UMA ARQUITETURA RESILIENTE JUNTO AO TÂMEGA

O MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA NADIR AFONSO, DE ÁLVARO SIZA VIEIRA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2448-296X.2022v7n3ID28398

Palavras-chave:

Álvaro Siza; arquitetura; paisagem; projeto; preexistência

Resumo

Esta pesquisa estuda como Álvaro Siza concebeu o projeto do Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso (MACNA), em Portugal. Toma a própria obra como objeto de investigação e propõe, a partir dela, uma análise de bases inferencial e teleológica. Explica o equacionamento de um projeto arquitetônico conformado pelo local de implantação em frente ribeirinha, em terreno alagável, situado na transição entre natureza e tecido urbano, e que até as benfeitorias trazidas pela iniciativa federal do “Programa Polis” manteve-se aquém de seu real potencial urbano e paisagístico. Reflete, nesse contexto, sobre a maneira pela qual o arquiteto articulou e conjugou em sua obra as tensões vindas de realidades tão diferentes. Ressalta a importância dada à interação edificação-entorno a partir da qual foi concebida uma arquitetura em bloco único, de contornos levemente fragmentados, resiliente às cheias (já que parcialmente elevada do solo), coerente e criticamente ajustada às preexistências. Apresenta, ao longo do texto, algumas interpretações feitas pelo arquiteto sobre a arte pictórica de Nadir Afonso e como elas foram transpostas e incorporadas ao desenho do museu. Por fim, entende-se que ao assumir um confronto reflexivo para com a realidade local, Álvaro Siza projetou um edifício que transformou suas próprias limitações em oportunidades para de um espaço vazio fazer-se um lugar a ser habitado. Uma arquitetura que instituiu e que restituiu territórios, paisagens e interstícios subutilizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AFONSO, Laura. Nadir Afonso: Liberdade e Rigor. In: ALMEIDA. Bernardo Pinto de (Org.). Nadir Afonso: Chaves para uma Obra. Chaves: Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, 2016.

AFONSO, Nadir. Reflexões Teóricas Esparsas. In: AFONSO, Laura; MIRA, Marta (Org.). Harmonia Eterna – Centro de Artes Nadir Afonso. Boticas: Câmara Municipal, 2013.

BARTHES, Roland. O Prazer do Texto. São Paulo: Editora Perspectiva, 1987.

BAXANDALL, Michael. Padrões de Intenção: A Explicação Histórica dos Quadros. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

BERGSON, Henri. Matéria e Memória – Ensaio Sobre a Relação do Corpo com o Espírito. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

BRANDÃO, Vasco Barbosa; FERREIRA NETO, José Ambrósio. Programa Polis: Para Além da Requalificação Urbana. Caso de Estudo em Portugal. In: IV ENANPARQ (Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo). Porto Alegre, jul.2016. Disponível em: https://www.anparq.org.br/dvd-enanparq-4/SESSAO%2040/S40-02-BRANDAO,%20V;%20FERREIRA%20NETO,%20J.pdf. Acesso em: 26.fev.2019.

CABRAL, Cláudia Costa. No Lugar: O Desenho de Siza para Porto Alegre. In: ARQUITETURAREVISTA, v. 5, n. 2 (jul./dez.2009). Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/1936/193614470003.pdf. Acesso em: 10.set.2019.

CHOUPINA, António. Nadir: de Le Corbusier a Niemeyer. In: Revista Visuais – Revista do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais da UNICAMP, n. 7, v. 4, 2018. Disponível em: https://www.publionline.iar.unicamp.br/index.php/visuais/article/view/4171. Acesso em: 11.mar.2019.

CORBUSIER, Le. Textes et Dessins pour Ronchamp. Genève: Association Oeuvre de Notre-Dame du Haut, 1989.

COSTA, Alexandre Alves. Escandalosa Artisticidade. In: FIGUEIRA, Jorge (Org.). Álvaro Siza: Modern Redux. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

CRESPO, Nuno. Building in the Sahara. In: SOUTO, Maria Helena; PAIS, Alexandre Nobre (Org.). Siza Vieira and the Designing of Objects. Casal de Cabras: Caleidoscópio, 2019.

CURTIS, William J. R. Álvaro Siza: Una Arquitectura de Bordes. In: El Croquis n. 68-69, 1994.

DIAS, Manuel Graça. Nadir Afonso: Da Liberdade Sem Função. In: ALMEIDA. Bernardo Pinto de (Org.). Nadir Afonso: Chaves para uma Obra. Chaves: Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, 2016.

FIGUEIRA, Jorge. Álvaro Siza: Modern Redux. Ser Exacto, Ser Feliz. In: FIGUEIRA, Jorge (Org.). Álvaro Siza: Modern Redux. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

GIEDION, Sigfried. Espaço, Tempo e Arquitetura – O Desenvolvimento de uma Nova Tradição. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2004.

GINGA, Adelaide. Espacillimité (Máquina Cinética). (s/d). In: Museu de Arte Contemporânea do Chiado. Disponível em: http://www.museuartecontemporanea.gov.pt/pt/pecas/ver/192/artist. Acesso em: 17.mar.2019.

GINGA, Adelaide. Nadir Afonso, O Perturbante Ponto de Interrogação num “Poema em Linha Recta”. In: ALMEIDA. Bernardo Pinto de (Org.). Nadir Afonso: Chaves para uma Obra. Chaves: Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, 2016.

GINGA, Adelaide. Nadir Afonso. Sem Limites. Retrospectiva. Museu Nacional de Soares dos Reis (Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado). Dossiê de Imprensa da Exposição (2010). Disponível em: http://www.museuartecontemporanea.gov.pt/files/press/dossier-imprensa-nadir-afonso-21jun2010.pdf. Acesso em: 25.set.2019.

HOLL, Steven; PALLASMAA, Juhani; PÉREZ-GÓMEZ, Alberto. Questions of Perception – Phenomenology of Architecture. San Francisco: William Stout Publishers, 2008.

RIBEIRO, Rui Jorge Campo Grande. Políticas Urbanas e Inovação: O Caso do Município de Chaves. Dissertação. Mestrado em Engenharia Municipal. Universidade do Minho – Escola de Engenharia, 2007. Disponível em: https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/8070/2/DISSERTA_Rui%20Jorge%20Ribeiro.pdf. Acesso em: 06.set.2019.

SIMONDON, Gilbert. El Modo de Existencia de los Objetos Técnicos. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2018.

SIZA, Álvaro. Oito Pontos. In: MORAIS, Carlos Campos (Org.). 01Textos – Álvaro Siza. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 2019.

SIZA, Álvaro. Atravessando as Turbulências. [Entrevista cedida a] Alejandro Zaera-Polo. In: ZAERA-POLO, Alejandro. Arquitetura em Diálogo. São Paulo: Ubu Editora, 2016.

SIZA, Álvaro. Nadir Paralelo ao Tâmega. [Entrevista cedida a] Manuel Graça Dias. In: JORNAL GYPTEC, Gyptec Ibérica, Edições Hiphen Lisboa: Ordem dos Arquitectos, 2015.a. Disponível em: https://www.gyptec.eu/documentos/JornalGyptec_N1.pdf. Acesso em: 05.set.2019.

SIZA, Álvaro. Memória Descritiva. In: SIZA, Álvaro; SIMÕES, João Carmo; FIGUEIRA, Jorge; TUNHAS, Paulo. Museu Nadir Afonso. Porto: Monade, 2015.b.

SIZA, Álvaro. Mentiras de Arquitectura. A Forma, Finalidade de um Processo que não tem Fim. [Entrevista cedida a] Dominique Machabert. In: MACHABERT, Dominique; BEAUDOUIN, Laurent. Álvaro Siza – Uma Questão de Medida. Casal de Cambra: Caleidoscópio Edição e Artes Gráficas, 2009.

TOSTÕES, Ana. La Permanente Experimentación en Álvaro Siza: del Estímulo Estructural a los Modos de Construir, del Compromiso con el Lugar al Sentido Primordial de las Cosas. In: Revista En Blanco, n. 1, abr.2008. Disponível em: https://polipapers.upv.es/index.php/enblanco/article/view/7284. Acesso em: 31.jul.2019.

Downloads

Publicado

28-09-2022

Como Citar

AUGUSTO MARTINS, A.; JUSTI PISANI, M. A. UMA ARQUITETURA RESILIENTE JUNTO AO TÂMEGA: O MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA NADIR AFONSO, DE ÁLVARO SIZA VIEIRA. Revista Projetar - Projeto e Percepção do Ambiente, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 90–104, 2022. DOI: 10.21680/2448-296X.2022v7n3ID28398. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revprojetar/article/view/28398. Acesso em: 6 dez. 2022.