TELEMONITORAMENTO DOS IDOSOS DE NATAL-RN NA ATENÇÃO PRIMÁRIA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19: ESTUDO LONGITUDINAL DESCRITIVO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2446-7286.2023v9n3ID33526

Resumo

Introdução: A telessaúde se popularizou como uma importante ferramenta na avaliação remota e de prestação de cuidados em saúde. Uma de suas vertentes consiste no monitoramento remoto, também chamado de telemonitoramento ou televigilância, que se difundiu, sobretudo para grupos populacionais vulneráveis, como a população idosa, em especial durante a pandemia da COVID-19. Objetivo: Conhecer o perfil sociodemográfico, o estado de saúde e os comportamentos relacionados à saúde dos idosos monitorados durante a pandemia da COVID-19 no município de Natal/RN. Metodologia: Estudo longitudinal descritivo, com três momentos de observação. A amostra foi composta por idosos adscritos a 22 unidades de saúde de Natal-RN, acompanhados por meio de ligações telefônicas, de agosto de 2020 a julho de 2021. A análise dos dados foi realizada através do software Epi Info™, versão 7.2.4, a partir de frequências absolutas e relativas, medidas de tendência central e dispersão (média e desvio padrão). Resultados: Participaram do estudo 1.348 idosos. A maioria era do sexo feminino (63,7%), com média de 70 anos, morava acompanhada (81,8%), esteve assintomática (77,0%), possuía comorbidades (81,5%) e dependia de medicações de uso contínuo (81,9%). Os sintomáticos diminuíram ao longo dos três momentos avaliados e menos de 1% evoluiu ao óbito. Conclusões: O telemonitoramento contribuiu com a longitudinalidade do cuidado, proporcionando a busca ativa contínua de idosos sintomáticos e fortalecendo as atividades das Unidades de Saúde.

Palavras-Chave: Telemonitoramento, Idoso, Comportamentos Relacionados com a Saúde, Atenção Primária à Saúde, COVID-19.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda de Medeiros Amancio, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Cirurgiã-Dentista pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN, Brasil.

Lucas Cavalcante de Sousa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Cirurgião-Dentista pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN, Brasil.

Fillipe Morais Rodrigues, Universidade Potiguar

Estudante do curso de Medicina da Universidade Potiguar (UnP), Natal, RN, Brasil.

Ruan Garcia de Medeiros, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Médico pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN, Brasil.

Eliana Costa Guerra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora em Sociologia pela Universidade de Paris VIII, Professora do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN, Brasil.

Maria Ângela Fernandes Ferreira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora em Odontologia pela Universidade de Pernambuco, Professora do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN, Brasil.

Downloads

Publicado

26-12-2023

Como Citar

AMANCIO, A. de M. .; SOUSA, L. C. de; RODRIGUES, F. . M.; MEDEIROS, R. G. de; GUERRA, E. C. .; FERREIRA, M. Ângela F. TELEMONITORAMENTO DOS IDOSOS DE NATAL-RN NA ATENÇÃO PRIMÁRIA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19: ESTUDO LONGITUDINAL DESCRITIVO. Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 9, n. 3, p. 1–17, 2023. DOI: 10.21680/2446-7286.2023v9n3ID33526. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/33526. Acesso em: 29 maio. 2024.