Práticas geoconservacionistas como ferramentas para o ensino de Geografia Física

Autores

  • Elisabeth Mary de Carvalho Baptista UESPI
  • Iracilde Maria de Moura Fé Lima UFPI
  • Brenda Rafaele Viana da Silva IFPI

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-3359.2019v5n0ID18467

Resumo

Este trabalho tem como objetivo identificar e analisar práticas conservacionistas que possam ser aplicadas ao ensino de Geografia Física, em face da aproximação desta com o estudo da geodiversidade. A Geoconservação tem por finalidade valorizar e conservar a geodiversidade, definida como os elementos abióticos, interações e sistemas decorrentes das paisagens, dentre as quais se encontram os aspectos estudados pela Geografia Física. No sentido de se conservar a natureza, preocupação social recorrente, os processos educativos se apresentam como mola propulsora desta tarefa. Para desenvolvimento do trabalho foi empregada a pesquisa bibliográfica a partir de Chizotti (2011), Oliveira (2013) e Prodanov e Freitas (2013). A compatibilização entre Geoconservação e o ensino de Geografia Física estabelece-se principalmente a partir da análise da paisagem e de seus componentes fisiográficos, através de diversas práticas geoconservacionistas dentre elas aulas de campo, visitas orientadas a museus, oficinas, cursos e minicursos e trilhas interpretativas. Ainda tem-se muito que avançar neste campo, pois as pesquisas reconhecem o valor educativo da geodiversidade, em sua maioria indicando-a como recurso para a compreensão da dinâmica do ambiente natural, e construir um conhecimento sobre os componentes abióticos das paisagens necessitando, assim, ampliar os estudos nesta perspectiva, principalmente no ensino da Geografia Física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01-11-2019

Como Citar

BAPTISTA, E. M. de C.; LIMA, I. M. de M. F.; SILVA, B. R. V. da. Práticas geoconservacionistas como ferramentas para o ensino de Geografia Física. Revista de Geociências do Nordeste, [S. l.], v. 5, p. 86–104, 2019. DOI: 10.21680/2447-3359.2019v5n0ID18467. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/18467. Acesso em: 25 maio. 2024.