Política de resenhas

23-07-2020

Com o intuito de fomentar o debate e a recepção qualificada, a Princípios encoraja seus autores à submissão de resenhas de livros monográficos de filosofia publicados no Brasil por brasileiros ou estrangeiros atuantes no país ou publicados no exterior por brasileiros. Resenhas de outras obras continuam a ser aceitas, mas as obras com essas qualificações terão acolhimento editorial preferencial. Segue abaixo uma compilação não exaustiva, a ser constantemente atualizada, de trabalhos monográficos cuja recensão é incentivada. As obras resenhadas precisam ter até três anos da data de sua publicação. Caso seja autor de uma obra com as características acima ou deseje sugerir alguma outra obra, entre, por favor, em contato com o editor.

 

ALMEIDA, Philippe Oliveira de. Crítica da razão antiutópica. São Paulo: Loyola, 2018.

ANDRADE, Érico. Sobre a generosidade: certeza, ação e paixão na ética cartesiana. São Paulo: Editora Loyola, 2018.

ANDRADE, Érico. Sobre losers: fracasso, impotência e afetos no capitalismo contemporâneo. Curitiba: CRV, 2019.

AQUINO, Thiago. A descoberta do cotidiano: Heidegger, Wittgenstein e o problema da linguagem. São Paulo: Loyola, 2018.

ARALDI, Clademir. Nietzsche, Foucault e a arte de viver. Pelotas: NEPFIL, 2020.

ARAUJO, Marcelo de. Novas tecnologias e dilemas morais. São Paulo: KDP (Amazon), 2019

BAPTISTA, Ligia Pavan. A paz na teoria política de Hobbes. São Paulo: Edições 70; Discurso, 2020.

BARROS, Alberto. Republicanismo Inglês: Sidney e a Semântica da Liberdade. São Paulo: Discurso Editorial, 2018.

BARROS, Douglas Rodrigues. Lugar de negro, lugar de branco? Esboço para a crítica à metafísica racial. São Paulo: Hedra, 2019.

BECKENKAMP, Joãosinho. Ceticismo e idealismo alemão: Com tradução do texto de Hegel "Relação do ceticismo com a filosofia" (1802). São Paulo: Loyola, 2019.

BENSUSAN, Hilan; ALVES, Jadson. A diáspora da agência: Ensaio sobre o horizonte das monadologias. Salvador: EdUFBA, 2018

BENSUSAN, Hilan; CABRERA, Julio; WUENSCH, Ana Miriam. A moral do começo: Sobre a ética do nascimento. Porto Alegre: Fi, 2019.

CABRAL, Alexandre Marques. Teologia da Malandragem: A arte de viver segundo malandrinho da Umbanda. Rio de Janeiro: Via Verita, 2019.

CASANAVE, Abel Lassale. Por construção de conceitos: Em torno da filosofia kantiana da matemática. São Paulo: Loyola, 2019.

CASANOVA, Marco. Mundo e historicidade: Leituras fenomenológicas de Ser e Tempo. Volume 2: Tempo e Historicidade. Rio de Janeiro: Via Verita, 2020.

CHAUÍ, Marilena. Em defesa da educação pública, gratuita e democrática. Org. H. Santiago. Belo Horizonte: Autêntica, 2018.

COSTA, Cláudio. Philosophical Semantics: Reintegrating Theoretical Philosophy. Newcastle upon Tyne: Cambridge Scholars Publishing, 2018.

DEBONA, Vilmar. A outra face do pessimismo: Caráter, ação e sabedoria de vida em Schopenhauer. São Paulo: Loyola, 2020.

FOGEL, Gilvan. Sobre homem e história. Rio de Janeiro: Mauad, 2019.

GASPAR, Francisco Prata. A distância do olhar: Síntese e liberdade na doutrina da ciência de Fichte. São Paulo: Loyola, 2019.

GIANNOTTI, José Arthur. Heidegger/Wittgenstein: Confrontos. São Paulo: Companhia das Letras, 2020.

GRESPAN, Jorge. Marx e a crítica da representação capitalista. São Paulo: Boitempo, 2019.

HADDOCK-LOBO, Rafael. Experiências abissais ou sobre as condições de impossibilidade do real. Rio de Janeiro: Via Verita, 2019.

IMAGUIRE, Guido. Priority Nominalism: Grounding Ostrich Nominalism as a Solution to the Problems of Universals. Cham, Switzerland: Springer, 2018.

JANUÁRIO, Adriano. Educação e resistência em Theodor W. Adorno. São Paulo: Loyola, 2020.

JOURDAN, Camila Rodrigues. 2013 - Memórias e Resistências. São Paulo/Rio de Janeiro: Hedra/Circuito, 2018.

LACOUR, Philippe. La raison au singulier: Réflexions sur l'épistémologie de Jean-Claude Passeron. Paris: Presses Universitaires de Nanterre, 2020

LESSA, Renato. O Cético e o Rabino: breve filosofia sobre a preguiça, a crença e o tempo. São Paulo: Leya, 2019.

MARCONDES, Danilo. Raízes da dúvida: Ceticismo e filosofia moderna. Rio de Janeiro: Zahar, 2019.

MARGUTTI, Paulo. História da filosofia do Brasil: A ruptura iluminista (1808-1843). São Paulo: Loyola, 2020.

MATOS, Olgária Chain Féres. Palíndromos filosóficos: Entre mito e história. São Paulo: Unifesp, 2018.

MORAES, Dax. História filosófica do amor: ensaio para uma nova compreensão da essência do amor humano. Natal: EDUFRN, 2019.

MORAES, Dax. O acontecimento do amor: ensaio para a recolocação da essência do amor humano. Porto Alegre: Editora da UFCSPA, 2020.

MOURA, Alex de Campos. Ontologia em Merleau-Ponty: estrutura, instituição e passividade. São Paulo: Liberars, 2018.

MUÑOZ, Yolanda. Isócrates e Nietzsche: uma relação perigosa? São Paulo: Paulus, 2019.

NASCIMENTO, Milton Meira do; SOUZA, Maria das Graças de. Iluminismo: a revolução das luzes. São Paulo: Edições 70, 2020.

NEVES, José Luiz. Merleau-Ponty: Inerência e transcendência. São Paulo: Loyola, 2019.

NOBRE, Marcos. Como nasce o novo: Experiência e diagnóstico de tempo na Fenomenologia do espírito de Hegel. São Paulo: Todavia, 2018.

NOBRE, Marcos. Ponto-final: A guerra de Bolsonaro contra a democracia. São Paulo: Todavia, 2020.

OLIVEIRA, Cínthia Roso. A relação mente-corpo: Investigando a causação e a participação. São Paulo: Loyola, 2020.

OLIVEIRA, Érico de. A poética do tempo: Uma aproximação da filosofia fenomenológica hermenêutica de Paul Ricoeur na obra Tempo e narrativa. São Paulo: Loyola, 2020.

OLIVEIRA, Manfredo de. A metafísica do ser primordial: L.B. Puntel e o desafio de repensar a metafísica hoje. São Paulo: Loyola, 2019.

PEIXOTO, Miriam. Sônia Viegas: Uma pensadora da cultura. Belo Horizonte: Conceito Editorial, 2019.

PIMENTA, Pedro Paulo. A trama da natureza: Organismo e finalidade na época da Ilustração. São Paulo: Unesp, 2018.

PIMENTA, Pedro Paulo. Darwin e a seleção natural: Uma história filosófica. Lisboa: Edições 70, 2020

PINHEIRO, Ulysses. Descartes e o ódio à escrita. Curitiba: Kotter, 2019.

PUCCIARELLI, Daniel. Materialismus und Kritik: Konzept, Aussichten und Grenzen des Materialismus im Ausgang von der Negativen Dialektik Theodor W. Adornos. Würzburg: Königshausen & Neumann, 2019.

RODRIGUES, Carla. Escritas: filosofia e gênero. Rio de Janeiro: Ape'Ku Editora, 2020.

ROLLA, Giovanni. Cognição Perceptual e Racionalidade Corporificada. Pelotas: NEPFIL, 2018.

ROLLA, Giovanni. Epistemologia: uma introdução elementar. Porto Alegre: Editora Fi, 2018.

RUFINONI, Priscila. Juízos estéticos: Kant e a arte moderna. Brasília: UnB, 2019.

SACRINI, Marcus. A cientificidade na fenomenologia de Husserl. São Paulo: Loyola, 2019.

SAFATLE, Vladimir. Dar corpo ao impossível: O sentido da dialética a partir de Theodor Adorno. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

SALLES, João Carlos. Et cetera: Sobre vida selvagem e inteligência. Salvador: Quarteto, 2018.

SALLES, João Carlos. Análise & Gramática: Mais estudos sobre Ernest Sosa e Wittgenstein. Salvador: Quarteto, 2018.

SALLES, João Carlos. Universidade pública e democracia. São Paulo: Boitempo, 2020.

SALLES, João Carlos. A última invenção de Pascal. Salvador: Quarteto, 2020.

SANTIAGO, Homero. Entre servidão e liberdade. São Paulo: Politeia, 2019.

SANTOS, José Henrique. O paraíso perdido: Ensaios de reconciliação. São Paulo: Loyola, 2020.

SANTOS, Kátia. A antinomia da teoria do conhecimento em Schopenhauer. São Paulo: Loyola, 2020.

SANTOS, Rodrigo dos. Baraperspectivismo: O trágico, relações raciais e o simbolismo do eu. Rio de Janeiro: Ape’Ku, 2020.

SILVA, Franklin Leopoldo; GRACIOSO, Joel. A Ética. São Paulo: Martins Fontes, 2019.

SILVA, Markus Figueira. Termos Filosóficos de Epicuro. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2018

SOUZA, José Crisóstomo de. Philosophy as a Civil Worldly Thing, from a Brazilian Critical-Historical Perspective. KDP/AMAZON, 2019.

STREFLING, Sérgio. As virtudes principais em Tomás de Aquino. Pelotas: NEPFIL, 2020.