Caracterização fitogeográfica em unidade de conservação como subsídio à proteção de espécies da Caatinga.

  • Márcio Balbino Cavalcante
  • Carlos Antônio Belarmino Alves
  • Ginaldo Ribeiro da Silva
  • Luciene Vieira de Arruda

Resumo

Atualmente os estudos sobre a biogeografia e fitogegrafia são insuficientes na produção acadêmica da ciência geográfica. No caso desses estudos em Unidades de Conservação, ainda torna-se mais escassos, em especial, em área da caatinga nordestina. Diante do exposto, a presente pesquisa teve como objetivo caracterizar a fitogeografia do Parque Estadual da Pedra da Boca, localizado em Araruna - PB, como subsídio à proteção de espécies endêmicas do bioma caatinga da área. Sendo assim, a metodologia foi dividida em três etapas: pesquisa bibliográfica e documental, elaboração dos instrumentos de pesquisa de campo, trabalhos de campo, sistematização e análise dos dados. Diante dos resultados, o ambiente fitogeográfico do PEPB é de Savana Estépica nordestina - Caatinga, alcançando seus aspectos hipoxerófila e hiperxerófila. Na região, além da Caatinga, ainda se podem observar algumas espécies de mata serrana, vegetação do tipo subcaducifólia que aparece nas áreas mais úmidas, próximas às vertentes. Diante dos resultados, conclui-se que o Parque Estadual da Pedra da Boca por sua função precípua de proteção de recursos naturais, são fornecedoras de serviços ambientais por excelência a região. Entre elas a proteção da fauna e flora endêmica do bioma caatinga.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
30-11-2018
Como Citar
BALBINO CAVALCANTE, M.; BELARMINO ALVES, C. A.; RIBEIRO DA SILVA, G.; VIEIRA DE ARRUDA, L. Caracterização fitogeográfica em unidade de conservação como subsídio à proteção de espécies da Caatinga. Revista de Geociências do Nordeste, v. 4, p. 222-234, 30 nov. 2018.