Devaneio e Embriaguez duma Rapariga de Clarice Lispector e o entrelaçamento com o mito de Narciso

Autores

  • Maria da Luz Duarte Leite Silva UFRN- Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Francisco Igo Leite Soares

DOI:

https://doi.org/10.21680/1983-2435.2016v1n2ID9778

Palavras-chave:

Duplo. Mito. Narciso. Identidade.

Resumo

Buscamos compreender como o mito do duplo, especificamente o de Narciso se apresenta no conto Devaneio e Embriaguez duma Rapariga de Clarice Lispector, sobretudo, como o modo da atualização do referido mito se relaciona na representação da identidade dos personagens. Respaldamo-nos em alguns postulados teóricos: Rosset (2000), Jung (2008), Gotlib (1994), Cavalcanti (1992), Lowen (1983), dentre outros. Esperamos compreender como as marcas do duplo se configuram na prosa lispectoriana, observando que o espelho, no conto em questão, instiga uma forma de apropriação metafórica do mito de Narciso. Optamos por observar o modo de configuração da identidade das personagens, atentos aos indícios do mito de Narciso expressos através de metáforas como o espelho, o olhar, a maquiagem, dentre outros. Constatamos que a personagem central apresenta-se em constante busca de sua identidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-10-2016

Como Citar

DUARTE LEITE SILVA, M. da L.; LEITE SOARES, F. I. Devaneio e Embriaguez duma Rapariga de Clarice Lispector e o entrelaçamento com o mito de Narciso. Revista Odisseia, [S. l.], v. 1, n. 2, p. p. 82 – 102, 2016. DOI: 10.21680/1983-2435.2016v1n2ID9778. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/odisseia/article/view/9778. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos