ESPAÇO PARA O PROJETO URBANO

Autores

  • Adilson Macedo Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.21680/2448-296X.2022v7n3ID28307

Palavras-chave:

Arquitetura da cidade, projeto urbano, setores da cidade, subáreas

Resumo

Este ensaio apresenta questões sobre tipos de espaço que dão forma a setores da cidade, assunto subjacente ao estudo dos elementos urbanos. São considerados trabalhos de arquitetura e projeto urbano onde importam o programa de necessidades, a articulação dos espaços e o meio natural. Conceitos sobre a implantação de edifícios para universidades brasileiras e o modo de construir usando verbas que aparecem em determinado momento sem existir um projeto urbano detalhado do campus são revistos. Sobre a relação da área da universidade com a cidade apresento o princípio de incentivar corredores de uso misto através do campus que facilitem a integração do conjunto. Destaco o apreço que adquiri pelos pesquisadores em morfologia e a forma urbana. Procuro entender os setores e as partes menores da cidade para identificar possíveis oportunidades para se desenvolver projetos, procedimento que utilizo em trabalhos profissionais e nas aulas da disciplina de projeto urbano. Mostro o procedimento para preparar um contexto urbanizado pobre quanto à qualidade do espaço para as pessoas e dar início a um projeto urbano. É o caso do bairro Vila Mara, localizado no distrito Jardim Helena, uma região carente do extremo leste do município de São Paulo, exemplo de uma oportunidade para trabalhar com setores da cidade marcados por vias principais, seu efeito de corredor de uso misto e a paisagem urbana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALEXANDER, C. Silverstein, M. Angel, S. Ishigawa, S Abrams, D. The Oregon Experiment. New York. Oxford University Press, 1975.

APPLEYARD, D. Livable streets, Berkeley, University of California Press, 1981.

BARNETT, J. Urban design as public policy. New York. McGraw-Hill. 1974.

BARNETT, J. An introduction to urban design. Philadelphia. Harper & Row Publishers. 1982.

BARNETT. J. Redesigning cities: principles, practice, implementation. Chicago. American Planning Association. 2003.

BARNETT, J. BEASLEY, L. Ecodesign for cities and Suburbs. Washington, DC: Island Press, 2015.

CAMPOS FILHO, C. M, Reinvente seu bairro, caminhos para você participar do planejamento de sua cidade. São Paulo. Editora 34, 2003.

CEPLAN, UnB. Quatro Projetos de Arquitetura para a Universidade Federal de Alagoas, Relatório do Convênio MEC-CEDATE-UnB, Brasília, julho 1985.

COELHO, C.D. (coordenação), Os elementos urbanos MUrb, Morfologia Urbana n°1, Lisboa: Argumentum, 2012

IMBRONITO, M.I, MACEDO, A. C, SALES, G. S. Patchwork of industrial neighborhoods around São Paulo core area. In Anais SBE2016, Sustainable Building Environment. P.1597 a 1588, Vitoria / ES. Universidade Federal do Espírito Santo e Universidade do Minho, Brasil/Portugal. 2016.

LERNER, J. Acupuntura Urbana. Curitiba, Editor Record, 2003.

LYNCH, K. Good city form. Cambridge, MIT Press, 1984.

MACEDO, A. C. Sobre projetos em malha: do edifício a cidade. In: Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente n.18, V6, N.3, setembro 2021. p. 24-37.

MACEDO, A. C. Corredores e Subáreas, como estudar a forma e projetar a cidade. E-book, Tupã. ANAP, Associação dos Amigos da Natureza da Alta Paulista, 2020 / 2ªedição 2021. MACEDO, A. C. file:///C:/Users/Adilson%20Macedo/Downloads/CORREDORES%20E%20SUBAREAS%20COMO%20ESTUDAR%20A%20FORMA%20E%20PROJETAR%20A%20CIDADE%20-%202%20ed.pdf

MACEDO, A. C., Tese de doutorado, São Paulo, FAUUSP, 1987.

PERRY, C. (!929) Plan of New York and environs / the Neighborhood Unit. Londres, Routledge- Thoemmes, 1998.

ROSSI, A. (1966) A arquitetura da cidade. Coimbra, Edições 70, 2018.

TEIXEIRA, M. C. A forma da cidade de origem portuguesa, São Paulo, Imprensa Oficial, 2012.

Downloads

Publicado

28-09-2022

Como Citar

MACEDO, A. ESPAÇO PARA O PROJETO URBANO. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 40–58, 2022. DOI: 10.21680/2448-296X.2022v7n3ID28307. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revprojetar/article/view/28307. Acesso em: 10 dez. 2022.