A ATUAÇÃO DA SUPERINTENDÊNCIA DE AÇÕES DE RECUPERAÇÃO URBANA (SARU) NO ÂMBITO DA GESTÃO DA POLÍTICA HABITACIONAL DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL E URBANO (CDHU) NO ITAIM PAULISTA, SÃO PAULO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2448-296X.2022v7n3ID27943

Palavras-chave:

políticas habitacionais; ocupações irregulares; movimentos sociais

Resumo

A dinâmica socioespacial das favelas está intimamente ligada ao processo de expansão urbana espraiada, caracterizado pela supervalorização de regiões centrais urbanizadas, em contraposição às áreas periféricas marcadas pela disparidade na distribuição de renda, no acesso a serviços de infraestrutura e a equipamentos socioculturais. Além dessas carências generalizadas, esses territórios apresentam sérios problemas ambientais, condições precárias de moradia, enquanto reflexo de ocupações irregulares e clandestinas. Ao planejamento e à gestão da cidade cabe enfrentar o desafio de ofertar a esses moradores condições salubres e dignas de moradia através de políticas públicas sociais. Este texto, produzido como parte de pesquisa de mestrado, tem por objetivo documentar a gestão da política habitacional produzida pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) no empreendimento São Miguel E - Encosta Norte, situado no distrito Itaim Paulista, na Zona Leste da cidade de São Paulo, em paralelo ao Trabalho Social (TS) realizado no âmbito da  Superintendência de Ações de Recuperação Urbana (SARU), em áreas de ocupação irregular, como a da Favela Tijuco Preto, contígua ao referido empreendimento, enquanto formas distintas e complementares de atuação dos programas habitacionais públicos nessa região. O estudo se apoia em uma revisão bibliográfica de autores de reconhecida relevância na reflexão acerca das políticas habitacionais e da própria SARU, valendo-se da documentação da trajetória da CDHU, tendo em vista contribuir para um acúmulo de experiências de gestão compartilhada que se municiem das relações sociais e do modos do habitar cotidiano, com vistas a reformular os modos de planejar e projetar a habitação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eneida de Almeida, Universidade São Judas Tadeu

Professora da Graduação e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade São Judas Tadeu, possui doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP (2010), mestrado em Studio e Restauro de Monumenti pela Università La Sapienza, Roma (1987), graduação em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP (1981). É coeditora da revista acadêmica eletrônica arq.urb. Tem experiência no ensino e na pesquisa científica com ênfase em história, fundamentos, projeto e preservação da arquitetura.

Gabriely C. L. Andrade, Universidade São Judas Tadeu

Arquiteta graduada no Curso de Arquitetura e Urbanismo da Univerisade São Judas Tadeu (2019), mestranda do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da mesma instituição, bolsista CAPES.

Referências

DENALDI, R. Políticas de Urbanização de Favelas: evolução e impasses. Tese de Doutorado. FAUUSP, 2003.

MARICATO, E. Para entender a crise urbana. São Paulo: Expressão popular, 2015.

MARQUES, E; SARAIVA; C. As políticas de habitação social, a segregação e as desigualdades sociais na cidade. In: MARQUES, E.; TORRES, H. (org.), São Paulo: segregação, pobreza urbana e desigualdade social. São Paulo: Senac, 2005.

MARQUES, V. A. A favela do Tijuco Preto, o PCC e a simbiose com o pentecostalismo. In: História Agora - Revista de História do Tempo Presente, v. 1, ed. 13, E. M. de A. Maranhão Fº (Org). Dossiê Religiões e Religiosidades no Tempo Presente 3. 2012. Disponível em: <https://www.academia.edu/5111971/A_FAVELA_DO_TIJUCO_PRETO_O_PCC_E_A_SIMBIOSE_COM#:~:text=A%20simbiose%20A%20transi%C3%A7%C3%A3o%20entre,caracter%C3%ADstica%20t%C3%ADpica%20do%20Tijuco%20Preto.&text=%C3%89%20juntamente%20aqui%20que%20o,uma%20coexist%C3%AAncia%20pac%C3%ADfica%20e%20duradoura.>. Acesso em: 12de junho de 2021.

TRANI, E; GUSSONI, M de L. B. (org.). CDHU 50 anos: promovendo a habitação social do Estado de São Paulo. São Paulo: KPMO Cultura e Arte, 2016.

PASTERNAK, S. Loteamentos Irregulares no Município de São Paulo: Uma Avaliação Espacial Urbanística. Planejamento e Políticas públicas, [S. l.], n. 34, 2021.

PULHEZ, M. M.; REZENDE, H. D. de. Muita arquitetura, alguma política: considerações sobre novas e velhas práticas nas urbanizações de favelas em São Paulo – Brasil. In: Anais 2° Congresso Internacional da Habitação no Espaço Lusófono: Habitação, Cidade, Território e Desenvolvimento, Lisboa, 2013.

SILVEIRA, M. C. Mobilizando redes e construindo arenas participativas: o trabalho social nas políticas de urbanização de favelas da CDHU. Dissertação de mestrado. Departamento de Ciência Política da FFLCH-USP, 2018.

SOUZA, M. L. de. Mudar a cidade: uma introdução crítica ao planejamento e à gestão urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

Downloads

Publicado

28-09-2022

Como Citar

ALMEIDA, E. de; ANDRADE, G. L. A ATUAÇÃO DA SUPERINTENDÊNCIA DE AÇÕES DE RECUPERAÇÃO URBANA (SARU) NO ÂMBITO DA GESTÃO DA POLÍTICA HABITACIONAL DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL E URBANO (CDHU) NO ITAIM PAULISTA, SÃO PAULO. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 167–181, 2022. DOI: 10.21680/2448-296X.2022v7n3ID27943. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revprojetar/article/view/27943. Acesso em: 6 dez. 2022.