Pluralismo para além do ceticismo: o problema da justificação moral [Moral pluralism beyond relativism: the moral justification issue]

  • Flávia Carvalho Chagas Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Pluralismo, Monismo, Razão prática

Resumo

Um dos maiores problemas na ética contemporânea consiste em se e como é possível justificar um princípio moral capaz de garantir o pluralismo das várias concepções de bem em uma sociedade democrática sem acabar por defender um relativismo moral, tendo em vista não só a necessidade de se disputar racionalmente sobre questões valorativas, mas também pelo fato das atrocidades e violências que a humanidade já experienciou historicamente. Assim, ao contrário do que alguns teóricos pensam, pretendemos mostrar que o pluralismo ético-social pode ser garantido por uma concepção monista em ética a partir da retomada e da articulação da perspectiva kantiana de racionalidade prática, a qual se baseia, por sua vez, nas figuras da autonomia, liberdade e do princípio da universalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Carvalho Chagas, Universidade Federal de Pelotas
Professora do Departamento e do Curso de Pós-Graduação em Filosofia da UFPel.

Referências

AUDI, Robert. Moral value and human diversity. Oxford: Oxford University Press, 2007.

BOYD, Richard. How to be a moral realist. In: SAYRE-McCORD. (Ed.). Essays on moral realism. Ithaca: Cornell University Press, 1988.

BRANDOM, Robert. Action, norms, and practical reasoning. Noûs, v. 32, Supplement Philosophical Perspectives, 12, Language Mind and Ontology, p. 127-139, 1998.

DARWALL, S; GIBBARD, A; RAILTON, P. Moral discourse and practice: some philosophical approaches. New York; Oxford: Oxford University Press, 1997.

FORST, Rainer. Kontexte der Gerechtigkeit, Politishe Philosophie jenseits von Liberalismus und Kommunitarismus. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1994. [Contextos da justiça: filosofia política para além de liberalismo e comunitarismo. Trad. Denilson Luis Werle. São Paulo: Boitempo, 2010.]

HERMAN, Barbara. Moral literacy. New York: Harvard University Press, 2007.

KANT, Immanuel. Werke in Sechs Bänden. Herausgegeben von Wilhelm Weischedel. Wiesbaden: Insel Verlag, 2011.

KEKES, John. The morality of pluralism. Princeton: Princeton University Press, 1993.

KORSGAARD, Christine. Realismo e construtivismo na filosofia moral do século XX. In: FERRAZ, C. et al. (Org.). A filosofia prática de Kant: ensaios. Pelotas: Nepfil Online, 2014. p. 15-49. Disponível em:

< http://nepfil.ufpel.edu.br/dissertatio/acervo/9-kant.pdf >. Acesso em: 13 abr. 2016.

PUTNAM, Hilary. Ethics without ontology. New York: Harvard University Press, 2005.

RYLE, Gilbert. The concept of mind. New York: Hertford College, University of Oxford, 2009.

SEN, Amartya. A ideia de justiça. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

Publicado
28-09-2016
Como Citar
CHAGAS, F. C. Pluralismo para além do ceticismo: o problema da justificação moral [Moral pluralism beyond relativism: the moral justification issue]. Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), v. 23, n. 41, p. 11-31, 28 set. 2016.