A condição humana de Hannah Arendt e os equívocos na interpretação de Byung-Chul Han

  • Judikael Castelo Branco Professor de filosofia da UFT
  • Lara França da Rocha Doutoranda em filosofia pela UFC
Palavras-chave: Política, Modernidade, Condição humana, Ação

Resumo

Neste artigo apresentamos algumas noções fundamentais
de A condição humana para nos confrontarmos com a interpretação
de Byung-Chul Han. Para tanto, nos concentramos na problemática
posta pelo filósofo sul-coreano ao perguntar se o animal laborans de
Arendt resiste à análise das evoluções sociais recentes da “sociedade
do cansaço”, o que, a nosso ver, não apenas evidencia o erro de Han
como mostra também a coerência do texto de Arendt, que conclui
apontando para as bases da reflexão sobre a “vida do espírito”.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
30-05-2019
Como Citar
CASTELO BRANCO, J.; DA ROCHA, L. F. A condição humana de Hannah Arendt e os equívocos na interpretação de Byung-Chul Han. Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), v. 26, n. 50, p. 157-184, 30 maio 2019.