TRÊS NOÇÕES DE OBRIGAÇÃO: UM ESTUDO SEMÂNTICO

Autores

  • Frank Thomas Sautter Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Dilema moral, Lógica deôntica, Obrigação prima facie

Resumo

Baseado na distinção de W.D. Ross entre dever prima facie
e dever sans phrase, e na distinção de D.O. Brink entre obrigação
prima facie e obrigação todas-as-coisas-consideradas, proponho
duas noções de obrigação alternativas à noção de obrigação da
Lógica Deôntica Padrão, e demonstro as relações entre essas três
noções a partir de uma semântica de mundos possíveis com
modelos ampliados. Para a mais fraca dessas noções de obrigação
não vale o Princípio de Obrigação Conjunta, o que permite um
tratamento adequado dos dilemas morais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRINK, D.O. “Moral conflict and its structure”. Philosophical Review, v. 103, n. 2, 1994: 215-247.

GOMES, N.G. “Um panorama da lógica deôntica”. Kriterion: Revista de Filosofia, v. 49, p. 117, 2008: 9-38.

GRÁCIO, M.C.C. “Lógicas moduladas e raciocínio sob incerteza”. Tese de Doutoramento em Filosofia. UNICAMP, 1999.

ROSS, W.D. The right and the good. Oxford: Clarendon, 1930.

SAUTTER, F.T. “O argumento ontológico gödeliano para a existência de deus”. Tese de Doutorado em Filosofia. UNICAMP, 2000.

Downloads

Publicado

14-07-2015

Como Citar

SAUTTER, F. T. TRÊS NOÇÕES DE OBRIGAÇÃO: UM ESTUDO SEMÂNTICO. Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), [S. l.], v. 20, n. 34, p. 5–18, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/principios/article/view/7534. Acesso em: 21 jul. 2024.