A CIDADE FALADA

UM PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA INCLUSIVO

Autores

  • Carolina Stolf Silveira UDESC
  • Luiza Helena Ferraro UDESC
  • Júlia Floriano Batista UDESC
  • Izabelle Leal Godoi UDESC

DOI:

https://doi.org/10.21680/2448-296X.2022v7n3ID27479

Palavras-chave:

acessibilidade informacional e comunicacional, mídias digitais, arquitetura e urbanismo, projeto de extensão universitária, inclusão

Resumo

A acessibilidade, do ponto de vista físico-espacial, tornou-se um fator inerente ao pensamento projetual, seja em novas proposições e adequações ou em discussões decorrentes de pesquisas acadêmicas. No entanto, as barreiras presentes nos espaços urbanos e arquitetônicos ainda são constantes, assim como se observa a necessidade de colocar em prática o amplo conceito de acessibilidade e suas dimensões, dentre elas, a acessibilidade informacional e comunicacional, especialmente no âmbito universitário, junto ao ensino, pesquisa e extensão. A impossibilidade de acesso à informação ou a indisponibilidade de recursos de acessibilidade nos meios de comunicação é uma das principais dificuldades enfrentadas pelas pessoas com deficiência sensorial. Nesse sentido, a extensão universitária “A Cidade Falada” do curso de arquitetura e urbanismo da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) visa promover a inclusão e o acesso à cidade através de descrições por texto, áudio e vídeo acerca dos espaços urbanos, envolvendo a paisagem natural e construída. Também oferece narrativas que trazem reflexões sobre a vida nas cidades e problemáticas urbanas. Assim, este artigo apresenta a extensão, os procedimentos metodológicos adotados e seus principais resultados, instigando pesquisadores e gestores públicos das possibilidades de promover inclusão nas cidades através da utilização de ferramentas digitais e mídias sociais, no âmbito acadêmico e comunitário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Stolf Silveira, UDESC

Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (PósARQ/UFSC), com período de doutorado sanduíche na Faculty of Social Sciences de Katholike Universiteit Leuven (KU Leuven). Professora efetiva do curso de Arquitetura e Urbanismo da UDESC, coordenadora e idealizadora do Projeto de Extensão “A Cidade Falada"

Luiza Helena Ferraro, UDESC

Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (PósARQ/UFSC) e doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (PROARQ/UFRJ). Professora substituta do curso de Arquitetura e Urbanismo da UDESC, colaboradora do Projeto de Extensão “A Cidade Falada".

Izabelle Leal Godoi, UDESC

Acadêmica do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UDESC e bolsista do projeto de extensão “A Cidade Falada".

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9050/2021. Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Disponível em: https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=461490. Acessado em 20 de julho de 2021.

BRASIL. Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. 5. ed. - Brasília. Secretaria de Direitos Humanos, Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, 2014.

______. Lei Federal 13.146/2015, de 06 de julho de 2015. Institui Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com deficiência). Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acessado em abril de 2016.

______. Lei Federal 10.436/2002, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências. Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm. Acessado em fevereiro de 2014.

DISCHINGER, Marta et al. Promovendo acessibilidade espacial nos edifícios públicos: programa de acessibilidade às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida nas edificações de uso público. Florianópolis: Mpsc, 2012. 161 p. Disponível em: https://www.mpam.mp.br/attachments/article/5533/manual_acessibilidade_compactado.pdf. Acessado em fevereiro de 2014.

FRAZIER, Gregory. The autobiography of Miss Jane Pitman: an all-audio adaptation of the teleplay for the blind and visually handicapped. Master’s Thesis San Francisco State University, San Francisco, 1975.

HERSSENS, Jasmien. Designing Architecture for More. A Framework of Haptic Design Parameters with the Experience of People Born Blind. PHL University College-University Hasselt, K.U.Leuven, Flanders. Heverlee, België. 2011.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). População residente, por tipo de deficiência, segundo o sexo e os grupos de idade – Brasil. Censo demográfico 2010. Disponível em https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/94/cd_2010_religiao_deficiencia.pdf. Acessado em junho de 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). População estimada do país chega a 213,3 milhões de habitantes em 2021 – Brasil. Estimativas 2021. Disponível em https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/31458-populacao-estimada-do-pais-chega-a-213-3-milhoes-de-habitantes-em-2021. Acessado em setembro de 2021.

MOTTA, Lívia Maria Villela de Mello et al (org.). Áudio-descrição: transformando imagens em palavras. São Paulo: Governo do Estado de São Paulo, 2010. 253 p. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/planejamento/prodam/arquivos/Livro_Audiodescricao.pdf. Acessado em maio de 2014.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). CID-10: Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde. 10a rev. São Paulo. 2006.

RHEINGANTZ, Paulo Afonso; AZEVEDO, Giselle Arteiro; BRASILEIRO, Alice; ALCANTARA, Denise de; QUEIROZ, Mônica. Observando a qualidade do lugar: procedimentos para a avaliação pós-ocupação. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Pós-Graduação em Arquitetura. Rio de Janeiro, 2009.

AUTOR. Referência omitida para avaliação, 2018.

AUTOR. Referência omitida para avaliação, 2017.

Downloads

Publicado

28-09-2022

Como Citar

STOLF SILVEIRA, C. .; FERRARO, L. H.; FLORIANO BATISTA, J.; LEAL GODOI, I. A CIDADE FALADA: UM PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA INCLUSIVO. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 239–252, 2022. DOI: 10.21680/2448-296X.2022v7n3ID27479. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revprojetar/article/view/27479. Acesso em: 6 dez. 2022.