. 46, n.4. p. 85-97. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0486641X2012000400008&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 0486-641X. Acesso em: 21 de julho de 2022 às 15h:21min.

CANDIDO, A. Literatura e sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2014.

COSTA, M. E.; LOPES, L. C. V.; REDSON, J. C. A relação de alteridade do discurso feminino na literatura brasileira. In: SILVA, A. M. M. et al. (org.). De memória e identidade: estudos interdisciplinares. Campina Grande: EDUEPB, 2010. p. 225-243.

ELIAS, N. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

FARACO, C. A. Linguagem & diálogo: as ideias linguísticas do Círculo de Bakhtin. São Paulo: Parábola editorial, 2009.

FREITAS, M. T. A. Identidade e alteridade em Bakhtin. In: PAULA, L.; STAFUZZA, G. (org.). Círculo de Bakhtin: pensamento interacional. Campinas: Mercado das Letras, 2013. p.183-199.

LIMA, M. E. C. "A Bela e a Fera ou a ferida grande demais": considerações sobre o outro feminino. 2012. 110f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Letras, Fortaleza, CE, 2012.

LISPECTOR, C. A bela e a fera ou a ferida grande demais. In: MOSER, B. (Org.). Todos os contos. Rio de Janeiro: Rocco, 2016. p. 621-632.

NASCIMENTO, J. B. Alteridade. In: PEREIRA, S. V.; RODRIGUES, S. G. C. (org.). Diálogos em Verbetes: noções e conceitos da Teoria Dialógica da Linguagem. São Carlos: Pedro & João Editores, 2022. p. 17-19.

NASCIMENTO, M. E. F. do. Por uma leitura discursiva da poesia popular: ecos de memória na construção de identidade. In: COSTA, W. P. A. (org). Estudos linguísticos: múltiplos olhares. Brasília: Editora Kiron, 2011.

NUNES. B. O drama da linguagem: Uma leitura de Clarice Lispector. São Paulo: Ática, 1995.

OLIVEIRA, M. B. F. Linguagem e Alteridade nos escritos do Círculo de Bakhtin. Eutomia: Revista de Literatura e Linguística. Recife, v. 21, n. 1, p. 169-184, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/EUTOMIA/article/view/237079. Acesso em: 18 jan. 2023.

VOLÓCHINOV, V. A palavra na vida e a palavra na poesia: para uma poética sociológica. In: VOLÓCHINOV, V. A palavra na vida e a palavra na poesia: ensaios, artigos, resenhas e poemas. Organização, tradução e notas de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: Editora 34, 2019. p. 109-146.

Downloads

Publicado

27-08-2023

Como Citar

DUARTE ARAÚJO, B. M.; MELO JÚNIOR, O. M. B. Entre o rosto maquilado e a carne viva e purulenta: relações dialógicas de alteridade no conto “A bela e a fera ou a ferida grande demais”, de Clarice Lispector. Revista Odisseia, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 37–58, 2023. DOI: 10.21680/1983-2435.2023v8n2ID31420. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/odisseia/article/view/31420. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos