Aplicação do zero defeito na montagem de móveis

  • Ícaro Vinícius de Farias Confessor Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Max Leandro de Araújo Brito Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Sergio Ramiro Rivero Guardia Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Gessica Fabiely Fonseca Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Maria Valéria Pereira de Araújo Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Movelaria, Qualidade, Padronização.

Resumo

O zero defeito é de grande importância para a empresa, pois auxilia no alcance do nível de qualidade desejado, diminuição do custo financeiro causada pelo retrabalho, aumento de produtividade. Para tanto o presente estudo tem por objetivo analisar a possibilidade de aplicação do zero defeito na montagem de móveis. A metodologia utilizada no presente artigo é um estudo de caso qualitativo. Os participantes são montadores de móveis que trabalham na empresa e possuem o conhecimento necessário para o alcance do objetivo do estudo. Como resultado, é destacada a necessidade de investimento no capital humano, com pequenos cursos técnicos para que os trabalhadores compreendam o que realmente está escrito nos manuais e consequentemente sigam as diretrizes do zero defeito. Por fim, o estudo conclui que existe a dificuldade dos montadores ao se depararem com peças que vem com falta de marcações de parafusos de fábrica, dentre outros aspectos, sendo possível a diminuição e extinção do erro a partir de pequenos ajustes no processo de preparação e execução da montagem, assim, é viável a aplicação do zero defeito na montagem de móveis na empresa estudada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBOSA, Juarez. Erro humano x comportamento inseguro, 2017. Disponível em: Acesso em: 17/05/2020.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições70, 2010.

BRITO, F. R. de .; BRITO, M. L. de A. . Impacto do ciclo PDCA no processo de atendimento aos clientes em empresa de aviamentos. E-Acadêmica, v. 1, n. 3, p. e10, 2020.

CHAVES, Andréa Bittencourt Pires. Da Planta taylorista/fordista ao capitalismo de plataforma: as engrenagens da exploração do trabalho. Research, Society and Development, Itabira, v. 9, n. 6, p. e01963473, abr. 2020.

CHINATO, Paulo. Controle da qualidade zero defeito. Disponível em: Acesso em: 02 de abril de 2020.

COELHO, R. O. et al. Satisfação com banco de horas: estudo de caso em uma cervejaria. Espacios, v. 37, p. 22, 2016.

FERREIRA, D. O.; BRITO, M. L. A. Qualidade do atendimento no comércio de confecções: Um estudo na cidade de Currais Novos-RN. Research, Society and Development, v. 9, p. 93922093, 2020.

HIGINO, C. A. R. et al. Cabo Mídia: um novo conceito de mídia. Revista de Casos e Consultoria, v. 8, p. e822, 2017.

JACOME, A. C. M. L. et al. Influenciadores digitais e os impactos no posicionamento de marcas e decisão de compra: um estudo da percepção das usuárias de Instagram. Temática, v. 16, p. 75-88, 2020.

LAM, Camila. O caminho certo para tratar de erros no trabalho. Disponível em: Acesso em: 18/03/2020.

MANGRAVITI, Roberto. “Zero defeito” um pouco de história. Disponível em: Acesso em: 02 de abril de 2020.

NASCIMENTO, H. L.; BRITO, M. L. A. Organizational climate and job satisfaction: a case study in a supermarket. Research, Society and Development, v. 9, p. 112921584, 2020.

PETENATE, Marcelo. Zero defeito. Disponível em: Acesso em: 02 de abril de 2020.

RAMOS, Davidson. Gurus da qualidade: Philip Crosby. Disponível em: Acesso em: 02 de abril de 2020.

REIS, E. A. ; BRITO, M. L. A. . Análise temática da rotatividade na interface entre gestão de pessoas e gestão do conhecimento. Espacios, v. 36, p. 14, 2015.

REIS, E. A. ; BRITO, M. L. A. . Dismissal of people in junior enterprise: relation between expectactions and reality. European Journal Of Scientific Research, v. 151, p. 112-121, 2018.

SALES FILHO, A. P. A. et al. Métricas do marketing digital: um estudo em empreendimento turístico. Temática, v. 16, p. 33-45, 2020.

SANTOS, Carolina de Souza Carvalho Serpa et al. Avaliação da sobrecarga de trabalho na equipe de enfermagem e o impacto na qualidade da assistência. Research, Society and Development, Itabira, v. 9, n. 5, p. e94953201, mar. 2020.

SANTOS, Virgilio. Zero defeito: como pode ser aplicado em sua empresa?. Disponível em: Acesso em: 02 de abril de 2020.

SILVA, A. M. et al. Fatores inibidores e facilitadores na decisão de compra de vestuário na internet: um estudo com estudantes do Ensino Superior. Temática, v. 16, p. 125-138, 2020.

SILVA, F. B. et al. A importância das mídias sociais na vida de indivíduos da cidade de Currais Novos/RN. Research, Society and Development, v. 8, p. e3282663, 2019.

SOARES, J. D.; BRITO, M. L. A. Análise do processo produtivo: a realidade de um abatedouro municipal. Revista de Casos e Consultoria, v. 10, n. 1, p. e10118, 20 dez. 2019.

VARGAS, Rodrigo. Zero defeito. Disponível em: Acesso em: 02 de abril de 2020.

VIEIRA, Almir Antônio et al. Gerações Y e Z e suas percepções de riscos de segurança e saúde no trabalho. Research, Society and Development, Itabira, v. 9, n. 7, p. e297973767, maio 2020.

ZEBALLOS, Luiz Américo. Zero defeitos. Disponível em Acesso em: 02 de abril de 2020.
Publicado
07-12-2020
Como Citar
CONFESSOR , ÍCARO V. DE F.; BRITO , M. L. DE A.; GUARDIA , S. R. R.; FONSECA , G. F.; ARAÚJO, M. V. P. DE. Aplicação do zero defeito na montagem de móveis. Revista de Ensino, Pesquisa e Extensão em Gestão, v. 3, n. 1, p. e32, 7 dez. 2020.
Edição
Seção
Artigos