MÉTODOS MOLECULARES NA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE DOENÇAS INFECCIOSAS

  • Adriana Hamond Regua-Mangia Departamento de Ciências Biológicas, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz

Resumo

A tipagem molecular de microrganismos patogênicos tem contribuído enormemente para a eficácia de programas de vigilância epidemiológica em todo o mundo, subsidiando estratégias de prevenção e controle de doenças infecciosas. O papel principal desses sistemas de tipagem consiste em acessar a interrelação genética de isolados microbianos. A acurácia dos diferentes métodos permite assim definir a fonte e rotas de infecção, esclarecer a ocorrência de surtos, caracterizar clones epidêmicos, identificar a circulação de linhagens virulentas e avaliar a efetividade de medidas de controle. A partir da década de 70, foram desenvolvidas técnicas laboratoriais para a análise de ácidos nucléicos caracterizando um novo paradigma para a Saúde Pública. Atualmente existem inúmeras técnicas, com vantagens e limitações conforme critérios internacionais, as quais as tornam aplicáveis para alguns estudos e restritos a outros. A escolha do método vai depender da questão epidemiológica a ser respondida e da disponibilidade de recursos do laboratório. Essas tecnologias requerem capacitação técnico-operacional, adequação física para sua instalação e a aquisição de programas computacionais específicos destinados a captura da imagem, a análise do DNA e a guarda de resultados. Esse artigo apresenta os fundamentos e aplicabilidade dos métodos moleculares de tipagem mais empregados no estudo epidemiológico de doenças infecciosas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Hamond Regua-Mangia, Departamento de Ciências Biológicas, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Pesquisadora em Saúde Pública da Escola Nacional de Saúde Pública, atua no ensino e  na pesquisa laboratorial de patógenos bacterianos utilizando metodos convencionais e moleculares para estudos da diversidade microbiana.

Referências

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BARRETO, M.L. et al. Sucessos e fracassos no controle de doenças infecciosas no Brasil: o contexto social e ambiental, políticas, intervenções e necessidades de pesquisa. Lancet Brasil, Saúde no Brasil, v.3, p. 47-60, 2011.

BELKUM, A.V.et al. Role of Genomic Typing in Taxonomy, Evolutionary Genetics, and Microbial Epidemiology. Clinical Microbiological Review, v.4, p. 547-560, 2001.

BLANC, D.S. The use of molecular typing for epidemiological surveillance and investigation of endemic nosocomial infections. Infection, Genetics and Evolution, v.4, p. 193-197, 2004.

GILBERT, G.L. Molecular diagnostics in infectious diseases and public health microbiology: cottage industry to postgenomics. Trends in Molecular Medicine, v.8, p. 280-287, 2002.

GWINN, M., BOWEN, M., KHOURY, M. Genomics and Public Health at CDC. Morbidity and Mortality Weekly Report, v. 55, p. 20-21. 2006.

HASNAIN, S.E. Molecular epidemiology of infectious diseases: a case for increased surveillance. Bulletin of the World Health Organization, v.81, n.7, 2003.

LI, W., RAOULT, D., FOURNIER, P.-E. Bacterial strain typing in the genomic era. FEMS Microbiology Reviews, v.33, p. 892-916, 2009.

MacCANNELL, D. Bacterial Strain Typing. Clinics in Laboratory Medicine, v.33, p. 33: 629-650, 2013.

MILLAR, B.C., XU J., MOORE, J.E. Molecular Diagnostics of Medically Important Bacterial Infections. Current Issues in Molecular Biology, v.9, p. 21-40, 2007.

RANJBAR, R. et al. Typing methods used in the molecular epidemiology of microbial pathogens: a how-to guide. New Microbiologica, v.37, p.1-15, 2014.

SINGH, A. et al. Application of Molecular Techniques to the Study of Hospital Infection. Clinical Microbiology Reviews,v.19, p. 512-530, 2006.

SINTCHENKO, V., GALLEGO, B. Laboratory-Guided Detection of Disease Outbreaks Three Generations of Surveillance Systems. Archives of Pathology & Laboratory Medicine, v.133, p. 916-925, 2009.

SINTCHENKO, V., IREDELL, J.R., GILBERT, G.L. Pathogen profiling for disease management and surveillance. Nature Reviews, v.5, p. 464-470, 2007.

LUKINMAA, S. et al. Application of molecular genetic methods in diagnostics and epidemiology of food-borne bacterial pathogens. Acta Pathologica, Microbiologica, et Immunologica,v.112, p.908-29, 2004.

SWAMINATHAN, B. et al. PulseNet: The Molecular Subtyping Network for Foodborne Bacterial Disease Surveillance, United States. Emerging Infectious Diseases, v.7, p. 382- 389, 2001.

TAUXE, R.V. Molecular Subtyping and the Transformation of Public Health Foodborne Pathogens and Disease, v. 3, p. 4-8, 2006.

Publicado
08-05-2015
Como Citar
Regua-Mangia, A. H. (2015). MÉTODOS MOLECULARES NA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE DOENÇAS INFECCIOSAS. Revista Brasileira De Inovação Tecnológica Em Saúde - ISSN:2236-1103, 5(1). https://doi.org/10.18816/r-bits.v5i1.5690
Seção
Artigos Premiados