A relação entre agricultura familiar e atividades de base mineral: um estudo sobre o Rio Grande do Norte e sua microrregião Seridó Oriental

A STUDY ON RIO GRANDE DO NORTE AND THE MICROREGION OF THE EASTERN SERIDÓ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2447-3359.2022v8n1ID20645

Resumo

Em áreas geologicamente favoráveis, a mineração é uma ocupação alternativa para os agricultores. Dessa forma, buscou-se nesse trabalho analisar a relação existente entre a mineração e a agricultura familiar no Rio Grande do Norte e em sua microrregião do Seridó Oriental, através dos dados geológicos e do Censo Agropecuário 2006. Como procedimentos metodológicos foram utilizados a pesquisa bibliográfica, documental e a produção de mapas a partir do banco de dados do IBGE (receitas provenientes da exploração mineral – Censo Agropecuário 2006) e da CPRM (recursos minerais do Rio Grande do Norte) para assim ser possível estabelecer uma relação entre as duas atividades. Concluiu-se que existe uma relação intrínseca entre a mineração e a agricultura familiar no Rio Grande do Norte e, principalmente no Seridó Oriental, onde a quantidade de lavra, principalmente garimpeira, é muito grande, revelando a necessidade de investigação dos indivíduos que exercem essas duas atividades não só no Seridó Oriental, mas também em outras regiões em que se concentram recursos minerais e receitas advindas de exploração mineral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Franco de Souza, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora em Engenharia de Recursos Naturais e Professora Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Publicado

01-06-2022

Como Citar

LIMA DOS SANTOS, A. A.; FRANCO DE SOUZA, R.; DE OLIVEIRA, R. R. . A relação entre agricultura familiar e atividades de base mineral: um estudo sobre o Rio Grande do Norte e sua microrregião Seridó Oriental: A STUDY ON RIO GRANDE DO NORTE AND THE MICROREGION OF THE EASTERN SERIDÓ. Revista de Geociências do Nordeste, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 175–186, 2022. DOI: 10.21680/2447-3359.2022v8n1ID20645. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/20645. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos