A natureza da filosofia de Hume

  • Jaimir Conte

Resumo

 

Meu objetivo neste artigo é destacar algumas das ideias centrais defendidas por Hume e, a fim de caracterizar a natureza de sua filosofia, contrapor duas interpretações freqüentes de sua obra: a interpretaçáo cética e interpretaçáo naturalista. A fim de apontar as principais razões que estáo por trás dessas duas interpretações que tentam apreender a natureza da filosofia de Hume, procuro abordar inicialmente alguns dos princípios centrais da teoria humeana e, em seguida, especialmente sua análise das inferências causais. No final, argumento que o ceticismo e o naturalismo de Hume náo sáo incompatíveis. Ao contrário, devem ser entendidos como duas faces de uma mesma filosofia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
27-05-2011
Como Citar
CONTE, J. A natureza da filosofia de Hume. Princípios: Revista de Filosofia (UFRN), v. 17, n. 28, p. 211-236, 27 maio 2011.